Kevin Benavides mantém liderança nas motos

O piloto português Joaquim Rodrigues Jr. perdeu um lugar nos 10 primeiros por apenas quatro minutos, estando agora na 11.ª posição da classificação geral. Tratou-se de uma etapa bastante complicada para a Honda que perdeu Joan Barreda Bort.

(auto.look2010@gmail.com)

O britânico Sam Sunderland (KTM) venceu hoje a 11.ª e penúltima etapa da 43.ª edição do Rali Dakar, mas a classificação geral das motos continua a ser liderada pelo argentino Kevin Benavides (Honda). Na mais longa especial da prova, com 511 quilómetros cronometrados, Sam Sunderland gastou 4h35m12s, deixando o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna) em segundo lugar, a 2m40s e Kevin Benavides em terceiro, a 6m24s.

O espanhol Joan Barreda Bort (Honda), um dos favoritos à vitória, falhou a paragem no primeiro ponto de abastecimento, ao quilómetro 174, e acabou por ficar sem combustível ao quilómetro 267. O reabastecimento é obrigatório e implica uma paragem regulamentar de 20 minutos, de forma a que os pilotos possam descansar, sob pena de uma penalização de dois minutos por cada período de 30 segundos a menos que não seja respeitado. A ausência de paragem implica a penalização de mais de uma hora. Joan Barreda Bort acabou mesmo por solicitar assistência médica e foi transportado no helicóptero médico da organização para o acampamento.

O luso-germânico Sebastian Bühler (Hero) foi o melhor das cores nacionais, na 12.ª posição, com Rui Gonçalves (Sherco) no 14.º lugar, enquanto Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) foi 18.º. Na geral, que continua a ser liderada por Kevin Benavides, da equipa Honda, gerida por Ruben Faria, os três primeiros estão separados por pouco mais de sete minutos.

Com a vitória de hoje, Sam Sunderland é, agora, segundo, a 4m12s de Kevin Benavides, enquanto o norte-americano Ricky Brabec (Honda), vencedor em 2020, está a 7m13s. Joaquim Rodrigues Jr. perdeu um lugar nos 10 primeiros por apenas quatro minutos, estando em 11.º, a 2h18m58s do líder. Sebastian Bühler é 15.º e Rui Gonçalves é 19.º.

Na sexta-feira disputa-se a 12.ª e última etapa, entre Yanbu e Jeddah, com 452 quilómetros, 225 dos quais cronometrados, com algumas dunas no percurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *