Jean Alesi detido por detonar engenho explosivo

O antigo piloto da Ferrari, que trabalha actualmente como consultor desportivo no “Canal +”, apresentou-se voluntariamente na esquadra depois da detenção do seu irmão José Alesi, que se encontrava num veículo que abandonou o local no momento em que se ouviu a explosão.

(auto.look2010@gmail.com)

O francês Jean Alesi, antigo piloto de Fórmula 1, foi detido na segunda-feira, em Avignon, «por danificar a propriedade de terceiros por meio de um artefacto explosivo» disse à AFP Antoine Wolff, procurador-adjunto de Nimes. Os danos em questão foram cometidos durante a noite de sábado para domingo, num escritório de arquitetura localizado numa cidade perto daquela região.

De acordo com informações divulgadas pela imprensa francesa, o antigo piloto da Ferrari, que trabalha atualmente como consultor desportivo no “Canal +”, ter-se-á apresentado voluntariamente na esquadra depois da detenção do seu irmão José Alesi, que se encontrava num veículo que abandonou o local no momento em que se ouviu a explosão.

Os dois foram, depois, ouvidos nas instalações do departamento policial na manhã desta terça-feira. Ambos são suspeitos de colocarem um dispositivo explosivo no parapeito da janela do referido ateliê de arquitectura, perto de Avignon, tendo provocado alguns danos materiais, mas sem causar ferimentos.

Jean Alesi, de 57 anos, alinhou durante 13 temporadas na Fórmula 1, entre 1989 e 2001, ganhando apenas uma corrida. Ganhou notoriedade, sobretudo, ao volante da Ferrari, mas defendeu também as “cores” da Tyrrel, Benetton, Sauber, Prost e Jordan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.