Leclerc vence e quebra jejum da Ferrari

Monegasco conseguiu hoje a primeira vitória da carreira na época de estreia pela Ferrari, batendo o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) por 981 milésimos de segundo no GP da Bélgica de Fórmula 1, em Spa-Francorchamps.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Primeira vitória de Charles Leclerc comemorada de forma contida pela morte do amigo Anthoine Hubert

Ao fim de 13 corridas, a Ferrari ganhou pela primeira, vez esta temporada, um Grande Prémio, com o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) a inscrever o seu nome na lista de vencedores de Fórmula 1, depois de resistir ao ataque final do inglês Lewis Hamilton (Mercedes), com o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) a completar o pódio.

A vitória de Charles Leclerc foi a confirmação da superioridade exibida pela Ferrari ao longo de todo o fim-de-semana, com a Mercedes a quase conseguir neutralizar a vantagem que os carros de Maranello tinham nas rectas de Spa.

 

O arranque foi confuso, com o holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) a ser “fechado” pelo finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo/Ferrari) e ser forçado a desistir com a corrida a perder, desde logo, um dos sérios candidatos aos lugares pontuáveis.

Por sua vez, Lewis Hamilton arrancou melhor que o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), intrometeu-se entre os dois carros da marca italiana, mas logo na recta, após o Radillon, o alemão regressou ao segundo lugar, enquanto Charles Leclerc mantinha o comando, com o “Safety Car” a entrar em pista, logo na volta inicial, para o Red Bull ser retirado, saindo cinco voltas depois.

Primeiro dos homens a frente a parar para trocar de pneus, Sebastian Vettel seria mais tarde obrigado a uma terceira paragem, que lhe permitiu assegurar o ponto suplementar, por ter feito a volta mais rápida, enquanto, com pneus médios, Lewis Hamilton a fazer uma cavalgada que o levou à traseira do carro de Charles Leclerc, com a paragem menos rápida que as dos homens da Ferrari e o tempo perdido atrás do alemão, que protegeu o seu colega de equipa, a impedirem-no de tentar a ultrapassagem que o podia levar à vitória.

O finlandês Valtteri Bottas, que tal como Lewis Hamilton, tinha trocado de pneus 10 voltas mais tarde que Sebastian Vettel conseguiu chegar ao terceiro lugar, com a paragem do alemão, quando tinha o Mercedes colado aos escapes, a não ter influência, uma vez que era uma questão de tempo para a ultrapassagem se concretizar, em função da eficácia dos pneus.

Excelente estreia do tailandês Alexander Albon (Red Bull/Honda), na equipa principal da marca de bebidas energéticas, que saiu de 17.º para terminar em quinto, depois de uma corrida feita ao ataque, ainda que o lugar final lhe tenha “caído no colo”, quando o inglês Lando Norris (McLaren/Renault), que tinha feito uma corrida tranquila e que ocupou quase desde o início esse lugar, que parecia seu, foi forçado a parar no começo da derradeira volta, sendo relegado para fora dos pontos, resultado que não merecia.

O mexicano Sergio Perez (Racing Point/Mercedes), que foi o último a reistir ao ataque do tailandês, foi sexto, à frente do russo Daniil Kvyat (Toro Rosso/Honda), do alemão Nico Hulkenberg (Renault), do francês Pierre Gasly (Toro Rosso/Honda) e do canadiano Lance Stroll (Racing Point/Mercedes) completaram o lote de pilotos que terminou nos pontos, depois de lutas intensas, num segundo pelotão, onde as trocas de posições foram constantes.

FICHA DA PROVA

Grande Prémio – Bélgica

Circuito – Spa-Francorchamps

Extensão – 308,052 km = 44 x 7,004 km

“Pole position” – Charles Leclerc (Ferrari), 1 volta (7,004 km), em 1’42,519” (245,948 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Charles Leclerc (Ferrari SF90/Ferrari), 1’42,519”; Sebastian Vettel (Ferrari SF90/Ferrari), 1’43,267”; 2.ª linha: Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 1’43,282”; Valtteri Bottas (Mercedes W10/Mercedes), 1’43,415”; 3.ª linha: Max Verstappen (Red Bull RB15/Honda), 1’43,690”; Kimi Raikkonen (Alfa Romeo C38/Ferrari), 1’44,557”; 4.ª linha: Sergio Perez (Racing Point RP19/Mercedes), 1’44,706”; Kevin Magnussen (Haas VF-19/Ferrari), 1’45,086”; 5.ª linha: Romain Grosjean (Haas VF-19/Ferrari), 1’44,797”; Daniel Riccardo (Renault RS19/Renault), 1’44,257”; 6.ª linha: Lando Norris (McLaren MCL34/Renault), 1’44,847”; Nico Hulkenberg (Renault RS19/Renault), 1’44,542”; 7.ª linha: Pierre Gasly (Toro Rosso STR14/Honda), 1’46,435”; George Russell (Williams FW42/Mercedes), 1’47,548”; 8.ª linha: Carlos Sainz (McLaren MCL34/Renault), 1’46,507”; Lance Stroll (Racing Point PR19/Mercedes), 1’45,047”; 9.ª linha: Alexander Albon (Red Bull RB15/Honda), 1’45,799”; Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C38/Ferrari), sem tempo; 10.ª linha: Daniil Kvyat (Toro Rosso STR14/Honda), 1’46,518”

Nota – Robert Kubica (Williams FW42/Mercedes) saiu das “boxes”. Carlos Sainz, Nico Hulkenberg e Daniel Ricciardo penalizados em cinco lugares, por terem trocado componentes do motor; Alexander Albon, Daniil Kvyat e Lance Stroll colocados no fundo da grelha por terem trocado de motor; Daniil Kvyat e Antonio Giovinazzi penalizados em cinco lugares por terem trocado de caixa de velocidades

Comandantes sucessivos – Charles Leclerc, 1.ª à 20.ª volta; Lewis Hamilton, na 21.ª e 22.ª volta; Sebastian Vettel, da 23.ª à 26.ª volta; Charles Leclerc, da 27.ª à 44.ª volta

Volta mais rápida – Sebastian Vettel (Ferrari SF90/Ferrari), 1 volta (7,004 km), em 1’46,409”” (236,957 km/h)

Vencedor – Charles Leclerc (Ferrari SF90/Ferrari), 44 voltas (308,052 km), em 1.23’45,710” (220,662 km/h)

CLASSIFICAÇÃO

POS.PILOTOCARROTEMPO
1.ºCharles LeclercFerrari SF90/Ferrari1.23’45,710″
2.ºLewis HamiltonMercedes W10/Mercedesa 0,981″
3.ºValtteri BottasMercedes W10/Mercedesa 12,585″
4.ºSebastian VettelFerrari SF90/Ferraria 26,422″
5.ºAlexander AlbonRed Bull RB15/Hondaa 1’21,325″
6.ºSergio PerezRacing Point RP19/Mercedesa 1’24,448″
7.ºDaniil KvyatToro Rosso STR14/Hondaa 1’29,657″
8.ºNico HulkenbergRenault RS19/Renaulta 1’46,639″
9.ºPierre GaslyToro Rosso STR14/Hondaa 1’49,168″
10.ºLance StrollRacing Point RP19/Mercedesa 1’49,838″
11.ºLando NorrisMcLaren MCL34/Renaulta 1 volta
12.ºKevin MagnussenHaas VF-19/Ferraria 1 volta
13.ºRomain GrosjeanHaas VF-19/Ferrari a 1 volta
14.ºDaniel RicciardoRenault RS19/Renaulta 1 volta
15.ºGeorge RussellWilliams FW42/Mercedesa 1 volta
16.ºKimi RaikkonenAlfa Romeo C38/Ferraria 1 volta
17.ºRobert KubicaWilliams FW42/Mercedesa 1 volta
18.ºAntonio GiovanniAlfa Romeo C38/Ferraria 2 voltas

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 268 pontos; 2.º, Valtteri Bottas, 203; 3.º, Max Verstappen, 181; 4.º, Sebastian Vettel, 169; 5.º, Charles Leclerc, 157; 6.º, Pierre Gasly, 65; 7.º, Carlos Sainz, 58; 8.º, Daniil Kvyat, 33; 9.º, Kimi Raikkonen, 31; 10.º, Alexander Albon, 26; 11.º, Lando Norris, 24; 12.º, Daniel Ricciardo, 22; 13.º, Sergio Perez, 21; 14.º, Nico Hulkenberg, 21; 15.º, Lance Stroll, 19; 16.º, Kevin Magnussen, 18; 17.º, Romain Grosjean, 8; 18.º, Antonio Giovinazzi, 1; 19.º, Robert Kubica, 1.

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes AMG Petronas Motorsport, 471 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 326; 3.º, Aston Martin Red Bull Racing, 254; 4.º, McLaren F1 Team, 82; 5.º, Red Bull Toro Rosso Honda, 51; 6.º, Renault F1 Team, 43; 7.º, SportPesa Racing Point F1 Team, 40; 8.º, Alfa Romeo Racing, 32; 9.º, Rich Energy Haas F1 Team, 26; 10.º, ROKiT Williams Racing, 1

Próxima prova – Gran Premio Heineken d’Itallia, no Circuito de Monza, dia 8 de Setembro

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação