Jogadores do Barça no impulso CUPRA Next Gen

Os jogadores do FC Barcelona Marc ter Stegen, Frenkie de Jong, Ansu Fati, Pedri e Eric García são os convidados de dois episódios especiais de “The Impulse”, o podcast da Tribo CUPRA. Os episódios já estão disponíveis no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Ivoox.

(auto.look2010@gmail.com)

No futebol, como na vida, há sonhadores dispostos a revolucionar tudo com o seu impulso. São uma nova geração que chegou para marcar uma nova era. Para falar sobre isso, o Futebol Clube de Barcelona participa pela primeira vez num podcast com cinco dos seus jogadores: é o Podcast CUPRA Next Gen, dois episódios especiais do The Impulse.

No primeiro, Marc ter Stegen e Frenkie de Jong analisam o seu impulso para melhorar enquanto futebolistas e pessoas, enquanto no segundo episódio Ansu Fati, Pedri e Eric García comentam o papel no futebol desta nova geração da qual fazem parte.

Apresentado por Cécilia Taieb, directora Global de Comunicação da CUPRA e SEAT, o Podcast CUPRA Next Gen é uma colaboração sem precedentes com a 433, uma das maiores comunidades sociais desportivas do mundo.

OS VALORES DA NEXT GEN

Esta nova geração mostrou que se pode fazer as coisas de forma diferente, com motivação e paixão: «Temos de dar o melhor de nós mesmos para que aqueles que virão vejam que tudo é possível, mesmo que sejam jovens; se tiveres vontade de trabalhar, podes chegar onde quiseres», diz Ansu Fati, embaixador da CUPRA.

O El 10 também aproveitou o momento para explicar como é usar este mítico número na camisola e como se sentiu quando o Barça lho ofereceu: «É um orgulho». Para Pedri, o mais importante é desfrutar: «Quando entro em campo deixo a pressão para trás e só quero desfrutar com os meus colegas de equipa», explica.

UM IMPULSO COMUM

Os cinco apontam as suas famílias como os impulsionadores da sua paixão pelo futebol. Ansu Fati começou a jogar quando viu como o seu irmão mais velho, a sua referência, gostava de jogar. Eric Garcia confessou que fez os testes para entrar em La Masia «só para tentar».

O que não se esperava era que o aceitassem e agora «estou grato por esta oportunidade e por todos os esforços que a minha família tem feito por mim; é a minha maior motivação», diz.

UM SONHO, UM DESAFIO

Frenkie de Jong sempre foi um fiel adepto do Barça, pelo que assinar pelo clube foi «um sonho tornado realidade». «Às vezes chego aqui e olho para o céu e depois apercebo-me: estou em Barcelona», explica o holandês, cativado.

«E estou orgulhoso disso e quero dar o meu melhor», acrescenta. Ansu Fati, por seu lado, recorda a sua estreia com a primeira equipa com emoção: «Estava nervoso, mas foi bom partilhar esse momento com os adeptos», diz.

REFERÊNCIA DENTRO E FORA DO CAMPO

«Para mim, o sucesso é poder crescer como equipa e acreditar nos nossos pontos fortes, naquilo que fazemos», explica Marc ter Stegen. O alemão, embaixador da CUPRA, é uma referência para esta nova geração dentro e fora do campo.

Muito envolvido na sustentabilidade, o guarda-redes expressou a sua filosofia de vida: «Às vezes, pequenas coisas podem ter um grande impacto, e eu quero que as pessoas saibam o que eu penso não só por o dizer, mas também porque vivo em conformidade. É por isso que sou embaixador da CUPRA, identifico-me com os seus valores», comenta.

Para Ter Stegen, o mais importante é melhorar: «Crescer é algo pelo qual todos devem lutar, e eu pessoalmente gosto de ver como as pessoas à minha volta evoluem».

EM TEMPO DE DESCONTO

Nestes dois episódios especiais, houve também tempo para descobrir pequenas curiosidades sobre estes futebolistas. Por exemplo, onde De Jong gosta de passear o cão, que Ter Stegen normalmente não costuma tomar o pequeno-almoço ou que o seu filho de dois anos está mais interessado em carros do que na bola. Além disso, Ansu Fati, Pedri e Eric Garcia passaram por uma série de perguntas rápidas que não deixarão ninguém indiferente.

Se não fosse futebolista, Pedri teria sido bombeiro e, questionado sobre o complemento que não pode faltar no seu CUPRA, é claro: «O meu irmão».

O jogador, de apenas 19 anos, ainda não tem carta de condução e o irmão é quem o leva a todo o lado. Numa corrida de carros entre todos os jogadores da equipa, Eric García acredita que o vencedor seria Nico e Ansu seria o último, enquanto Ansu Fati se revela o vencedor e pensa que o último seria Pedri. Ele ri-se: «Claro, eu teria de correr».

Os episódios já estão disponíveis no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Ivoox.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *