João Monteiro: Dever cumprido no Rali de Loulé

Piloto que escolheu a cidade portimonense para viver, venceu as 2RM no Rali de Loulé, mítica prova algarvia, onde as especiais da Serra do Caldeirão serviram de base ao Mundial de Ralis (WRC).

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: MÁRCIO, MONDEGOSPORT E OFICIAIS

O alentejano de Ourique, a residir em Portimão há vários anos, já deu provas das suas qualidades intrínsecas de piloto. A velocidade é uma das suas “arma” de eleição e a agilidade o “escudo” que lhe permite a progredir nos ralis. Este fim-de-semana, no Rali de Loulé, João Monteiro, navegado pelo ainda muito jovem Gonçalo Assunção, conseguiu uma excelente vitória nas 2 Rodas Motrizes (2RM) na prova inaugural do Campeonato Sul de Ralis, versão 2019.

Ao volante de um Toyota Corolla 2.0, viatura da marca nipónica adquirida no pretérito defeso a Rui Mendes (Ratinho) que habitualmente fazia parte da lista de participantes em provas do Centro do país, a dupla portimonense confirmou o favoritismo que lhes era atribuída, evidenciando uma vitória nas 2RM.

De mãos dadas com a competitividade e o espectáculo da Serra do Caldeirão, João Monteiro e Gonçalo Assunção tiveram de suar as estopinhas para registar um triunfo discutido com muito brilhantismo: «Foi uma excelente vitória. O Toyota Corolla é uma viatura muito nobre, com muita “alma” e que reage de forma célere. Sinceramente não estava à espera deste tipo de performances logo na prova de estreia, mas andámos sempre muito rápido num piso que estava muito difícil mas excelentemente bem tratados que muito contribuíram para a sublimidade da prova», começou por referir o piloto JP Racing.

«Aliás, o Clube Automóvel do Algarve está de parabéns por tido o trabalho efectuado, desde a preparação cuidada das especiais, como também pela magnífica promoção que efectuou em redor do Rali de Loulé. Foi, sem margem para dúvida, uma distinta forma de promover a prova, permitindo não só chamar mais público para o terreno, como também coadjuvar a nossa missão de levar ainda mais longe o nome dos s nossos parceiros», afiançou João Monteiro.

Aproveitando esta “velocidade” na engrenagem dos agradecimentos, o piloto JP Racing acelerou para as palavras «de gratidão a todos aqueles que, de uma forma ou de outra, têm depositado e nós toda a sua confiança, pelo que esta vitória nas 2RM, bem como a sexta posição, em que apenas fomos batidos pelas viaturas de tracção integral, é inteiramente dedicada aos nossos parceiros».

«Graças a JParreira – Auto Eléctrica, de São Teotónio (Odemira), Planitia Mel e Medronho, Olipcork Cortiças, Intermarché São Teotónio/Odemira, Rafael Amador, Pé de Vento, Autolook e Coral Halium foi possível celebrar a vitória no Rali de Loulé», acrescentou João Monteiro.

O piloto JP Racing não esqueceu o navegador Gonçalo Assunção, «um jovem que já tem uma enorme maturidade, transmitindo muita confiança, não aprovando índices de nervosismo que transtornem a nossa missão, revelando muita atenção e concentração».

«Numa prova demolidora, com pisos duros – mas dentro da dureza estavam muito bem tratados –, o Gonçalo (Assunção) foi “desenhando” o traçado a convidar a uma condução cuidada mas sempre dentro dos parâmetros exigidos, até porque não foi fácil lutar com a dupla Vítor Vilela e Leonel Fernandes, no Peugeot 208 VTI, da categoria R2. Foi preciso muita astúcia e concentração para superar as adversidades, em que o Gonçalo foi exímio na árdua tarefa», sublinhou João Monteiro.

Depois da excelente classificação para o campeonato, a dupla JP Racing, João Monteiro e Gonçalo Assunção já aponta baterias para o Rali da Vila do Bispo. Trata-se da segunda prova pontuável para o Campeonato Sul de Ralis, na estrada a 30 a 31 de Março, delineado pelo Clube Automóvel do Sul.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação