João Monteiro: fazer parte da história de sucesso

Não faltam motivos de interesse ao Rali Flor do Alentejo Cidade de Serpa, prova de abertura do Campeonato Sul de Ralis e pontuável para o Desafio Kumho. João Monteiro, navegado por Ana Paula Vieira, quer levantar pó nas especiais alentejanas aos comandos de Toyota Corolla 2.0 com o número 4 nas portas.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt) – Fotos: ZÉ MIGUEL

Já fervilha de entusiasmo em redor do Rali Flor do Alentejo Cidade de Serpa. A prova da Sociedade Artística Reguenguense, na estrada este sábado, promete grandes emoções, com a dupla “autolook.pt” integrada na longa e recheada lista de inscritos e com o número 4 nas portas do Toyota Corolla 2.0.

Após um ano de intervalo devido à pandemia, o piloto de alentejano de Ourique a residir em Portimão, está esperançado num resultado positivo, com os pisos de excelência de Serpa a servirem de palco para receber a primeira prova do Campeonato Sul de Ralis. Num figurino que tem sido elogiado e que se adequa integralmente ao exigente desafio da estrutura organizativa, João Monteiro e Ana Paula Vieira estão cientes do desafio que vão encontrar.

Pese embora o reflexo da crise, o quadro competitivo apresenta-se recheado de equipas. Neste particular, o piloto alentejano integra, pela primeira vez na sua carreira, a sua própria equipa: Monteiro Racing Team.

«Naturalmente que é uma enorme satisfação. Ao cabo de duas dezenas de anos de competição, esta temporada tem um sabor especial por defender as cores de índole familiar e que muito nos orgulha», começou por referir João Monteiro, não escondendo o contentamento por «regressar ao activo após um longo interregno».

«O Rali Flor do Alentejo Cidade de Serpa de 2021 impressiona por apresentar uma espectacular lista de inscritos, com a particularidade de haver um maior número de viaturas de Duas Rodas Motrizes (2RM) relativamente às de características integrais. Não tenho dúvidas de que, esta primeira prova do Campeonato Sul de Ralis, vai proporcionar grandes momentos competitivos, com a presença de um variado conjunto de pilotos provenientes do Norte, Centro e Sul do país», sublinhou o experiente piloto de Ourique, acentuando que, «finalmente, vamos ter uma boa lista de participantes que muito beneficia o espectáculo».

De acordo com João Monteiro, «alinhar no Rali Flor do Alentejo Cidade de Serpa é como se estivesse na minha segunda casa, além de usufruir de troços fenomenais, sinónimo de festa e também de nostalgia». «Desejamos uma boa prova a todos os participantes na competição da Sociedade Artística Reguenguense, assim como agradecemos aos nossos parceiros por nos coadjuvar nesta missão, nomeadamente da Turismo Rural das Casinhas da Ti Emília (Comporta), Olimpcork – Cortiças S.A., RM Performance Garvão, Monte da Apariça – Turismo Rural, em Castro Verde, Monteiro Racing Team e “autolook.pt”.

O Rali Flor do Alentejo Cidade de Serpa decorre na tarde de sábado e contempla uma tripla passagem, alternada, pelas especiais de Brinches (12,32 km), às 12h38, 14h24 e 17h10, e Santa Iria (9,35 km), pelas 13h28, 16h07 e 18h03.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *