José Correia lidera Rampa Pêquêpê Arrábida

O líder absoluto do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group dominou por inteiro o primeiro dia da terceira jornada desta época, sendo o mais rápido nas quatro subidas do programa. Apesar de prevista, chuva esteve sempre ausente, permitindo condições quase ideais para as duas dezenas e meia de contendores.

(auto.look2010@gmail.com)

Quanto mais roda e compete com a exigente “barchetta” Osella PA2000 Evo, mais José Correia revela grandes dotes como piloto. O “patrão” do JC Group Racing Team chegou ao primeiro triunfo absoluto da sua carreira na Rampa Porca de Murça e demonstrou agora durante o primeiro dia da Rampa Pêquêpê Arrábida que lhe ganhou o gosto, dominando a seu belo prazer a tabela de tempos deste primeiro dia da prova organizada pelo Clube de Motorismo de Setúbal, desde o “warm-up” até à única subida oficial a contar para a classificação.

Nesta, já com o piso totalmente seco, passou a fotoelétrica da meta registando 1m42.650s, à média de 108,72 km/h, transformando-se no destacado líder provisório desta terceira prova da temporada e assumindo-se ainda mais como o grande favorito ao triunfo e mesmo aos títulos nacionais absoluto e de protótipos.

No final deste sábado, lidera ainda logicamente a sua categoria e a Divisão A. Logo atrás de si, os outros dois protótipos estão a brindar os aficionados com um duelo aceso pelo 2.º posto absoluto e pela liderança da Divisão B.

Joaquim Rino (BRC CM 05 Evo) ainda foi melhor na subida de arranque da jornada, mas António Rodrigues voltou a revelar toda a sua rapidez, colocando o BRC CM 05 Evo da NJ Racing no 2.º lugar, a 4,3 segundos de José Correia e com um avanço de outros 4 segundos sobre Joaquim Rino.

Mas quem também esteve, como habitualmente, num nível muito alto foi Vítor Pascoal. O piloto do Porsche 991 GT3 CUP não só dominou a slides da Categoria GT mas ousou, como já fez em provas anteriores, reclamar um lugar na discussão do pódio absoluto. E na subida oficial de prova efectuada, voou até ao alto dos 3100 metros da rampa, para alcançar o 3.º melhor tempo, estando assim claramente na luta por esse objectivo, não só na Arrábida mas também no campeonato.

Entre os Turismos, Luís Nunes leva vantagem após este “1.º assalto”. O actual campeão nacional desta categoria foi o mais lesto na subida oficial de prova, colocando inclusivamente o seu Ford Fiesta ST R5+ no quarto lugar absoluto. É ainda ao líder da Divisão Turismo 2.

No entanto, a luta tem intensidade máxima já que Joaquim Teixeira (Cupra TCR) está muito forte. O líder das contas entre os Turismo, após as duas primeiras provas da época rodou a apenas 3 segundos de Nunes e os dois vão certamente assumir um grande duelo durante o dia de amanhã. O piloto do Bompiso Racing Team comanda a Divisão Turismo 4 e é 7.º da geral.

Logo atrás está Gabriela Correia. A jovem piloto do JC Racing apanhou um susto nos treinos oficiais, ao enfrentar problemas mecânicos no seu Seat Leon Supercopa MKIII. Na hora decisiva, tudo esteve perfeito com o carro espanhol e a jovem de 18 anos rodou muito rápido, alcançando o 8.º lugar da geral, que correspondeu ao 3.º posto na categoria e à liderança na Divisão Turismo 3.

Ainda entre os Turismo, uma palavra merecida para o jovem Gonçalo Inácio. Estreante nestas lides, colocou o seu Peugeot 208 VTI R2 no comando da Divisão Turismo 1. Parcídio Summavielle é segundo, mas basta ao fafense do Renault Clio R3 terminar a segunda subida de prova deste domingo para arrecadar o título.

É também um estreante no CPM JC Group 2020 que está a dominar a luta na Categoria Legends. A correr em casa, Pedro Lança está com 2 segundos de vantagem sobre um sólido José Carlos Magalhães (BMW M3), segundo classificado e este, por seu lado, possuiu quase 5 segundos de avanço sobre mais uma estreia esta época: Bernardo Sá Nogueira está de volta e foi 3.º nos Legends, aos comandos de um Alfa Romeo 156 TS.

Já entre os Clássicos, é um mestre galardoado do desporto motorizado português que, uma vez mais, aparece na Arrábida para brilhar. Mário Silva e um belo e imponente Porsche Carrera RS está a fazer uma prova totalmente à parte dos outros clássicos. Foi mesmo autor da 9.ª marca absoluta na subida oficial de prova e tem tudo para vencer entre os concorrentes do CPCM JC Group.

O regressado Luís Moutinho volto à “família” da Montanha para dar espectáculo ao volante do Ford Escort MKI, sendo 2.º entre os Clássicos, na frente de Carlos Fava, que colocou o seu VW 1303 no 3.º posto.

Nas taças reservadas aos 1300, Daniel Rolo (Datsun 1200) é rei e senhor nos TPCM, enquanto Francisco Milheiro prossegue a sua senda vitoriosa para o título já quase “cantado”, tendo sido o mais rápido entre os TPM1300.

O dia deste domingo tem previsão de chuva desde a madrugada até, pelo menos, ao início da tarde, factor que poderá ser decisivo para as contas finais da prova. O arranque está previsto para as 9h00. No período matinal vão realizar-se mais duas subidas do CPM JC Group, correspondentes à 2.ª sessão de “warm-up” do fim-de-semana e à 3.ª de treinos oficiais.

Também será neste período que se resolverão as contas da rampa regional, com duas subidas a contar para a classificação particular dessa competição. A tarde de domingo será o ponto algo do programa, transformando-se no palco das duas subidas “tira-teimas”. O pelotão do CPM JC Group dará tudo na 2.ª e 3.ª subidas oficiais de prova que resolverão todas as contas quando à geral e às classificações particulares das categorias, dos grupos e das classes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: