Kalle Rovanpera pode sagrar-se campeão domingo

O piloto finlandês terá de vencer o Rali da Bélgica e a “power stage” e contar com um desempenho mediano dos seus mais diretos adversários, nomeadamente Ott Tänak e Thierry Neuville, para alcançar o ceptro.

(auto.look2010@gmail.com)

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Kalle Rovanpera

A somente cinco provas do final do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), Kalle Rovanpera lidera com 198 pontos, com uma vantagem de 94 para o estoniano Ott Tänak (Hyundai) e de 95 para o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 N Rally1), respetivamente segundo e terceiro posicionados.

Para chegar matematicamente ao título, Kalle Rovanpera (Toyota GR Yaris Rally1) terá de vencer o rali e a “power stage” e contar com um desempenho mediano dos perseguidores Ott Tänak (Tanak (Hyundai i20 N Rally1) e Thierry Neuville (Hyundai i20 N Rally1), com posições finais na etapa belga abaixo do nono lugar.

Ainda no campo das possibilidades, os pilotos da Toyota, Elfin Evan (4.º a 104 pontos de Rovanpera) e Takamato Katsuta (5.º a 134) ainda estão matematicamente na corrida pelo título WRC, mas as suas reais hipóteses são remotas.

Ott Tanak

Derrotado na Estónia, o seu país natal, Ott Tanak (Hyundai i20 N Rally1) foi à Finlândia conquistar a segunda vitória do ano, depois de resistir à recuperação de Kalle Rovanpera (Toyota GR Yaris Rally1), que, desta vez, “jogava em casa”, depois de ter triunfado no “terreno do adversário”.

O facto da prova belga decorrer em piso de asfalto, em nada afecta a ordem de entrada em acção, com o finlandês a arrancar à frente do estónio na etapa inaugural, pelo que ambos irão fazer jogo igual e perfilam-se como os mais sérios candidatos ao triunfo.

Depois de terem ganho sete (Kalle Rovampera – cinco e Ott Tanak – duas) das oito provas efectuadas, o francês Sébastien Loeb, em Monte Carlo, na abertura da temporada, é o único que conseguiu impedir o monopólio de vitórias do duo estónio-finlandês.

Thierry Neuville

A “jogar em casa” e num ano em que tem estado longe de revelar o andamento dos seus adversários, o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 N Rally1) vai contar com o fortíssimo apoio dos seus compatriotas, desejosos de o verem repetir o feito do ano passado, à frente do irlandês Craig Breen e de Kalle Rovanpera.

O inglês Elfyn Evans (Toyota GR Yaris Rally1) é o quarto candidato ao lugar mais alto do pódio, podendo o finlandês Esapekka Lappi (Toyota GR Yaris Rally1) voltar a aparecer na luta pelas primeiras posições, embora, desta vez, não possa usufruir do conhecimento do terreno que pisa.

Por parte da Ford, o objectivo vai ser estar em posição de colher benefícios do duelo entre os pilotos da Toyota e da Hyundai e esperar que os seus pilotos não cometam os erros que têm impedido a equipa dirigida por Malcolm Wilson de alcançar melhores resultados.

Intensa vai ser a luta entre os RC2, com um elevado número de candidatos à vitória na categoria e com a entrada do lote dos 10 primeiros a ser, como tem sucedido, consequência dos problemas que afectem os que tripulam os Rally1.

Em termos de estrada, a prova arranca esta sexta-feira com uma dupla passagem por quatro especiais, situação que se repete no sábado, neste caso com a classificativa mais longa (22,32 km), para no domingo a dupla passagem ser, apenas, por duas provas de classificação.

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

PILOTOS – 1.º Kalle Rovampera, 198 pontos; 2.º, Ott Tanak, 104; 3.º, Thierry Neuville,103; 4.º, Elfyn Evans, 94; 5.º, Takamoto Katsuta, 81; 6.º, Craig Breen, 64; 7.º, Esapekka Lappi, 42; 8.º, Sébastien Loeb, 35; 9.º, Dani Sordo, 34; 10.º, Sébastien Ogier, 34; 11.º, Gus Greensmith, 34; 12.º, Andreas Mikkelsen,19; 13.º, Pierre-Louis Loubet, 18; 14.º, Oliver Solberg, 9; 15.º, Adrien Fourmaux, 9; 16.º, Emil Lindholm, 8; 17.º, Yohan Rossel, 7; 18.º, Jourdan Serderidis, 6; 19.º, Kajetan Kajetanowicz, 6; 20.º, Nikolay Gryazin, 6; 21.º, Jari Huttunen, 5; 22.º, Ole Christian Veiby, 4; 23.º, Erik Cais, 2; 24.º, Jan Solans, 2; 25.º, Teemu Suninen, 2; 26.º, Egon Kaur, 1.

NAVEGADORES – 1.º Jonne Halttunen, 198 pontos; 2.º, Martin Jarveoja, 104; 3.º, Martijn Wydaeghe,103; 4.º, Scott Martin, 94; 5.º, Aaron Johnston, 81; 6.º, Paul Nagle, 64; 7.º, Janne Ferm, 42; 8.º, Isabelle Galmiche, 35; 9.º, Benjamin Veillas, 34; 10.º, Candido Carrera, 34; 11.º, Jonas Andersson, 34; 12.º, Torstein Eriksen,19; 13.º, Vincent Landais, 18; 14.º, Elliott Edmondson, 9; 15.º, Alexandre Coria, 9; 16.º, Reeta Hamalainen, 8; 17.º, Valentin Sarreaud, 7; 18.º, Frédéric Miclotte, 6; 19.º, Maciej Szczepaniak, 6; 20.º, Konstantin Aleksandrov, 6; 21.º, Mikko Lukka, 5; 22.º, Stig Rune Skjaermoen, 4; 23.º, Petr Tesinsky 2; 24.º, Rodrigo Sanjuan, 2; 25.º, Mikko Markkula, 2; 26.º, Silver Simm, 2.

MARCAS – 1.º, Toyota Gazoo Racing World Rally Team, 339 pontos; 2.º, Hyundai Shell Mobis World Rally Team, 251; 3.º, M-Sport Ford World Rally Team, 174; 4.º, Toyota Gazoo Racing World Rally Team NG, 89.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.