Irmãos Dias vencem no ceptro de Jorge Setas

Setas e Pinto conquistam a “pole position” no Troféu Mini, mas são relegados para o final da grelha, numa corrida animada até à bandeirada de xadrez…

(auto.look2010@gmail.com)

O Troféu Mini encerrou este fim-de-semana a temporada de 2020 no fantástico circuito de Jerez de La Frontera, onde depois de uma semana de chuva intensa, o fim-de-semana surgiu seco, com poucas nuvens e uma temperatura amena a rondar os 18 graus. Apesar da cidade e do ambiente do fim-de-semana convidar a “relax”, as equipas dos Minis tinham muito a decidir. Matematicamente ainda existiam seis candidatos ao título, com os três primeiros separados por três pontos quando existiam 40 para discutir.

Jorge Setas e André Pinto já lideravam o Troféu e a qualificação começou da melhor forma para os pilotos da Gianfranco ao conquistar a “pole position”. No entanto, após o Mini da dupla ter sido verificado, foram encontradas irregularidades no camber, pelo que foram obrigados a arrancar de último.

Assim, a liderar o grupo dos Mini estava a dupla Ibérica Francisco Borreguero/Cláudio Mota, com o brasileiro João Fedorowicz ao seu lado. Os irmãos Nuno e José Dias arrancavam da terceira posição, Miguel Sardo/Paulo Frazão fizeram o quarto melhor tempo na qualificação e Vasco Nina foi quinto.

O rookie Ruben Veludo fez equipa com Rui Costa e saíram do sexto lugar da grelha, com estreante Mariana Pinto Abreu em 7.º e como já foi referido, Jorge Setas e André Pinto atrás após corrigirem os cambers.

CORRIDA SEMPRE COM VÁRIOS LÍDERES

Com a rápida dupla Setas/Pinto a sair do final da grelha, a partida não podia ser mais interessante no sentido de ver com que rapidez conseguiria os dois pilotos recuperar posições. Só que lá na frente, João Fedorowicz, a dupla Borreguero/Mota e José e Nuno Dias iam perdendo tempos e divertindo-se com ultrapassagens constantes.

A “pole position” só aguentou a primeira volta, com José e Nuno Dias a passarem para a frente e Fedorowicz a ser o 3.º líder em duas voltas. Com todas as ultrapassagens, foi a dupla Setas/Pinto que passou para a liderança, mostrando que eram igualmente rápidos com o carro legal.

Apesar de ser uma prova de 2 horas as lutas iam sucedendo da cabeça ao final do comboio, com Mariana Pinto Abreu a lutar com Miguel Sardo/Paulo Frazão no que tem sido uma excelente evolução da jovem piloto.

Durante a primeira paragem de boxes, todo o esforço da dupla Setas/Pinto foi por água abaixo, com uma paragem mais demorada. Quem aproveitou da melhor forma foi o piloto brasileiro João Fedorowicz, que depois de ver a dupla Borreguero/Mota liderar aproveitou ele também para se colocar na dianteira.

Com isto, Ruben Veludo/Rui Costa discutiam a terceira posição com os irmãos Dias e atrás vinham então Setas/Pinto. Vasco Nina e a dupla Miguel Sardo/Paulo Frazão discutiam mais atrás a sexta posição, com Mariana Pinto Abreu a assistir à luta.

Com o decorrer do tempo, os irmãos Nuno e José Dias colocaram a sua experiência em jogo e subiam à liderança dos Mini, logo após a segunda paragem, embora também tenham beneficiado da desistência do brasileiro Fedorowicz. Já Veludo/Costa ascendiam ao segundo lugar, depois de terem passado a dupla Borreguero/Mota. Setas/Pinto mantinham o quarto lugar depois do desentendimento da paragem inicial nas boxes e atrás, Sardo/Frazão e Vasco Nina continuavam a luta pelo quinto lugar.

Depois da última paragem obrigatória nas boxes, os irmãos Dias mantiveram a liderança até ao final, vencendo com mérito mais uma prova e conquistando, desta forma, o segundo lugar do Troféu. Francisco Borreguero/Cláudio Mota terminaram a prova em segundo lugar que roubaram a Ruben Veludo/Rui Costa a apenas três voltas do fim, o que não invalidou que Ruben Veludo vencesse a categoria Mighty e ficasse em terceiro do Troféu.

A cortar a meta em quarto lugar, Jorge Setas/André Pinto fizeram pontos suficientes para que Setas se sagrasse vencedor do Troféu Mini de 2020! Um titulo suado onde a regularidade e consistência foram chaves.

Já Miguel Sardo/Paulo Frazão terminaram na quinta posição, com Vasco Nina logo atrás após dois drive thought por não comprimento do handicap. Mariana Pinto Abreu foi sétima classificada na prova e João Fedorowicz, mesmo não terminando, conseguiu classificar-se em oitavo, amealhando pontos importantes para ficar em quinto lugar do Troféu.

O Troféu Mini termina a época de 2020, com Diogo Ferrão, organizador do Troféu a mencionar que, «sem dúvida, o destaque de 2020 é o incrível resultado de termos três equipas a terminarem a competição exactamente com os mesmos pontos».

«Todos com carros e equipas diferentes. É o melhor espelho da competitividade vivida no troféu onde cheguei a ver carros a fazer 3 e 4 ultrapassagens por volta. Um espectáculo para pilotos e público ver corridas tão disputadas. Uma palavra final para o Jorge Setas, vencedor da edição de 2020 e que se junta exclusivo lote de pilotos como Rui Costa, Luís Sepúlveda, Guillerme Dal Maso como vencedores do Trofeu Mini», acrescentou.

O Calendário de 2021 será apresentado nos próximos dias mas será pensado para ter um importante intervalo e assim poder contar com menos restrições e ainda mais pilotos e talvez público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *