Johann Zarco conduziu a Ducati ao topo

Para os pilotos de MotoGP, que entraram em acção depois dos de Moto3, a primeira preocupação residiu na opção de pneus, entre os de chuva, por o asfalto estar molhado ou “slicks” por as trajectórias estarem a secar.

(auto.look2010@gmail.com)

No conjunto das duas sessões de treinos livres para o Shark Grand Prix de France, que tem lugar domingo, no convencional traçado de Le Mans, o francês Johann Zarco (Ducati), MotoGP, o inglês Sam Lowes (Kalex), em Moto2, o argentino Gabriel Rodrigo (Honda), Moto3 encabeçam as respectivas listas de tempos, com o português Miguel Oliveira (KTM) a registar o sexto tempo do dia na categoria rainha.

Para os pilotos de MotoGP, que entraram em acção depois dos de Moto3, a primeira preocupação residiu na opção de pneus, entre os de chuva, por o asfalto estar molhado ou “slicks” por as trajectórias estarem a secar.

O australiano Jack Miller (Ducati) foi o mais rápido e deixou a concorrência, encabeçada por Johann Zarco, a mais de um segundo, com Miguel Oliveira a averbar o oitavo tempo da sessão.

Na segunda sessão Johann Zarco bateu, por 0,095”, o seu compatriota Fabio Quatararo (Yamaha), que não evitou uma queda, felizmente sem consequências, e ficou com o melhor tempo absoluto, enquanto Miguel Oliveira tirava mais de oito segundos ao tempo da manhã e ascendia ao sexto posto, no conjunto das duas sessões.

Foi com o asfalto quase seco, ao contrário do que sucedera com as sessões iniciais de MotoGP e Moto3, que os pilotos de Moto2 entraram em pista para a primeira sessão de treinos livres, com o espanhol Aron Canet (Boscoscuro) a bater, pela primeira vez, a armada Kalex, encabeçada pelo italiano Stefano Manzi (Kalex), mas acabaria por ser o inglês Sam Lowes (Kalex) a ficar com o melhor tempo no conjunto das duas sessões, à frente dos espanhóis Raul Fernandez (Kalex) e Augusto Fernandez (Kalex).

Os pilotos de Moto3 encontraram o asfalto do traçado francês molhado, o que contribuiu para várias quedas, incluindo-se nesse lote o comandante do campeonato, o espanhol Pedro Acosta (KTM), que, apesar disso registou o segundo tempo da sessão, atrás do inglês John McPhee, vencedor em 2 019.

Na segunda sessão, já com o asfalto seco, o que permitiu uma significativa melhoria dos tempos, o argentino Gabriel Rodrigo (Honda) registou o melhor tempo, à frente do sul-africano Darryn Binder (Honda) e do espanhol Jaume Masia (KTM), com Pedro Acosta, apesar de ter sido 10” mais rápido do que na sessão anterior, a não ir além do 19.º tempo, no conjunto das duas sessões, o que o afasta, para já, da entrada directa na Q2.

Dominador nos treinos, mas vitima de queda na corrida, na jornada de abertura do Campeonato de MotoE, o brasileiro Eric Granado (Energica) foi batido pelo suíço Dominique Aegerter (Energica), na primeira sessão de treinos livres, que decorreu já com o piso seco, mas na segunda sessão o brasileiro voltou a impor a sua lei e colocou-se no topo da tabela de tempos, à frente do espanhol Jordi Torres (Energica) e do alemão Lucas Tulovic (Enegica).

O português André Pires (Energica), que continua a aprendizagem, foi o mais lento nas duas sessões de treinos livres, mas melhorou em três segundos de uma sessão para a outra.

TEMPOS DOS TREINOS

MotoGP – Johann Zarco (Ducati), 1’31,747”; Fábio Quartararo (Yamaha), 1’31,842”; Maverick Viñales (Yamaha), 1’31,136”; Pol Espargaro (Honda), 1’32,137”; Franco Morbidelli (Yamaha), 1’32,296”; Miguel Oliveira (KTM), 1’32,296”; Jack Miller (Ducati), 1’32,361”; Marc Marquez (Honda), 1’32.632; Valentino Rossi (Yamaha), 1’32.669; Takaaki Nakagami (Honda), 1’32.711. Treinaram mais 12 pilotos

Moto2 – Sam Lowes (Kalex), 1’36,307”; Raul Fernandez (Kalex), 1’36,382”; Augusto Fernandez (Kalex), 1’36,605”; Remy Gardner (Kalex), 1’36’640”; Niccolo Bulega (Kalex), 1’36,748”; Xavi Vierge (Kalex), 1’36,813”; Aron Canet (Boscoscuro), 1’36,864; Fábio Di Giannantonio (Kalex), 1’36,959”; Marco Bezzecchi (Kalex). 1’37,062”; Bo Bendsneyder (Kalex), 1’37,083”. Treinaram mais 21 pilotos

Moto3 – Gabriel Rodrigo (Honda), 1’42,150”; Darryn Binder (Honda), 1’42,276”; Jaume Masia (KTM); 1’42,331”; Niccolò Antonelli (KTM), 1’42,487”; Denis Oncu (KTM); 1’42,510”; Andrea Migno (Honda), 1042,538”; Romano Fenati (Husqvarna), 1’42,553; Ryusel Yamanaka (KTM), 1’42,606; Stefano Nepa (KTM), 1’542,650”; Ayumu Sasaki (KTM), 1’42,755”. Treinaram mais 19 pilotos

MotoE – Eric Granado (Energica), 1’43,909”; Jordi Torres (Enegica), 1’44,045”; Lukas Tulovic (Energica), 1’44,069”; Alessandro Zaccone (Energica), 1’44,088”; Dominique Aegerter (Energica), 1’44,202”; F. Aldeguer (Energica), 1’44,686”; Miguel Pons (Energica), 1’44,886”; Hikari Okubo (Energica), 1’44,935”; Mattia Casadei (Energica), 1’44,998”; Yonny Hernandez, (Energica), 1’45,020”; …; André Pires (Energica), 1’47’861”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *