Kalle Rovanpera com a vitória na mão

Piloto finlandês usufrui de 40,3 segundos de vantagem para o companheiro de equipa, o inglês Elfyn Evans, ambos em Toyota GR Yaris Rally1, devendo ser suficiente para alcançar a quarta vitória esta época. A Toyota Razoo Racing ocupa as quatro primeiras posição da tabela classificativa.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Se o “Safari”, em condições normais, já é difícil, com a chuva a situação fica mais complicada e foi isso que sucedeu nos dois últimos troços do dia, onde os aguaceiros tornaram o piso em imensos lamaçais. Face ao estado do piso, os carros escorregavam para todos os lados e os pilotos, mesmo rodando abaixo dos 40 km/h, tinham dificuldade em mantê-los no caminho certo.

Mas uma vez mais, o finlandês Kalle Rovanpera (Toyota GR Yaris Rally1) soube gerir a situação e, nas três especiais da tarde – repetição do que haviam sido feitas de manhã –, aumentou de 19,4 para 40,3 segundos a vantagem sobre o inglês Elfyn Evans (Toyota GR Yaris Rally1), proveito que deve ser suficiente para averbar a quarta vitória da temporada.

Desalojado inicialmente do derradeiro lugar do pódio na penúltima especial do dia pelo belga Thierry Neuville (Hyundai i20 N Rally1), o japonês Takamoto Katsuta (Toyota GR Yaris Rally1) termina o dia, de novo, no terceiro lugar, apesar de ter tido um furo.

O piloto nipónico beneficiou da saída de estrada do belga que embateu numa árvore, pelo que foi relegado para o quinto lugar, atrás do francês Sébastien Ogier (Toyota GR Yaris Rally1), o que faz com que a marca japonesa domine de forma clara a prova africana, com quatro carros nos quatro primeiros lugares.

O polaco Kajetan Kajetanowicz (Skoda Fabia Rally2 Evo) tem o triunfo entre os RC2 garantido, bastando para isso levar o carro até ao fim, já que dispõe de mais de 25 minutos de avanço sobre o queniano Amanraaj Rai (Skoda Fabia Rally2 Evo), depois do americano Sean Johnston (Citroen C3 Rally2) ter ficado pelo caminho na derradeira especial do dia.

O “Safari” termina este domingo, com 82,70 km divididos por três especiais feitas por duas vezes: Oserian (17,52 km), Narasha (13,30 km) e Hell’s Gate (10,53 km), com a segunda passagem pela última a funcionar como “Power Stage”.

Classificação após 13 especiais – 1.º, Kalle Rovanpera/Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1), 2.52’39,7”; 2.º, Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1), a 40,3”; 3.º, Takamoto Katsuta/Aaron Johnston (Toyota GR Yaris Rally1), a 1’15,6”; 4.º, Sébastien Ogier/Benjamin Veillas (Toyota GR Yaris Rally1), a 2’38,3”; 5.º, Thierry Neuville/Martijn Wydaeghe (Hyundai i20 N Rally1), a 10’59,3”; 6.º, Oliver Solberg/Elliott Edmondson (Hyundai i20 N Rally1), a 12’19,1”; 7.º, Craig Breen/Paul Nagle (Ford Puma Rally1), a 18’56,1”; 8.º Jourdan Serderidis/Frédéric Miclotte (Ford Puma Rally1), a 25’45,6”; 9.º, Kajetan Kajetanowicz/Maciej Szczepaniak (Skoda Fabia Rally Evo), a 27’34,7” (1.º RC2); 10.º, Sébastien Loeb/Isabelle Galmiche (Ford Puma Rally1), a 33’01,0”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.