Leclerc garante quarta “pole” consecutiva

O monegasco Charles Leclerc (Ferrari) tornou-se hoje no primeiro piloto a garantir, pela quarta vez consecutiva esta temporada, o primeiro lugar da grelha de partida para um Grande Prémio de Fórmula 1.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Batido, no passado domingo, em Singapura, pelo seu colega de equipa, o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), como consequência da estratégia adoptada pela equipa, o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) chega a Sochi e confirma o domínio que tem exercido nas últimas corridas, ao alcançar a quarta “pole position” consecutiva, sendo o primeiro piloto a conseguir tal feito esta temporada.

Tudo apontava, pelo que sucedera nos treinos livres e nas duas anteriores fases de qualificação, que a Ferrari iria garantir o 1-2 da grelha, o que lhe permitiria gerir, amanhã, a corrida à sua maneira, mas um erro do alemão, na fase final da segunda saúda para a pista, permitiu ao inglês Lewis Hamilton (Mercedes) juntar-se ao monegasco na primeira linha e “baralhar” a estratégia” da equipa italiana.

O inglês ficou a 0,402” do monegasco, que “esmagou” a concorrência, sendo o único a chegar ao segundo “31”.

O holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) que registou o quarto tempo, à frente do finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), mas vê as suas aspirações a um lugar no pódio por ir largar da nona posição, em consequência de uma penalização de cinco lugares, ainda que as suas atenções estejam focadas na próxima prova, no traçado japonês de Suzuka, onde a Honda” joga em casa”.

O finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) assegurou o quinto tempo, enquanto o tailandês Alexander Albon (Red Bull/Honda), que devia integrar o lote dos seis mais rápidos, não passou da Q1 em consequência de uma saída de pista, que danificou a traseira do seu monolugar.

Para além de Alexander Albon, também o russo Daniil Kvyat (Toro Rosso/Honda) ficou fora da qualificação, por os mecânicos não terem tido tempo para trocarem o motor, danificado no terceiro treino livre.

O espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault), que é o primeiro “dos outros” no campeonato, justificou a posição que ocupa ao efectuar o sexto tempo, à frente do alemão Nico Hulkenberg (Renault), do inglês Lando Norris (McLaren/Honda), do francês Romain Grosjean (Haas/Ferrari) e do australiano Daniele Ricciardo (Renault, que completaram o lote dos 10 mais rápidos.

GRELHA DE PARTIDA

Charles Leclerc
Ferrari
1’31,628″
Lewis Hamilton
Mercedes
1’32,030″
Sebastian Vettel
Ferrari
1’32,053″
Max Verstappen
Red Bull/Honda
1’32,310″
Valtteri Bottas
Mercedes
1’32,632″
Carlos Sainz
McLaren/Renault
1’33,222″
Nico Hulkenberg
Renault
1’33,289″
Lando Norris
McLaren/Renault
1’33,301″
Romain Grosjean
Haas/Ferrari
1’33,517″
Daniel Ricciardo
Renault
1’33,661″
Pierre Gasly
Toro Rosso/Honda
1’33,950″
Sergio Perez
Racing Point/Mercedes
1’33,958″
Antonio Giovinazzi
Alfa Romeo/Ferrari
1’34,037″
Kevin Magnussen
Haas/Ferrari
1’34,082″
Lance Stroll
Racing Point/Mercedes
1’34,233″
Kimi Raikkonen
Alfa Romeo/Ferrari
1’34,840″
George Russell
Williams/Mercedes
1’35,356″
Robert Kubica
Williams/Mercedes
1’36,474″
Alexander Albon
Red Bull/Honda
1’39,197″
Danill Kvyat
Toro Rosso/Honda
sem tempo

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação