José Pedro Fontes ganha por 0,6”

Piloto portuense, navegado por Inês Ponte, conduziu o Citroën C3 R5 ao triunfo no Rali Vidreiro – Centro de Portugal, batendo na derradeira especial a dupla algarvia Ricardo Teodósio e José Teixeira, em Skoda Fabia R5, por míseros 0.6 segundos.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com) – Fotos: JOÃO BRANCO

Confirmação plena da expectativa que rodeava a prova da Marinha Grande com José Pedro Fontes (Citroën C3 R5) a assegurar o triunfo na derradeira especial (S. Pedro de Moel – 12,66 km) ao bater Ricardo Teodósio (Skoda Fabia R5) por 0,9”, transformando um atraso de 0,3”, numa vantagem de 0,6”, que é a menor diferença registada em provas nacionais.

Foi um duelo intenso entre os dois primeiros que fizeram uma prova à parte, com a maior diferença (4,4”) a acontecer após a primeira classificativa de hoje (Mata Mourisca 1 – 17.31 km), com vantagem do piloto do Skoda que perdeu o comando na especial seguinte (Assanha da Paz 1 – 22,15 km), por 0,6”, para o recuperar em Mata Mourisca 2 pela diferença mínima (0,1”), que aumentou para 0,3” e, Assanha da Paz 2, para José Pedro Fontes conseguir assegurar o triunfo no último troço cronometrado.

Destaque para o facto de Ricardo Teodósio ter feito a prova em claras dificuldades físicas, em consequência da fractura de duas costelas numa saída de estrada na sessão de testes que antecedeu a prova, e para o facto de José Pedro Fontes, que tinha vencido em Amarante, a prova anterior, ter reentrado na discussão do título, uma vez que é o único, dos quatro candidatos, que aproveita toda a pontuação que alcançar no Algarve, palco da derradeira prova do campeonato.

Foi o 15.º triunfo de José Pedro Fontes, que iguala o número de vitórias de Joaquim Moutinho no Campeonato de Portugal de Ralis.

Sem conseguir acompanhar o ritmo dos dois primeiros, Bruno Magalhães (Hyundai i20 R5) completou o pódio, à frente de Pedro Meireles (VW Polo GTi R5), que continua a adaptar-se à sua nova “arma”, depois de ter visto o carro anterior arder no Rali de Portugal, e de Armindo Araújo (Hyundai i20 R5), o quarto candidato ao título, que esteve discreto, queixando-se da suspensão, e alcançou um resultado que lhe complica as contas na corrida pela revalidação do ceptro.

Se na Marinha Grande a luta pela vitória foi intensa imagine-se o que pode suceder no Algarve, onde Ricardo Teodósio, Bruno Magalhães, Armindo Araújo e José Pedro Fontes, pela ordem de classificação decidem que sucede a Armindo Araújo na lista de campeões.

João Barros (Skoda Fabia R5), que se juntou a José Pedro Fontes (3), Ricardo Teodósio (2) e Bruno Magalhães (2), no lote dos pilotos que venceram especiais, foi sexto, à frente de Pedro Almeida (Skoda Fabia R5), Luís Miguel Rego (Ford Fiesta R5), o piloto açoriano que, depois de ter alinhado em Amarante, veio até à Marinha Grande com o objectivo de continuar a sua evolução, Manuel Castro (Hyundai i20 R5) e Miguel Correia (Skoda Fabia R5) que completaram o lote dos 10 mais rápidos, numa prova em que só houve uma desistência.

 

FICHA DA PROVA

Prova – Rali Vidreiro/Centro de Portugal – Marinha Grande

Data – 4/5 de Outubro

Organizador – Clube Automóvel da Marinha Grande

Estrutura – 383,90 km divididos por duas etapas: Marinha Grande – Marinha Grande (104,35 km); Marinha Grande – Marinha Grande (279,55 km)

PC – 8 (3 + 5)

Extensão das PC – 118,04 km (26,82 km + 91,22 km)

Percentagem das PC – 30,74 %

Inscritos – 28 (15 RC2, 2 RC2N, 4 RC3, 3 RC4, 4 RC5)

Participantes – 27 (15 RC2, 2 RC2N, 4 RC3, 2 RC4, 4 RC5)

Classificados – 26 (14 RC2, 1 RC2N, 2 RC3, 3 RC4, 1 RGT, 2 RC5, 3 CLA)

Comandantes sucessivos

Absoluto – José Pedro Fontes, na 1.ª PC; Ricardo Teodósio, da 2.ª à 4.ª PC; José Pedro Fontes, na 5.ª PC; Ricardo Teodósio, na 6.ª e 7.ª PC; José Pedro Fontes, na 8.ª PC

Absoluto – José Pedro Fontes, na 1.ª PC; Ricardo Teodósio, da 2.ª à 4.ª PC; José Pedro Fontes, na 5.ª PC; Ricardo Teodósio, na 6.ª e 7.ª PC; José Pedro Fontes, na 8.ª PC

RC2N – José Merceano, na 1.ª PC; Ernesto Cunha, da 2.ª à 8.ª PC

RC3 – Gil Antunes, da 1.ª à 8.ª PC

RC4 – Filipe Nogueira, da 1.ª à 8.ª PC

RC5 – Tiago Raposo Magalhães, na 1.ª PC; Hugo Araújo, na 2.ª PC; Tiago Raposo Magalhães, da 3.ª à 8.ª PC

VENCEDORES

Absoluto – José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen C3 R5)

RC2 – José Pedro Fontes/Inês Ponte (Citroen C3 R5)

RC2N – Ernesto Cunha/José Almeida (Mitsubishi Lancer IX)

RC3 – Gil Antunes/Diogo Correia (Renault Clio RS R3T)

RC4 – Filipe Nogueira/João Vieira (Peugeot 208 R2)

RC5 – Tiago Raposo Magalhães/Tiago Carvalho (Kia Picanto)

CLASSIFICAÇÃO

POS.EQUIPACARRO TEMPO
1.ºJosé Pedro Fontes/Inês PonteCitroen C3 R51.03’41,0″
2.ºRicardo Teodósio/José TeixeiraSkoda Fabia R5a 0,6″
3.ºBruno MagalhãesHugo MagalhãesHyundai i20 R5a 8,2″
4.ºPedro Meireles/Mario CastroVW Polo GTi R5a 1’03,5″
5.ºArmindo Araújo/Luís RamalhoHyundai i20 R5a 1’19,3″
6.ºJoão Barros/António CostaSkoda Fabia R5a 2’03,2″
7.ºPedro Almeida/Miguel RamalhoSkoda Fabia R5a 2’28,6″
8.ºLuís Miguel Rego/Jorge HenriquesFord Fiesta R5a 3’33,0″
9.ºManuel Castro/Ricardo CunhaHyundai i20 R5a 4’05,6″
10.ºMiguel Correia/Pedro AlvesSkoda Fabia R5a 4’27,2″

OS MAIS RÁPIDOS

1.º2.º3.º4.º5.º6.º
José Pedro Fontes322100
Ricardo Teodósio251000
Bruno Magalhães214010
João Barros100103
Pedro Meireles001501
Armindo Araújo000161
Paulo Meireles000001
Pedro Almeida000012

Classificação oficiosa do campeonato – 1.º, Ricardo Teodósio, 140,42 pontos; 2.º, Bruno Magalhães, 132,36; 3.º, Armindo Araújo, 116,94; 4.º, José Pedro Fontes, 114,10; 5.º, Miguel Barbosa, 70,82; 6.º, Pedro Almeida, 62; 7.º, Ricardo Moura, 46,39; 8.º, Pedro Meireles, 40,42; 9.º, António Dias, 34; 10.º, Paulo Meireles, 33-

Próxima prova – Rali Casinos do Algarve, dias 1 e 2 de Novembro, organizado pelo Clube Automóvel do Algarve

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação