João Lourenço e Beta “casaram” com convidados de luxo

Algarvio João Lourenço teve na sua moto uma aliança de sucesso para desfrutar de um “casamento” vitorioso nas duas rodas. Roberto Borrego (Quads) e Pedro Santinho Mendes (SSV) são os vencedores da edição de 2019 da Baja TT de Loulé, prova do Clube Automóvel do Algarve.

(auto.look2010@gmail.com)

João Lourenço conduziu a Beta ao triunfo nas motos

Debaixo de um agradável clima que banhou o interior do Sotavento algarvio teve lugar o segundo último dia de prova da Baja de Loulé 2019, composto por dois Sectores Selectivos (SS), disputados alternadamente entre Motos, Quads e SSV. As motos cumpriram em primeiro lugar o segundo Sector Selectivo e, desde logo, o líder da prova, João Lourenço, mostrou não estar numa toada de calma e controle. O jovem piloto algarvio acabou mesmo por ser o mais rápido, apenas perdendo nove segundos para a concorrência mais directa no segundo controle de passagem, mas sendo o mais rápido em todos os outros pontos de cronometragem.

João Lourenço acabou por vencer com 5m58s de vantagem sobre o segundo classificado, Salvador Vargas (KTM), que viria a ser o melhor entre os concorrentes da categoria Júnior. De referir que a vitória de João Lourenço, que tripulou uma Beta com motor a 2 Tempos, vincou o regresso aos triunfos de um piloto da região algarvia nesta prova, algo que não acontecia desde 2010, quando Ruben Faria assinou o triunfo.

Figueirense Daniel Jordão terminou em terceiro e venceu a classe TT2

Ressalva-se também ainda o piloto da Figueira da Foz. O experiente Daniel Jordão, que assegurou o lugar mais baixo do pódio à geral, aos comandos da sua Yamaha, saiu de Loulé com a vitória na classe TT2. Na posição seguinte terminou Bernardo Megre (Husqvarna), que venceu entre os concorrentes da classe TT1.

Nota ainda para os triunfos de Armindo Neves (SWM) entre os Veteranos e Vítor Lopes (KTM) na Promoção. Uma palavra final para os concorrentes da categoria Hobby, pilotos que não dispõem de licença desportiva, cujo mais rápido foi Sérgio Carapinha (Yamaha).

Apesar de só terem concorrido três máquinas, a luta pela vitória foi bastante intensa nos quads, com Roberto Borrego a recuperar progressivamente o atraso que tinha para Luís Engeitado no final do dia de sábado, para acabar a prova na primeira posição, conquistada nos últimos quarenta quilómetros de prova.

Pedro Santinho Mendes

Entre os populares SSV a luta também esteve ao rubro, com o volte face a dar-se nos últimos quilómetros da corrida quando a dupla brasileira Cristiano Batista e Fábio Zeller perdeu muito tempo e caiu para o 9.º lugar, com Pedro Santinho Mendes a herdar assim o primeiro posto e a consagrar-se como vencedor da prova. Seguiu-se-lhe no pódio Nuno Fontes e José Sá Pires e João Dias e Emanuel Alves, todos em Can-Am. O melhor classificado na categoria TT2 foram André Rodrigues e Ricardo Porto Nunes, numa Yamaha

A Baja de Loulé foi uma organização do Clube Automóvel do Algarve, sob a égide da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting e da Federação de Motociclismo de Portugal, com o apoio dos municípios de Loulé, Alcoutim, Tavira e S. Brás de Alportel e da Junta de Freguesia de Almancil e o patrocínio dos Vinhos do Algarve.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação