“Kiko” Maria é campeão nacional de PréMoto 3

Piloto portuense a residir em Lisboa ganhou quatro das cinco corridas do Campeonato Nacional de Velocidade já realizadas. A uma corrida do final da temporada, o jovem foi um “mealheiro” de pontos que contribuiu para dar o título colectivo ao Moto Action Team.

(auto.look2010@gmail.com)

Quinze anos e 152 dias depois de ter nascido no portuense hospital da Ordem da Lapa, a escassas centenas de metros do mausoléu onde está o coração que D. Pedro IV doou ao Porto, o jovem motociclista português Francisco (“Kiko”) Maria viveu no pretérito domingo o dia “mais feliz” da sua vida ao sagrar-se campeão nacional pela primeira vez.

«Consegui, mas deu muito trabalho a muita gente. Por isso, tenho de agradecer a todos quantos em mim têm confiaram, nomeadamente aos meus patrocinadores, à equipa Moto Action Team e aos seus mecânicos e engenheiros, aos meus fãs e aos adeptos do motociclismo e à minha família, cujo suporte é insubstituível», declarou, no circuito do Estoril, no final da corrida que o deixou «eufórico e com mais vontade de continuar a perseguir o sonho» depois da conquista do título da categoria de PréMoto 3.

Naquela que foi a quinta e penúltima prova do Campeonato Nacional de Velocidade (CNV), “Kiko” Maria averbou a sua quarta vitória da temporada, deixando para trás, definitivamente, 2018, ano que esteve na discussão do título nacional quase até ao fim. O seu mais directo opositor, Nuno Ribeiro, foi 6.º e ficou a uns inatingíveis 38 pontos. Na frente, o jovem do Motor Action Team contabiliza 110 pontos, os mesmos de que a sua equipa dispõe na classificação colectiva.

Na prova deste fim-de-semana, e com excepção da primeira sessão de treinos cronometrados, no sábado, em que a chuva e a gestão electrónica da BeÓn com motor Yamaha foram adversários quase intransponíveis, “Kiko” Maria esteve em bom nível e cotou-se como o mais rápido em pista na segunda qualificação. Na corrida, na tarde de domingo, e apesar de ter largado do quarto lugar da grelha, penalizado por excesso de velocidade numa passagem pelo “pit lane” durante os treinos, cedo se impôs aos seus adversários e liderou da segunda à 14.ª e última volta. O 2.º classificado, Marco Dias, que havia triunfado na anterior incursão do pelotão do CNV pela pista cascalense, terminou a 19,979s.

Para chegar ao título, o vice-campeão na temporada transacta foi sempre o mais rápido nas qualificações, nas cinco provas realizadas, e teve a coragem de assumir, mesmo antes de começar a época, que o título era o objetivo. Só não venceu a corrida anterior, em 21 de Julho e também no Estoril, por uma queda que o obrigaria a passar pelo hospital.

A jornada de consagração do novo campeão nacional de PréMoto está marcada para o fecho da época, a 27 de Outubro, ainda no Estoril. No entretanto, “Kiko” Maria irá disputar três provas em Espanha, do calendário de duas competições internacionais que o novo campeão português está a disputar: a European Talent Cup (que regressa já no próximo fim-de-semana, em Jerez de la Frontera, e voltará, depois, em 12 e 13 de Outubro, em Albacete) e o ESBK – Campeonato de Espanha Cetelem de Superbike – categoria de PréMoto 3 (em 5 e 6 de Outubro).

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDA CNV PRÉMOTO 3 E SUPERSPORT 300 – 1.º “Kiko” Maria (BeÓn/Yamaha 250) – 1.º PM3, 27m00,983s, à média de 130,0 km/h; 2.º Marco Dias (Minarelli GP 3) – 2º. PM3, a 19,979s; 3.º Pedro Fragoso (Yamaha R3) – 1.º SPS300, a 27,318s. (Classificaram-se mais nove pilotos).

CNV DE PRÉMOTO 3 – 1.º “Kiko” Maria, 110 pontos; 2.º Nuno Ribeiro, 72; 3.º David Ferreira, 60; 4.º Daniel Bento, 59; e 5.º Rafael Saraiva, 56. (Pontuam mais quatro pilotos).

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação