Lance Stroll trava domínio da Mercedes, mas…

Piloto canadiano coloca um ponto final ao domínio da Mercedes e conquista a sua primeira “pole position” na Turquia. Também pela primeira vez, um Mercedes não vai sair da à frente do pelotão da grelha na corrida de domingo.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O canadiano Lance Stroll (Racing Point/Mercedes) garantiu a primeira “pole position” da carreira, depois de uma qualificação atípica, mas poderá vir a perde-la, caso o Colégio de Comissários considere que o piloto não reduziu o andamento numa zona de bandeiras amarelas.

A chuva que caiu na fase inicial da qualificação tornou muito complicada a tarefa dos pilotos e o aumento da intensidade levou à interrupção da sessão, quando faltavam seis minutos para o seu final.

Após uma paragem, prolongada, as condições atmosféricas melhoraram, os pilotos regressaram à pista, mas, três minutos depois o despiste do francês Romain Grosjean (Haas/Ferrari) provocou numa interrupção, com o regresso à pista a acontecer numa altura que o carro do francês, ainda, estava a ser retirado da escapatória.

As condições atmosféricas obrigavam os pilotos a permanecerem na pista com pneus de chuva e a aproveitarem o facto do asfalto estar com menos água para melhorarem os tempos.

Os Ferrari do alemão Sebastian Vettel e do monegasco Charles Leclerc, e os McLaren/Renault, do inglês Lando Norris, também ele sob investigação pelo mesmo motivo de Lance Stroll, e o espanhol Carlos Sainz, bem como o francês Pierre Gasly (Alpha Tauri/Honda) não conseguiram, pelo que ficaram pela Q2. Já os Alfa Romeo/Ferrari do finlandês Kimi Raikkonen e do italiano Antonio Giovinazzi chegaram os dois pela  primeira vez, à Q3, sendo os melhores entre os que utilizam unidades motores italianas.

Assim, para a Q3, estavam apurados os dois Mercedes, Red Bull/Honda, Racing Point/Mercedes, Renault e Alfa Romeo/Ferrari, com o holandês Max Verstappen (Red Bull/Renault) a parecer poder bater pela primeira vez os “Mercedes boys”, que dividiram entre si as “poles position” nas 13 corridas anteriores.

Só que, desde cedo, ficou patente que os Mercedes não estavam com a eficácia habitual para as condições do traçado, o que não deixa de ser surpreendente e foi o holandês assumir o papel de principal protagonista, dando a sensação de estar a caminho da terceira “pole” da carreira.

Só que na fase final da sessão, o canadiano Lance Stroll (Racing Point/Mercedes) fez a volta mais rápida e logo a seguir o seu companheiro de equipa, o mexicano Sergio Perez (Racing Point Mercedes) colocou-se ao seu lado na primeira linha da grelha, com Max Verstappen a conseguir, na derradeira volta, intercalar-se entre os carros “cor-de-rosa”.

Agora resta esperar, até porque há mais pilotos sob investigação, pelas decisões do Colégio de Comissários para saber a formação final da grelha, onde a única certeza é o facto do inglês George Russell (Williams/Renault) largar da derradeira posição, por ter trocado vários elementos da unidade motora, por ter excedido o máximo de trocas autorizadas.

Grelha de partida (provisória)

Lance Stroll
Racing Point/Mercedes
1’47,765″
Max Verstappen
Red Bull/Honda
1’48,055″
Sergio Perez
Racing Point/Mercedes
1’49,321″
Alexander Albon
Red Bull/Honda
1’50,448″
Daniel Ricciardo
Renault
1’51,595″
Lewis Hamilton
Mercedes
1’52,560″
Esteban Ocon
Renault
1’52,622″
Kimi Raikkonen
Alfa Romeo/Ferrari
1’52,745″
Valtteri Bottas
Mercedes
1’53,258″
Antonio Giovinazzi
Alfa Romeo/Ferrari
1’57,226″
Lando Norris
McLaren/Renault
1’54,945″
Sebastian Vettel
Ferrari
1’55,169″
Carlos Sainz
McLaren/Renault
1’55,410″
Charles Leclerc
Ferrari
1’56,696″
Pierre Gasly
Alpha Tauri/Honda
1’58,556″
Kevin Magnussen
Haas/Ferrari
2’08,007″
Danill Kvyat
Alpha Tauri/Honda
2’09,070″
Romain Grosjean
Haas/Ferrari
2’12,909″
Nicolas Latifi
Williams/Renault
1’21,611″
George Russell
Williams/Mercedes
2’10,017″

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: