João Monteiro areja ambição no calor de Serpa

Alentejano de Ourique radicado em Portimão, no Algarve, João Monteiro, esteve na iminência de não integrar a lista de participantes do Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa, acabando, no entanto, de confirmar a presença ao volante de um Toyora Corolla GTI 2.0 com o navegador Gonçalo Assunção.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

«A nossa participação na prova conduzida pela Secção de Motorismo da Sociedade Artística Reguenguense esteve por um fio», frisou João Monteiro, anotando que, «após a rectificação do número que nos foi inicialmente atribuído, entendemos que estavam reunidas as condições para iniciar as diligências em prosseguir o objectivo de marcarmos presença».

Solucionado o problema, a dupla JParreira – Auto Eléctrica alinhará no Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa com um Toyota Corolla GTI 2.0 para cumprir mais uma missão. Conhecedor de que na cidade alentejana terá uma tarefa bastante difícil, não apenas pelo calor com que se irá debater, mas também pela presença de muitos valores em termos de concorrência, João Monteiro não disfarçou o entusiasmo.

«A concorrência no Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa vai ser muito dura, sobretudo com a participação de Paulo Correia/Filipe Oliveira (Renault Twingo R2), Filipe Silva/Diogo Elias (Citroën Saxo VTS) e Rui Ratinho/Tiago Amado (Toyota Corolla 2.0) mas, como sempre o fizemos, não vamos baixar os braços, embora identifique as dificuldades acrescidas», sustentou o piloto que lidera o Campeonato Ralis do Sul das 2 Rodas Motrizes.

Para João Monteiro, que mostrou «alguma tristeza pela ausência de Vítor Vila/Leonel Fernandes (Citroën Saxo), que é sempre uma equipa a ter em linha de conta pela sua abnegação», a receita passa por «tentar fazer uma prova sem sobressaltos, tendo em conta, também, a onda de calor prevista para o fim-de-semana».

«Obviamente que vamos procurar lograr o triunfo nas 2 Rodas Motrizes e manter sem inquietação a liderança do campeonato», referiu o piloto JParreira – Auto Eléctrica, sublinhando ainda que «não está preocupado com o R2 de Paulo Correia, dado que não fazz parte do “nosso” campeonato e, por isso, não pontua».

João Monteiro atravessa um excelente momento de forma e a liderança nas “ Rodas Motrizes é, segundo o próprio, fruto «de muito trabalho». «Depois do Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa seguem-se as provas de Albufeira e Casinos do Algarve, ambas em pisos de asfalto, pelo que nessa altura iremos sentir as emoções ao volante do Renault Clio RS 2.0», confidenciou.

A dupla formada por João Monteiro e Gonçalo Assunção terá ainda, na cidade alentejana de Serpa, a responsabilidade de evidenciar as cores dos seus parceiros, nomeadamente Intermarché – São Teotónio/Odemira, JParreira Racing, Planitia – Mel e Medronho – Garvão, Olimpcork – Cortiças SA, Monte da Apariça, Rafael Amador- Escapes e Coletores, www.autolook.pt.

Refira-se que na prova organizada conjuntamente pela Secção de Motorismo da Sociedade Artística Reguenguense e Município de Serpa, pontuável para o Campeonato de Ralis do Sul e para o Desafio Kumho Portugal Sul e também variante de terra, inicia-se pela manhã de sábado com a realização das verificações administrativas e técnicas, entre 8h30 e as 12h00.

Trata-se de uma competição com um figurino renovado, uma vez que as sete Provas Especiais de Classificação vão ser disputadas ao longo da tarde e noite de sábado e manhã de domingo, num total de 72 km.

As duas passagens pelo troço de Brinches (11,93 km) são feitas na tarde de sábado (15h45 e 16h48) e, no domingo, duplas passagens pelos troços Flor do Alentejo (13,92 km) e Santa Iria (9,12 km) entre as 9h50 e as 12h44, antecedendo a festa da entrega de prémios que acontece pelas 15h30 junto ao Parque Fechado. A habitual e muito popular Super Especial delineada nas ruas de Serpa disputa-se na noite de sábado, a partir das 22h30.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação