Legado de recordes da Mazda sempre a inovar

100 anos a desafiar as convenções: Mazda 1920-2020. A marca japonesa sempre procurou ir mais além ao longo da sua história, com recordes e marcos alcançados dentro e fora das pistas.

(auto.look2010@gmail.com)

Optar por uma via não convencional e enfrentar consecutivos desafios para alcançar o máximo prazer de condução é algo que faz parte do ADN de todos os elementos da equipa Mazda. As evidências podem ser encontradas em livros de recordes e crónicas históricas, sendo inúmeros os exemplos de um construtor determinado em alcançar o sucesso, realizando as coisas segundo os seus próprios critérios. Os recordes, os marcos históricos e outros feitos lendários estão presentes em diversos aspectos respeitantes à condução.

Tudo começou em 1931, quando o então produtor de máquinas e ferramentas construiu o seu primeiro veículo, um pequeno camião de três rodas designado Mazda-Go. A então Toyo Kogyo Co., entidade que antecedeu a Mazda Motor Corporation, seguiria o seu trajecto de ascensão até se tornar num construtor com mais 50 milhões de automóveis produzidos, definindo-se, posteriormente, o objectivo de se ultrapassar a marca de 2 milhões de unidades produzidas, por ano, a alcançar até 2024. Ao longo desse trajecto, a Mazda tem vindo sempre a suplantar os seus limites, num processo iniciado desde muito cedo na sua entretanto centenária história.

Desvendemos algumas das suas conquistas, num registo repleto de muitos outros resultados e feitos históricos, muitos deles inéditos na indústria automóvel.

CRONOLOGIA DE CONQUISTAS SIGNIFICATIVAS

1936 – A Mazda inicia uma digressão promocional por todo o Japão com 5 unidades do Mazda-Go (modelos KC e DC). Começando em Kagoshima, na ponta mais a sul das principais ilhas do Japão, a expedição demonstrou a robustez do camião de 3 rodas ao longo de 2.700km de poeira, lama e caminhos irregulares e sinuosos, atingindo a cidade de Tóquio 25 dias depois. A publicidade fez aumentar significativamente as vendas e, em 1940, a Mazda apresentava o seu primeiro protótipo de um automóvel de passageiros. No entanto, a 2.ª Guerra Mundial acabou por impedir a entrada em produção da berlina de 4 portas.

1945 –A Mazda retoma a produção de veículos comerciais em Hiroshima, apenas quatro meses após o lançamento da bomba atómica sobre a cidade.

1960 –Estreia da Mazda no mercado de automóveis de passageiros em força e com direito a um recorde, através do Mazda R360 Coupé. Logo neste ano, o charmoso, compacto e leve coupé 2+2 conquistou 65% do florescente segmento de microcarros (key-car) no Japão, e 15% do total do mercado nacional de automóveis.

1967 – Lançamento do Mazda Cosmo / 110S, o primeiro automóvel de produção do mundo com um motor rotativo Wankel, de dois rotores (bi-rotor), e apenas o segundo modelo equipado com um motor rotativo de sempre.

1968 – O Mazda Cosmo tornou-se, também,no primeiro modelo com motor rotativo a participar na exigente “Marathon de la Route”, uma prova de resistência de 84 horas realizada em Nürburgring, na Alemanha, terminando em 4.º lugar a edição de 1968, entre um plantel de 50 participantes.

1970 –A Mazda produz o seu 100.000 veículo com motor rotativo, um feito que nenhum outro concorrente jamais viria a alcançar até à data. Presentemente regista a venda de perto de 2.000.000 automóveis, pick-ups e furgões equipados com estes propulsores absolutamente únicos.

1973 – Explorando novas soluções de futuro, a Mazda apresenta no Salão de Tóquio o protótipo Mazda CVS Personal Car, inspirado na era espacial. Bem à frente do seu tempo em muitos aspectos, este protótipo sem condutor ofereceu um primeiro olhar sobre o futuro da mobilidade autónoma.

1977 – Dois Mazda 323 cumprem uma viagem de 15.000km entre Hiroshima e o local onde se faria a estreia mundial do modelo, o Salão Automóvel de Frankfurt. A viagem foi feita em 40 dias sem registo de quaisquer avarias, apenas se verificando alguns furos. O novo modelo compacto confirmou a sua fiabilidade ainda antes de estar à venda.

1978 – Lançamento do Mazda RX-7, um elegante coupé desportivo compacto. Uma delícia de condução, seria o modelo com motor rotativo mais popular da história automóvel, somando um total de 811.000 unidades vendidas ao longo de três gerações, e registando também inúmeros recordes em circuito. Neste mesmo ano, um RX-7 modificado estabelece um recorde de velocidade terrestre para a sua classe (296km/h) no Bonneville Salt Flats, deserto de sal no estado norte-americano do Utah.

1980 – O RX-7 com motor rotativo continua a registar inúmeros recordes em circuito, vencendo, entre outras competições, mais de 100 corridas do Campeonato IMSA, mais do que qualquer modelo com motor convencional de pistões, além de dominar a classe GTU (menos de 2,5 litros) nas 24 Horas de Daytona ao longo de 12 anos consecutivos (de 1982 a 1993).

1986 – Outro RX-7, versão de segunda geração, alcança um novo recorde de velocidade na sua classe, ao registar 383,7km/h em Bonneville.

1989 – A Mazda lança o MX-5, ressuscitando o mercado de roadsters clássico com o conceito JinbaIttai, ou “cavaleiro e cavalo como um só”. Estabelecendo novos padrões de engenharia de baixo peso e prazer de condução, o acessível modelo de 2 lugares tornou-se num sucesso imediato, batendo sucessivamente os seus próprios recordes de produção e de vendas, ao mesmo tempo que conquistava centenas de prémios em todo o mundo e atraia um número crescente de fãs. O MX-5 torna-se, ainda, no modelo de produção mais utilizado em competição a nível mundial.

1990 – Replicando a aventura organizada em 1977, 6 automóveis Mazda (626, 323 e furgões E2200),viajam de Hiroshima (Japão)até à sede da Mazda Europa, em Leverkusen, através de um percurso que atravessou vários territórios de uma União Soviética então em dissolução.

1991 – Num dos maiores feitos na história dos motores rotativos, o Mazda 787B agita o mundo da competição automóvel ao vencer as 24 Horas de Le Mans. Foi a primeira vitória de uma marca japonesa e a única de sempre de um carro sem motor convencional.

1993 – Lançamento do Mazda Xedos9 (também designado Millenia & Eunos 800), o primeiro modelo de produção disponível com motor de ciclo Miller. O V6 de 2,3 litros desta berlina do segmento E possui uma configuração única que combina o fecho retardado das válvulas de admissão com um sistema de sobrealimentação (compressor) para desenvolver mais potência com menor cilindrada, aumentando, simultaneamente, a eficiência.

1995 – Um RX-7 de terceira geração, modificado para efeito, quebra outro recorde de velocidade terrestre em Bonneville, alcançando os 389km/h.

2000 – O Guinness World Records declara, oficialmente, o Mazda MX-5 como o modelo desportivo de 2 lugares mais vendido da história, à altura com 532.000 unidades comercializadas. Actualizado várias vezes desde então, este título continua a pertencer ao MX-5.

2004 – O Mazda RX-8 com motor rotativo retoma a tradição do seu antecessor, estabelecendo 40 recordes internacionais FIA no circuito oval de alta velocidade de Papenburg, no noroeste da Alemanha.

2011 – Introdução da Tecnologia Skyactiv, uma gama de motores, transmissões, carroçarias e chassis totalmente inovadores, concebidos para maximizar a eficiência de combustível, performance, segurança e prazer de condução, juntamente com a nova linguagem de design Kodo – A Alma do Movimento. Proposto pela primeira vez a nível internacional no Mazda CX-5, um novo SUV crossover, os conceitos Skyactiv e Kodoseriam, posteriormente, adaptados a cada nova geração de modelos Mazda, registando uma excelente receptividade do público e sendo galardoados com inúmeras distinções e prémios internacionais.

2013 – Diversos Mazda3 de nova geração repetem a ligação Japão-Alemanha através da Rússia, Bielorrússia e Polónia, com a particularidade de os seus condutores serem, nesta viagem, fãs, jornalistas e bloggers, fazendo reportagem em directo ao longo do percurso. Entretanto, a comunidade de fãs do MX-5 estabelece um novo Recorde Mundial do Guinness para aquele que foi o maior desfile de modelos Mazda, num total de 683 unidades do MX-5 reunidos numa parada em Leystad (Holanda), batendo o anterior recorde de 459 unidades MX-5 estabelecido em Essen (Alemanha).

2014 – O Mazda6 demonstra a potência de seus motores Skyactiv-D, quebrando o anterior recorde paraa velocidade média mais elevada em 24 horas (221,1km/h vs 209,8km/h), bem como vários outros recordes FIA na classe de motores turbodiesel com cilindradas entre os2,0 e os 2,5 litros. Neste ano os fãs da Mazda voltariam a contribuir para que se registasse um novo Recorde Mundial de MX-5 concentrados num único evento, com 1.934 roadsters provenientes de toda a América do Norte presentes no Mazda Raceway, em Salinas (Califórnia).

2016 – O MX-5 nº 1.000.000, um modelo da quarta geração (ND), sai da linha de montagem da Fábrica de UjinaNo. 1, em Hiroshima. De cor vermelha e na versão soft-top, o MX-5 “1 Milhão” embarcou, depois, numa digressão mundial, durante a qual foi decorado com as assinaturas de cerca de 200.000 fãs.

2018 – Outro marco de produção alcançado: 50 milhões de veículos Mazda construídos no Japão, antecedendo novos e maiores registos de produção inevitáveis, à medida que a Mazda avança para uma capacidade de produção global anual de 2 milhões de unidades, que está definida alcançar-se até 2024.A Mazda demonstra, também, as capacidades da transmissão AWD no gelo, com diversas unidades a versão CX-5 a percorrer o lago gelado Baikal, na Rússia. A Mazda foi o primeiro construtor automóvel a ter permissão para estar na Sibéria e atravessar o lago mais antigo e profundo do mundo.

2019 – Totalmente inserido no seu ambiente, um MX-5 de primeira geração quebra o recorde de mais curvas “em gancho” descritas em 12 horas. As 2.900 curvas, percorridas durante uma noite de chuva na Estrada Glaciar Kaunertal, nos Alpes austríacos, foram mais do que o dobro doanterior registo na Alemanha, validado pelo RID (RekordInstitute Deutschland).Neste mesmo ano é lançado o revolucionário motor Skyactiv-X, o primeiro motor a gasolina de ignição por compressão, disponível comercialmente a nível mundial, combinando os excelentes consumos reais e o binário de um bloco diesel Skyactiv-D com a suavidade, elevada rotatividade e capacidade de resposta de um motor a gasolina Skyactiv-G.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: