Jorge Martin estreia-se a vencer no MotoGP

Miguel Oliveira não foi feliz no Grande Prémio da Estíria de 2021 de MotoGP. No circuito onde, em 2020, se estreou a ganhar na categoria rainha do motociclismo mundial, o português tinha sofrido uma queda nos treinos de qualificação, sexta-feira, e este domingo, na corrida, acabou por se ver forçado a desistir. Corrida começou acidentada e teve direito a uma nova partida

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Se o espanhol Jorge Martin (Ducati) venceu pela primeira vez na categoria rainha do motociclismo mundial, a corrida ficou marcada pelo acidente, que envolveu o espanhol Dani Pedrosa (KTM) e o italiano Lorenzo Savadori (Aprilia), logo na terceira volta. Os dois pilotos a tocarem-se e a moto da marca austríaca começou a arder, motivando a interrupção da corrida para limpeza da pista.

A segunda partida foi dada com os pilotos nas posições iniciais e Jorge Martin, que largou da “pole”, a não ser surpreendido, ao contrário do que sucedera na primeira largada. O piloto espanhol manteve o comando, que perderia para o australiano Jack Miller (Ducati), para depressa o recuperar e manter até final.

O seu compatriota Joan Mir (Suzuki) e o francês Fabio Quartararo (Yamaha), que cimentou a posição de comandante do “Mundial”, completaram o pódio.

Apesar das mazelas físicas, consequência da queda na manhã de sexta-feira, o português Miguel Oliveira (KTM) arrancou de 12.º e à 12:ª volta já tinha ganho duas posições, mas uma peça que se soltou da sua moto obrigou-o a desistir, mas, apesar do abandono, manteve a sétima posição no campeonato.

Espera-se que o esforço não prejudique a recuperação, porque a próxima corrida é, já, no domingo, de novo, no Red Bull Ring.

O italiano Marco Bezzecchi (Kalex) venceu pela primeira vez, este ano, uma corrida de Moto2, com o espanhol Aron Canet (Boscoscuro) a assegurar a segunda posição e a colocar a única moto não Kalex nos 10 primeiros, com o seu compatriota Augusto Fernandez (Kalex) a completar o pódio.

O australiano Remy Gardner (Kalex), que partiu da “pole”, não foi além do quarto lugar, mas aumentou 35 pontos a vantagem sobre o espanhol Raul Fernandez (Kalex), que terminou no sétimo lugar.

O espanhol Pedro Acosta (KTM) averbou a quinta vitória do ano em Moto3 e cimentou a posição de comandante do campeonato, tendo, agora, o confortável avanço de 53 pontos sobre o seu compatriota Sergio Garcia (Gas Gas), segundo na corrida, depois de tudo ter feito para alcançar o triunfo.

O italiano Romano Fenati (Husqvarna) completou o pódio, o que fez com que nas corridas de MotoGP e Moto3 três construtores estivessem na festa final.

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDAS

MotoGP – 1.º, Jorge Martin (Ducati), 27 voltas (116,586 km), em 38’07,879” (183,4 km/h); 2.º, Joan Mir (Suzuki), a 1,548”; 3.º, Fábio Quartararo (Yamaha), a 9,632”; 4.º, Brad Binder (KTM), 12,771”; 5.º, Takaaki Nakagami (Honda), a 12.923”; 6.º, Johann Zarco (Ducati), a 13,031”; 7.º, Alex Rins (Suzuki), a 14,839”; 8.º, Marc Marquez (Honda), a 17,953”; 9.º, Alex Marquez (Honda), a 19,059”; 10.º, Dani Pedrosa (KTM), a 19,389”. Classificaram-se mais oito pilotos

Moto2 – 1.º, Marco Bezzecchi (Kalex), 25 voltas (107,95 km), em 37’29,460” (172,7 km/h); 2.º, Aron Canet (Boscoscuro), a 1,171”; 3.º, Augusto Fernandez (Kalex), a 3,260”; 4.º, Remy Gardner (Kalex), a 3,856”; 5.º, Ai Ogura (Kalex), a 6,922”; 6.º, Celestino Vietti (Kalex), a 9,390”; 7.º, Raul Fernandez (Kalex), a 9.590”; 8.º, Somkiat Chantra (Kalex), a 12,217”; 9.º, Xavi Vierge (Kalex), a 12,747”; 10.º, Marcel Schortter (Kalex), a 12,874”. Classificaram-se mais 25 pilotos

Moto3 – 1.º, Pedro Acosta (KTM), 23 voltas (99,314 km), em 39’45,869” (1498 km/h); 2.º, Sérgio Garcia (Gas Gas), a 14,431”; 3.º, Romano Fenati (Husqvarna), a 15,410”; 4.º, Jaume Masia (KTM), a 15,510”; 5.º, Ayumu Sasaki (KTM), a 18,847”; 6.º, Darryn Binder (Honda), a 20,534”; 7.º, Ryusei Yamanaka (KTM), a 30,080”; 8.º, Yuki Kunii (Honda), a 30,174”; 9.º, Maximilian Kofler (KTM), a 30,245”, 10.º, Adrian Fernandez (Husqvarna), a 36,355”. Classificaram-se mais 13 pilotos

CAMPEONATOS

PILOTOS

MotoGP – 1.º, Fábio Quartararo, 172 pontos; 2.º, Johann Zarco, 132; 3.º, Joan Mir, 121; 4.º, Francesco Bagnaia, 114; 5.º, Jack Miller, 100; 6.º, Maverick Viñales, 95; 7.º, Miguel Oliveira, 85; 8.º, Brad Binder, 73; 9.º, Aleix Espargaro, 61; 10.º, Marc Marquez, 58. Estão classificados mais 16 pilotos

Moto2 – 1.º, Remy Gardner, 197 pontos; 2.º, Raul Fernandez, 162; 3.º, Marco Bezzecchi, 153; 4.º, Sam Lowes, 101; 5.º, Fabio Di Giabnantonio, 76; 6.º, Aron Canet, 75; 7.º, Marcel Schortter, 72; 8.º, Augusto Fernandez, 66; 9.º, Ai Ogura, 60;10.º, Xavi Vierge, 57. Estão classificados mais 21 pilotos

Moto3 – 1.º, Pedro Acosta, 183 pontos; 2.º, Sérgio Garcia, 130; 3.º, Romano Fenati, 96; 3.º, Dennis Foggia, 86; 5.º, Jaume Masia, 85; 6.º, Darryn Binder, 79; 7.º, Ayumu Sasaki, 68; 8.º, Niccolò Antonelli, 67; 9.º, Gabriel Rodrigo, 59; 10.º, Jaremy Alcoba, 58; Estão classificados mais 19 pilotos.

CONSTRUTORES

MotoGP – 1.º, Yamaha, 200 pontos; 2.º, Ducati, 192; 3.º, KTM, 127; 4.º, Suzuki, 125; 5.º, Honda, 97; 6.º, Aprilia, 62

Moto2 – 1.º, Kalex, 250 pontos; 2.º, Boscoscuro, 101; 3.º, MV Agusta, 10; 4.º, NTS; 10

Moto3 – 1.º KTM, 215 pontos; 2.º, Honda, 188; 3.º, Gasgas, 142; 4.º, Husqvarna,100

EQUIPAS

MotoGP – 1.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 267 pontos; 2.º, Ducati Lenovo Team, 214; 3.º, Pramac Racing, 184; 4.º, Team Suzuki Ecstar, 163; 5.º, Red Bull KTM Factory Racing, 158; 6.º, Repsol Honda Team, 106; 7.º, LCR Honda, 86; 8.º, Aprilia Racing Team Gresini, 65; 9.º, Petronas Yamaha SRT, 60; 10.º, Esponsorama Racing, 47; 11.º, Tech3 KTM Factory Racing, 40

Moto2 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 359 pontos; 2.º, Sky Racing Team VR46, 185; 3.º, ELF Marc VDS Racing Team, 167; 4.º, Liqui Moly Intact GP, 102; 5.º, Aspar Team Moto2, 98; 6.º, Federal Oil Gresini Moto2, 86; 7.º, Idemitsu Honda Team Asia, 84; 8.º, Petronas Sprinta Racing, 73; 9.º, Italtrans Racing Team, 60; 10.º, Lightech Speed Up, 46; 11.º, Pertamina Mandalika SAG Team, 43; 12.º, American Racing, 42; 13.º, Flexbox HR40, 35; 14.º, MV Agusta Forward Racing, 10; 15.º, NTS RW Racing GP, 10

Moto3 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 268 pontos; 2.º, Santander Consumer Gasgas, 168; 3.º Petronas Sprinta Racing, 119; 4.º, Indonesian Racing Gresini Moto3, 117; 5.º, Leopard Racing, 116; 6.º, Sterilgarda Garda Max Racing Team, 112; 7.º, Red Bull KTM Tech3, 93; 8.º, Rivacold Snipers Team, 93; 9.º, Avintia Esponsorama Moto3, 88; 10.º, Carexpert Pruestel GP, 69; 11.º, CIP Green Power, 67; 12.º, SIC58 Squadra Corse, 38; 13.º, Boe Owlride, 35; 14.º, Honda Team Ásia, 17

Próxima prova – Bitci Motorrad Grand Prix von Osterreich, dia 15 de Agosto, no  Red Bull Ring – Spielberg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *