João Fernandes no pódio do Troféu Rotax

Piloto de Coimbra voltou a estar em destaque num fim-de-semana de descobertas. Na estreia na categoria DD2 do Rotax Max Challenge Portugal, o conimbricense apoiado por Autolook.p não descurou a oportunidade para garantir um pódio na sua estreia absoluta nesta competição.

(auto.look2010@gmail.com)

A época de 2021 continua a trazer emoções fortes – e bons resultados – a João Fernandes. Depois de ter estado afastado do Karting durante duas décadas, o piloto apoiado por Autolook.pt regressou à competição e tem sido um dos grandes protagonistas da categoria X30 Master do Campeonato de Portugal de Karting, onde ocupa nesta altura o segundo lugar, com legítimas aspirações ao título.

Contudo, um inesperado convite da sua equipa, a EKO/Birel ART Portugal, levou João Fernandes a experimentar a pilotagem de um kart da categoria DD2 Rotax – com caixa de velocidades –, no passado fim-de-semana, em Braga.

Atingindo logo tempos competitivos, numa pista que não conhecia, João Fernandes alinhou na prova disputada este domingo e pontuável para o Troféu Rotax, onde conseguiu mesmo o terceiro lugar nas duas corridas da categoria DD2 Master. Uma performance notável, num fim-de-semana de descobertas.

«Foi algo completamente inesperado, pois fui almoçar com a equipa a Braga na quinta-feira e eles perguntaram se eu não queria experimentar o kart do Charles», referiu, aludindo ao piloto belga Charles Delbrassine, ausente em Braga pelo facto da sua filha, a jovem Aya Delbrassine, não ter podido participar na prova.

«Fui para a pista, consegui bons tempos e decidi correr na prova, até para mostrar a minha solidariedade com o Charles e com a Aya. Na prática, foi tudo novo para mim: a pista, o campeonato, o chassis, o motor. Tive de aprender tudo durante os treinos de sexta-feira e sábado», explicou João Fernandes.

«O DD2 é um kart muito diferente do X30: a forma como trava, como curva, como se utiliza o motor, que é mais progressivo. Tudo exige um ‘chip’ de condução diferente. Na primeira corrida estava relativamente próximo do segundo classificado quando o escape rebentou e tive de me concentrar em levar o kart até ao fim. Aliás, é uma das coisas de que gostei no Troféu Rotax: o piloto só pontua se fizer pelo menos metade das voltas. É uma regra que premeia o esforço de quem termina a corrida, mesmo em condições difíceis. Se fosse a regra no CPK estava na frente do campeonato», analisou, antes de descrever a derradeira corrida do dia.

«Na Final 2, fiz uma corrida “limpa”, sem qualquer problema. Consegui tempos por volta muito próximos do segundo classificado, que é naturalmente bem mais experiente do que eu nesta pista e com este material. Fiquei contente com este pódio em Braga, até porque me permitiu conhecer um pouco a pista onde o Campeonato de Portugal se vai decidir. Estamos na luta pelo título e todo o ritmo e conhecimento que conseguirmos acumular nesta fase é positivo», afirmou o piloto de Coimbra.

Depois desta experiência pontual no Troféu Rotax, João Fernandes vai agora concentrar-se nas duas últimas provas do Campeonato de Portugal de Karting, a serem disputadas no Bombarral (18 e 19 de Setembro) e em Braga (2 e 3 de Outubro).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *