JP Racing quer lutar pelas 2RM no Rali de Loulé

O Campeonato Sul de Ralis regressa este fim-de-semana com o Rali de Loulé, primeira de sete prova provas do calendário 2019, com destaque na lista de inscritos para a dupla da equipa algarvia JP Racing, formada por João Monteiro e Gonçalo Assunção.

(auto.look2010@gmail.com)

Está tudo a postos para dar as boas-vindas ao Campeonato Sul de Ralis (CSR), versão 2019, pela mão pelo Clube Automóvel do Algarve. Trata-se do Rali de Loulé que, depois da diversão do Carnaval, a cidade algarvia está preparada para receber, pilotos, navegadores e respectivas equipas.

João Monteiro, navegado por Gonçalo Assunção, não esconde a satisfação de sentir a azáfama da competição, este ano com a missão de defender as cores JP Racing com duas viaturas de eleição: o Toyota Corolla 2.0 e Renault Clio RS 2.0. O primeiro é para abordar as provas em pisos de terra e, o segundo, em pisos de asfalto.

Na estreia ao volante com o carro da marca nipónica, adquirido a Rui Mendes “Ratinho”, piloto carismático que fez parte do Troféu Rali Regional Centro (TRRC), João Monteiro «está esperançado em lutar em todas as provas pela classe das 2 Rodas Motrizes (2RM)», inserido «num projecto ambicioso».

O piloto alentejano de Ourique, mas radicado na região algarvia há vários anos, surge este ano num plano desportivo mais consistente e onde espera manter os índices de regularidade, sobretudo depois de, o ano passado, primar pela ausência em algumas provas.

«A época transacta ficou marcada por algumas dificuldades mas, este ano, estamos mais confiantes, embora reconhecemos a qualidade dos nossos adversários. O facto de termos duas viaturas, uma para terra e outra para asfalto, é motivo de satisfação, dando-nos garantias para poder lutar pela vitória nas 2RM», sublinhou João Monteiro.

Ainda antes de iniciar esta odisseia, João Monteiro deixou «um agradecimento especial aos nossos patrocinadores pela parceria firmada para a temporada de 2019 e que se inicia já este fim-de-semana, em Loulé». «É com imenso prazer e satisfação transportar JP Racing, Planitia Mel e Medronho, Olipcork Cortiças, Intermarché São Teotónio/ Odemira, Rafael Amador, Pé de Vento e Coral Halium no Toyota Corolla 2.0, sobretudo por confiarem em levar o nome das suas marcas o mais longe possível, sempre com muito respeito e responsabilidade», afiançou João Monteiro não esqueceu «os familiares e amigos por nos terem permitido chegar até aqui».

O Rali de Loulé vai para a estrada sábado e domingo, servindo de prova de abertura do Campeonato Sul de Ralis, competição que arranca para a sua 21.ª edição. Com Ameixial a servir de base, as equipas vão enfrentar os troços de terra da Serra da Caldeirão, um dos “locais sagrados” dos ralis a sul e dados a conhecer ao grande público aquando da passagem do WRC por aquelas paragens entre 2007 e 2014.

Os reconhecimentos e verificações administrativas e técnicas decorrerão sábado, com o domingo destinado à competição, com os pilotos e navegadores a ter pela frente 55,84 km a disputar contra o cronómetro, divididos em duas provas especiais de classificação, percorridas por duas vezes, durante o período da manhã.

De notar que existe praticamente uma proporção igual entre quilómetros de classificativas e de ligação, facto raro nos ralis de hoje em dia e que acaba por ser uma benesse a nível de logística para os concorrentes.

Refira-se que o Rali de Loulé é uma organização do Clube Automóvel do Algarve, sob a égide da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, e conta com o apoio do município de Loulé e das Juntas de Freguesia do Ameixial e de Salir.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação