Jerez de La Frontera define rumo para 2022

Sem muito tempo para descansar após o final do mundial MotoGP 2021, Miguel Oliveira terminou em Jerez de La Frontera um primeiro teste com vista à temporada de 2022.

(auto.look2010@mail.com)

Aos comandos da KTM RC16, o piloto da Charneca da Caparica esteve durante dois dias no conhecido traçado na Andaluzia, cumprindo um intenso programa de testes definido pela marca austríaca e onde os dois pilotos oficiais assumiram de forma lógica a fatia global de testar e analisar os novos componentes que os engenheiros da KTM criaram para a sua moto de MotoGP.

Globalmente, Miguel Oliveira efectuou ao longo destes dois dias um total de 130 voltas, sendo que 74 delas foram registadas no primeiro dia e, no segundo, foram 56 as passagens que realizou sobre a linha de meta. A sua melhor volta foi assinada ao longo deste segundo dia, quando efectuou uma passagem em 1m38,085s aos comandos da sua KTM RC16. No final de uma intensa e exigente jornada o balanço foi acima de tudo esclarecedor quanto ao rumo a seguir.

«Foram dois dias de testes com condições difíceis, tivemos a pista sempre com muito vento e, por isso, os avanços que tivemos na moto em algumas peças não se traduziram em tempos por volta. Mas notámos melhorias e agora o trabalho está do lado da fábrica para nos dar uma moto melhor. Temos bem claro aquilo que precisamos para melhorar face à próxima época e, por isso, este mês de Dezembro será muito importante para eles. A equipa trabalhou de forma intensa durante todo o dia – e quero agradecer-lhes por isso – e estamos agora de olhos postos no futuro para que, em Fevereiro, comecemos a trabalhar já com uma moto mais competitiva», referiu Miguel Oliveira.

O piloto de Almada fecha assim em definitivo o seu ano desportivo, estando o seu regresso às pistas marcado para os próximos dias 5 e 6 de Fevereiro, quando o campeonato regressar aos testes em Sepang, na Malásia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *