KTM 1290 Super Adventure S | Moto | Travel

É preciso ser muito “macho”, ter muito treino, um grande “kit” de unhas e outra grande moto, para alguém conseguir fazer frente a esta nova 1290 Super Adventure S. Sobretudo se a pretender desafiar numa estrada de curvas, ou numa estrada com mau piso.

Imagino que alguns leitores menos esclarecidos já estão a pensar “Ya! Pois! Deves!”. Mas esses provavelmente nunca vão conseguir desfrutar do aprumo da ciclística, da potência do motor nem da eficácia do equipamento que esta nova KTM tem instalado.

A KTM 1290 Super Adventure S é uma estradista alucinante, uma verdadeira “papa quilómetros” de se transforma invariavelmente numa desportiva, a cada enrolar de punho. Toda a electrónica funciona em prol da máxima aceleração, da máxima capacidade de travagem, e dum inabalável comportamento em curva.

Basta olhar para ela, e para a longa ficha técnica, para se perceber que em Mattighofen havia um forte empenho em criar a mais eficaz máquina de ataque para cobrir longas distâncias em qualquer tipo de estrada.

Dos irrepreensíveis travões Brembo assistidos por um ABS 9ME da Bosch que inclui MSC, ou assistência em curva, à excelente iluminação que acompanha a nossa visão, passando pela quase desconcertante potência do motor seja a que regime for, a 1290 Super Adventure S foi construída a pensar no desempenho dinâmico, mas sem nunca esquecer o conforto!

Por isso, a ergonomia perfeita com os poisa-pés, guiador e manetes reguláveis, instrumentos iluminados, a boa proteção aerodinâmica proporcionada pelo ecrã ajustável em altura só com uma mão e mesmo em andamento, o suporte estanque para guardar o “smartphone” e o sistema de comunicação via wifi para comunicar com ele, o controlo automático de velocidade de concepção quase perfeita e de accionamento muito intuitivo, e o acesso a toda a informação disponibilizada no literalmente deslumbrante e personalizável painel de instrumentos completamente digital, em formato “tablet”, e que até exibe a pressão dos pneus, são apenas alguns dos argumentos que, na KTM, sabem que tornam uma moto irresistível a qualquer motociclista que goste de fazer muitos quilómetros muito depressa.

Ok. Mas isso já havia! E até mais do que uma! E de diversas marcas!

Pois… O que não havia, e na modesta opinião de quem não é, nem tem pretensões de ser, um especialista em “fora de estrada”, era uma moto de peso superior a 200kg, que conseguisse ter um tão bom desempenho em asfalto, e simultaneamente fosse tão fácil de levar em pisos difíceis e mesmo até técnicos, dotada de uns simples pneus “mistos” com vocação sobretudo asfáltica.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação