Kiko Maria de olho na Moto3 e Oliveira como farol

Piloto portuense a residir em Lisboa vai alinhar, pela segunda vez no Europeu. Inserido na Leopard Impala Junior Team, o jovem de 14 anos “deixa” entreaberta a janela para chegar com sucesso à Moto3, com Miguel Oliveira a servir de “guia” para a tão desejada porta de entrada…

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Foi com certificação máxima de qualidade que “influence.” deu a conhecer os projectos de Kiko Maria para 2019. Com apenas 14 anos de idade, o jovem piloto, natural do Porto, vai acelerar na European Talent Cup, bem como nos campeonatos nacionais de velocidade de Portugal e de Espanha nas categorias de PréMoto3.

Com a gestão de imagem e assessoria mediática entregue à “infuence.”, Kiko Maria, mais que uma promessa do motociclismo nacional, vai ter a responsabilidade de ser o representante luso a alinhar na taça europeia de talentos, juntando-se a outros 60 pilotos de 18 nacionalidades diferentes.

«Vai ser a minha segunda época na Talent Cup e, depois de um primeiro ano de aprendizagem, ambiciono terminar na primeira metade da tabela classificativa», afirmou Kiko Maria, revelando que, se o conseguir fazer, o seu sonho «ficará mais perto e Portugal terá uma visibilidade maior no motociclismo internacional».

No total, a jovem esperança portuguesa vai participar em 20 provas, distribuídas por três competições. A primeira coincide com a jornada de abertura da European Talent Cup (ETC), considerada o principal trampolim para os jovens dos escalões de formação que ambicionam chegar ao Mundial de Moto GP. Irá ter lugar no Circuito do Estoril no primeiro fim-de-semana de Abril (dias 6 e 7).

AVÔ ENTRANHOU O BICHINHO

MARCO REIS O “PAI” DA PRIMEIRA PROVA

O gosto pelas duas rodas teve influência do avô. Ambos “consumiam” as corridas de MotoGP pela televisão e o bichinho foi-se entranhando. E foi com as transmissões televisivas que o italiano Valentino Rossi ganhou um adepto.

«Sou um adepto confesso de (Valentino) Rossi, mas também o sou de Miguel Oliveira», confidenciou o jovem piloto que nasceu na cidade Invicta mas que vive na capital há já alguns anos, levado pelo pai e grande “culpado” da sua ainda curta carreira.

A aprendizagem foi feita paulatinamente na escola de pilotagem Lorenzo School”. Uma escola do ex-campeão do Mundo de MotoGP Jorge Lorenzo e, a convite do conimbricense Marco Reis, pai de Martim Marco, para alinhar numa prova para preencher um lugar vago, Kiko Maria encarregou-se de mostrar o seu valor e astúcia e terminar no lugar intermédio do pódio.

Estava dado o passo para novos desenvolvimentos desportivos, mas havia um senão: para se manter neste desporto, Kiko Maria teria de apresentar um currículo escolar em igual velocidade.

«É de capital importância que haja esta harmonia, entre a competição e os estudos. Por exemplo, em Espanha, miúdos da mesma idade do Kiko, largam literalmente a escola para se dedicarem a uma carreira no motociclismo», sublinhou o pai, mentor d projecto desportivo do seu descendente.

GALP E BERNER PARA “DAR VIDA” À HONDA NSF 250R

Resolvida esta questão, Kiko Maria abraçou uma nova estrutura mais experimentada do que aquela que lhe permitiu discutir, até à última corrida, o título nacional em 2018. O “naming” da equipa também é novo (Moto Action Team), associando de forma mais evidente o seu principal patrocinador, a Galp, ao seu projecto desportivo. O outro é a Berner, referência mundial na comercialização de produtos consumíveis e ferramentas para os sectores automóvel e da construção. Na operacionalização do seu projecto desportivo, o jovem piloto conta ainda, entre outros, com os apoios da Federação de Motociclismo de Portugal e da Fundação do Desporto.

Inscrito na taça europeia de jovens talentos de 2019, Kiko Maria vai conduzir Honda NSF 250R, equipada com motor de 250 centímetros cúbicos, a quatro tempos, e pneus Dunlop iguais para todos os adversários circunstanciais.

«Para trás ficou um ano de aprendizagem e, agora, pretendo terminar regularmente nos pontos. Já com o conhecimento dos circuitos quero concentrar-me nesses objectivos. Se conseguir estar regularmente nos pódios então posso pensar em algo mais», aferiu o jovem piloto.

“MAS SINTO-ME CAPAZ DE CHEGAR AO TOPO”

Estoril, Valência, Barcelona, Aragon, Jerez de La Frontera e Albacete são os traçados que contemplam o referido campeonato. Na equipa da Leopard Impala Junior Team, formação cuja representação principal está envolvida no Mundial de Moto 3, Kiko Maria terá como companheiros o espanhol Marco Tapia e o italiano Alfano Pasquale.

«Estou consciente dos desafios com que estou confrontado, mas sinto-me capaz de chegar ao topo, confortado com os apoios da minha família e dos meus patrocinadores, nomeadamente da Galp e da Berner. Consegui reunir as condições necessárias, finalmente, para tentar acabar corridas nos primeiros 15 e, com isso, lutar pelos pontos. Se tal se concretizar, o meu sonho ficará mais perto e Portugal terá uma visibilidade maior no motociclismo internacional», sustentou o jovem piloto.

No dia em que completa 15 anos, já na próxima quinta-feira (dia 4), Kiko Maria começa, também, a sua temporada desportiva, com os treinos livres da prova inaugural da ETC de 2019, no Estoril. Do programa vão constar, igualmente, as primeiras corridas dos campeonatos Mundial de Moto 3 Júnior e Europeu de Moto 2.

A MESMA AMBIÇÃO NOS NACIONAIS DE PORTUGAL E ESPANHA

Nos Nacionais de Portugal e Espanha de PréMoto 3, o jovem piloto voltará a utilizar uma moto Yamaha de 250 centímetros cúbicos. No país vizinho, e depois do 13.º lugar, entre 37 participantes, conseguido no ano passado, irá fazer todas as sete provas do campeonato, que se inicia já a 13 e 14 de Abril, no Circuito de Jerez Ángel Nieto.

Passará, depois, pelas pistas de Barcelona (25 e 26 de Maio), Valência (29 e 30 de Junho), Aragão (27 e 28 de Julho), Albacete (30 de Agosto e 1 de Setembro) e Navarra (5 e 6 de Outubro). Encerrará com uma segunda passagem por Jerez de la Frontera, em 2 e 3 de Novembro.

Por seu lado, o Campeonato Nacional de Velocidade português, que para além da categoria PréMoto 3 levará aos autódromos do Estoril e de Portimão os melhores valores do nosso país em Superbike, Superstock 600, Supersport 300 e 85GP/Moto4, arranca apenas a 4 e 5 de Maio. O calendário é de seis provas: quatro correr-se-ão no Estoril e duas em Portimão. Depois da abertura, haverá duas jornadas em Portimão (a 18 e 19 de Maio e a 15 e 16 de Junho), voltando “Kiko” Maria e os restantes pilotos do Nacional à pista cascalense nos fins-de-semana de 20 e 21 de Julho, 21 e 22 de Setembro e 26 e 27 de Outubro.

INFLYENCE COM LARGA EXPERIÊNCIA NO DESPORTO MOTORIZADO

Uma dúzia de anos depois, Carlos de Sousa e Olga Sousa estão de volta à gestão comunicacional de projectos desportivos. E logo na área dos desportos motorizados, onde chegaram a ter um excelente grupo de profissionais alocado a projectos que marcaram uma época no desporto automóvel, como foi o caso da equipa Luso-Atlântica, na velocidade, e da Totta Peres Competições, nos ralis.

Mas também estiveram no relançamento da Fórmula Ford em Portugal, dando gás à participação da dupla Santos Godinho/Victor de Jesus no Nacional de TT e assessoraram o piloto Pedro Couceiro na Porsche Supercup. Pelo meio, ainda tiveram um papel determinante na activação daquele que foi o primeiro troféu monomarca de motos de água da Europa, o Troféu Polaris, e no incremento da quota de mercado dos pneus Dunlop no segmento “duas rodas”.

Agora, a “inflyence.” responde pela gestão de imagem e assessoria mediática do jovem piloto português de motociclismo Kiko Maria. Um regresso que se saúda vivamente e que muita falta tem feito ao desporto motorizado e geral.

 

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação