KTM ganha em casa com final imprevisível…

A chuva que caiu nas últimas voltas do Grande Prémio da Áustria trouxe emoção e muita incerteza no circuito Red Bull Ring. Todos os pilotos da frente optaram por parar para trocar de moto, ao contrário dos que seguiam na cauda do pelotão.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Numa jogada táctica, já na fase final da corrida, quando faltavam quatro voltas e a chuva apareceu e muitos pilotos optaram por ir trocar de motos, por aquelas que estavam equipadas com pneus de chuva.

Quem arriscou continuar acabou por ganhar com isso. E, neste caso concreto, foi Brad Binder (KTM) que manteve os pneus de seco, garantiu a vitória, pondo a KTM a triunfar em casa. O sul-africano tomou a dianteira da corrida, aguentou a sua moto como pode em cada curva e conseguiu um triunfo imaculado.

O italiano Francesco Bagnaia (Ducati) e o espanhol Jorge Martin (Ducati), que venceu no domingo passado, completaram o pódio, com a classificação a ser consequência das opções que cada piloto teve.

O português Miguel Oliveira (KTM), colega do sul-africano, caiu a seis voltas do fim, quando rodava em nono. O “Falcão” de Almada já tinha caído na semana passada neste mesmo circuito, no GP da Estíria, com problemas nos pneus.

A corrida de Moto2 foi dominada pelo espanhol Raul Fernandez (Kalex), que reduziu para 19 pontos o atraso em relação ao australiano Remy Gardner (Kalex), que não foi além do sétimo lugar.

O japonês Ai Ogura (Kalex) perseguiu o espanhol ao longo de toda a corrida, sendo o único que ficou a menos de um segundo do vencedor, com outro espanhol Augusto Fernandez (Kalex).

Com uma ultrapassagem ao turco Deniz Oncu (KTM), a duas curvas do fim, o espanhol Sergio Garcia (Gas Gas) garantiu a terceira vitória do ano, ao bater o piloto da marca da casa por 0,027 segundos. Já o italiano Dennis Foggia (Honda) assegurou o derradeiro lugar do pódio, ao suplantar o espanhol Pedro Acosta (KTM) por 0,048 segundos

Tudo isto depois de 23 voltas em que as posições entre o grupo da frente, composto por sete pilotos, esteve sempre em constante alteração, com o turco a passar no maior número de voltas no comando, enquanto Sergio Garcia só o fez naquela que era decisiva.

O alemão Lukas Tulovic (Tech3) comandou de fio a pavio a corrida de MotoE, com o brasileiro Eric Granado (Energica), segundo, a reduzir para sete o atraso pontual em relação ao italiano Alessandro Zaccone (Energica), que comanda o campeonato que não foi além do sexto lugar.

O português André Pires (Avintia) terminou na 16.ª posição e deixou dois adversários para trás. O piloto transmontano recuperou dois lugares, um deles na última volta, terminando a 15,561 segundos do vencedor. Com estes resultados, o piloto português manteve o 16.º posto do campeonato, com 11 pontos.

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDAS

MotoGP – 1.º, Brad Binder (KTM), 28 voltas (120,904 km), em 40’46,928” (178,0 km/h); 2.º, Francesco Bagnaia (Ducati), a 9,991”; 3.º, Jorge Martin (Ducati), a 11,570”; 4.º, Joan Mir (Suzuki), a 12,623”; 5.º, Luca Marini (Ducati), a 14,831”; 6.º, Iker Lecuona (KTM), a 14,952”; 7.º, Fábio Quartararo (Yamaha), a 16,650”; 8.º, Valentino Rossi (Yamaha), a 17,150”; 9.º, Alex Marquez (Honda), a 17,692”; 10.º, Aleix Espargaro (Aprilia), a 18,270”. Classificaram-se mais sete pilotos.

Moto2 – 1.º, Raul Fernandez (Kalex), 25 voltas (107,950 km), em 37’19,890”; 2.º, Ai Ogura (Kalex), a 0,845”; 3.º, Augusto Fernandez (Kalex), a 2,747”; 4.º, Sam Lowes (Kalex), a 4,412”; 5.º, Somkiat Chantra (Kalex), a 8,850”; 6.º, Celestino Vietti (Kalex), a 8,782”; 7.º, Remy Gardner (Kalex), a 13,657”; 8.º, Aron Canet (Boscoscuro), a 16,499”; 9.º, Thomas Luthi (Kalex), a 17.108”; 10.º, Marco Bezzecchi (Kalex), a 19.588”. Classificaram-se mais 14 pilotos

Moto3 – 1.º, Sérgio Garcia (Gas Gas), 23 voltas (99,314 km), em 37’10,345” (160,3 km/h); 2.º, Deniz Oncu (KTM), a 0.027”; 3.º, Dennis Foggia (Honda), a 0,346”; 4.º, Pedro Acosta (KTM), a 0,394”; 5.º, Romano Fenati (Husqvarna), a 0,462”; 6.º, Jaume Masia (KTM), a 0,794”; 7.º, John McPhee (Honda), a 1,331”; 8.º, Izan Guevara (Gas Gas), a 1,440”; 9.º, Darryn Binder (Honda), a 2,399”; 10.º, Kaito Toba (KTM), a 6.135”. Classificaram-se mais 13 pilotos

MotoE – 1.º, Lucas Tulovic, 5 voltas (21,590 km), em 8’06,619” (159,7 km/h); 2.º, Eric Granado, a 0,839”; 3.º, Dominque Aegerter, a 1,145”; 4.º, Fermin Aldeguer, a 1,163”; 5.º, Hikari Okubo, a 1,892”; …; 16.º, André Pires, a 15,561”. Classificaram-se mais dois pilotos

CAMPEONATOS

PILOTOS

MotoGP – 1.º, Fábio Quartararo, 181 pontos; 2.º, Francesco Bagnaia, 134; 3.º, Joan Mir, 134; 4.º, Johann Zarco, 132; 5.º, Jack Miller, 105; 6.º, Brad Binder, 98; 7.º, Maverick Viñales, 95; 8.º, Miguel Oliveira, 85; 9.º, Aleix Espargaro, 67; 10.º, Jorge Martin, 64. Estão classificados mais 16 pilotos

Moto2 – 1.º, Remy Gardner, 206 pontos; 2.º, Raul Fernandez, 187; 3.º, Marco Bezzecchi, 159; 4.º, Sam Lowes, 114; 5.º, Aron Canet, 83; 6.º, Augusto Fernandez, 82; 7.º, Fabio Di Giabnantonio, 80; 8.º, Ai Ogura, 80; 7.º, Marcel Schortter, 72; 10.º, Xavi Vierge, 59. Estão classificados mais 21 pilotos

Moto3 – 1.º, Pedro Acosta, 196 pontos; 2.º, Sérgio Garcia, 155; 3.º, Romano Fenati, 107; 4.º, Dennis Foggia, 102; 5.º, Jaume Masia, 95; 6.º, Darryn Binder, 86; 7.º, Ayumu Sasaki, 68; 8.º, Niccolò Antonelli, 67; 9.º, Kaito Toba, 62; 10.º, Jaremy Alcoba, 60. Estão classificados mais 19 pilotos.

MotoE – 1.º Alessandro Zaccone, 80 pontos; 2.º, Eric Granado, 73; 3.º, Jordi Torres, 72; 4.º, Dominique Aegerter, 69; 5.º, Lukas Tulovic, 53; …; 16.º, André Pires, 11. Estão classificados mais três pilotos

CONSTRUTORES

MotoGP – 1.º, Ducati, 212 pontos; 2.º, Yamaha, 209; 3.º, KTM, 152; 4.º, Suzuki, 138; 5.º, Honda, 104; 6.º, Aprilia, 68

Moto2 – 1.º, Kalex, 275 pontos; 2.º, Boscoscuro, 109; 3.º, MV Agusta, 10; 4.º, NTS; 10

Moto3 – 1.º KTM, 235 pontos; 2.º, Honda, 204; 3.º, Gasgas, 167; 4.º, Husqvarna,111

EQUIPAS

MotoGP – 1.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 276 pontos; 2.º, Ducati Lenovo Team, 239; 3.º, Pramac Racing, 200; 4.º, Red Bull KTM Factory Racing, 183; 5.º, Team Suzuki Ecstar, 178; 6.º, Repsol Honda Team, 107; 7.º, LCR Honda, 96; 8.º, Aprilia Racing Team Gresini, 71; 9.º, Petronas Yamaha SRT, 68; 10.º, Esponsorama Racing, 58; 11.º, Tech3 KTM Factory Racing, 54

Moto2 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 393 pontos; 2.º, Sky Racing Team VR46, 201; 3.º, ELF Marc VDS Racing Team, 196; 4.º, Idemitsu Honda Team Asia, 115; 5.º, Aspar Team Moto2, 106; 6.º, Liqui Moly Intact GP, 105; 7.º, Federal Oil Gresini Moto2, 90; 8.º, Petronas Sprinta Racing, 80; 9.º, Italtrans Racing Team, 60; 10.º, Pertamina Mandalika SAG Team, 50; 11.º, Lightech Speed Up, 46; 12.º, American Racing, 42; 13.º, Flexbox HR40, 36; 14.º, MV Agusta Forward Racing, 10; 15.º, NTS RW Racing GP, 10

Moto3 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 291 pontos; 2.º, Santander Consumer Gasgas, 201; 3.º Petronas Sprinta Racing, 135; 4.º, Leopard Racing, 132; 5.º, Sterilgarda Garda Max Racing Team, 123;

6.º, Indonesian Racing Gresini Moto3, 119; 7.º, Red Bull KTM Tech3, 113; 8.º, Rivacold Snipers Team, 93; 9.º, Avintia Esponsorama Moto3, 88; 10.º, CIP Green Power, 73; 11.º, Carexpert Pruestel GP, 73; 12.º, SIC58 Squadra Corse, 43; 13.º, Boe Owlride, 38; 14.º, Honda Team Ásia, 18

Próxima prova – Monster Energy British Grand Prix, dia 29 de Agosto, no Circuito de Silvestone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *