Hora de todas as decisões em território europeu

Fabio Quartararo pode ser campeão de MotoGP em Misano pela primeira vez. O Grande Prémio da Emília Romagna vai ser disputado no domingo, às 13h00 em Lisboa e tudo pode acontecer em termos da conquista do título.

PEDRO RORIZ (auo.loo2010@gmail.com)

O “Mundial” de MotoGP está de regresso à Europa, depois da passagem por Austin (Texas) para as derradeiras três provas da temporada que terão por palco os traçados de Misano, Portimão e Valência, com o circuito português a ter direito a duas visitas, tal como sucedeu com Losail (Qatar) e Spielberg (Áustria).

Em termos da categoria rainha, MotoGP, a luta pela sucessão do espanhol Joan Mir (Suzuki) vai ser travada entre o francês Fabio Quartararo (Yamaha) e o italiano Francesco Bagnaia (Ducati).

Existe a remota possibilidade de tudo se decidir no traçado transalpino caso o francês perca menos de dois pontos para o seu adversário, pelo que a luta entre os dois vai ser emocionante.

Do ponto de vista teórico, ainda há seis candidatos ao lugar mais baixo do pódio: os espanhóis Joan Mir, Marc Marquez (Honda) e Aleix Espargaro (Aprilia), o australiano Jack Miller (Ducati), o francês Johann Zarco (Ducati) e o sul-africano Brad Binder (KTM). Para ser realista, o mesmo deverá decidir-se entre o campeão do mundo, o australiano e o francês e resolver-se em Valência.

O português Miguel Oliveira (KTM), actual 10.º classificado, aposta na manutenção no “top ten” final, o que parece ser concretizável.

A três corridas do final do ano, há outros tantos candidatos ao título de Moto2, com o australiano Remy Gardner (Kalex) a entrar na pista italiana com nove pontos de vantagem sobre o espanhol Raul Fernandez (Kalex) e 65 sobre o italiano Marco Bezzecchi (Kalex).

Tudo aponta para que o italiano garanta o terceiro lugar final face aos 56 pontos de vantagem sobre o inglês Sam Lowes (Kalex), deixando a decisão do título nas mãos dos seus opositores.

Em Moto3, os 50 pontos que separam os três primeiros, os espanhóis Pedro Acosta (KTM) e Sergio Garcia (GasGas) e o italiano Dennis Foggia (Honda), vencedores de 11 das 15 corridas efectuadas.

Em suma, está tudo em aberto, mas Sergio Garcia corre o risco de ficar fora da corrida pelo título caso some menos um ponto que o seu compatriota, o que deixaria a decisão do título numa discussão hispano-italiano. Se nada for decidido, Portimão poderá ser o palco de todas as decisões.

CLASSIFICAÇÕES

CAMPEONATOS

PILOTOS

MotoGP – 1.º, Fábio Quartararo, 254 pontos; 2.º, Francesco Bagnaia, 202; 3.º, Joan Mir, 175; 4.º, Jack Miller, 149; 5.º, Johann Zarco, 141; 6.º, Brad Binder, 131; 7.º, Marc Marquez, 117; 8.º, Aleix Espargaro, 104; 8.º, Maverick Viñales, 98; 10.º, Miguel Oliveira, 92. Estão classificados mais 17 pilotos

Moto2 – 1.º, Remy Gardner, 271 pontos; 2.º, Raul Fernandez, 262; 3.º, Marco Bezzecchi, 206; 4.º, Sam Lowes, 140; 5.º, Augusto Fernandez, 131; 6.º, Fabio Di Giannantonio, 128; 7.º, Aron Canet, 124; 8.º, Ai Ogura, 113; 9.º, Marcel Schortter, 84; 10.º, Xavi Vierge, 83. Estão classificados mais 21 pilotos

Moto3 – 1.º, Pedro Acosta, 218 pontos; 2.º, Dennis Foggia, 188; 3.º, Sérgio Garcia, 168; 4.º, Romano Fenati, 138; 5.º, Jaume Masia, 135; 6.º, Darryn Binder, 132; 7.º, Niccolò Antonelli, 119; 8.º, Izan Guevara, 101: 9.º, Ayumu Sasaki, 96; 10.º, Andrea Migno, 90 Estão classificados mais 20 pilotos.

MotoE – 1.º, Jordi Torres, 97 pontos; 2.º, Dominique Argerter, 89; 3.º, Alessandro Zaccone, 80; 4.º, Eric Granado, 73; 5.º, Lukas Tulovic, Matteo Ferrari, 61; …; 17.º, André Pires, 12. Estão classificados mais dois pilotos.

CONSTRUTORES

MotoGP – 1.º, Ducati, 291 pontos; 2.º, Yamaha, 282; 3.º, Suzuki, 197; 4.º, KTM, 185; 5.º, Honda, 173; 6.º, Aprilia, 105

Moto2 – 1.º, Kalex, 375 pontos; 2.º, Boscoscuro, 159; 3.º, MV Agusta, 19; 4.º, NTS; 10

Moto3 – 1.º KTM, 308 pontos; 2.º, Honda, 290; 3.º, Gasgas, 231; 4.º, Husqvarna,144

EQUIPAS

MotoGP – 1.º, Ducati Lenovo Team, 351 pontos; 2.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 349; 3.º, Team Suzuki Ecstar, 256; 4.º, Pramac Racing, 227; 5.º, Red Bull KTM Factory Racing, 223; 6.º, Repsol Honda Team, 194; 7.º, LCR Honda, 124; 8.º, Aprilia Racing Team Gresini, 111; 9.º, Esponsorama Racing, 101; 10.º, Tech3 KTM Factory Racing, 75; 11.º, Petronas Yamaha SRT, 72

Moto2 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 533 pontos; 2.º, ELF Marc VDS Racing Team, 271; 3.º, Sky Racing Team VR46, 259; 4.º, Idemitsu Honda Team Asia, 150; 5.º, Inde Aspar Team, 147; 6.º, Federal Oil Gresini Moto2, 140; 7.º, Liqui Molly Intact GP, 135; 8.º, Petronas Sprinta Racing, 110; 9.º, +Ego Speed Up, 91; 10.º, Italtrans Racing Team, 69; 11.º, American Racung, 68; 12.º, Pertamina Mandalika SAG Team, 62; 13.º, Flexbox HP40, 36; 14.º, MV Agusta Forward Racing, 19; 15.º, NTS RW Racing GP, 10

Moto3 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 353 pontos; 2.º, Gaviota Gasgas Aspar Team, 269; 3.º, Leopard Racing, 220; 4.º Petronas Sprinta Racing, 196; 5.º, Red Bull KTM Tech3, 180; 6.º, Sterilgarda Garda Max Racing Team, 158; 7.º, Avintia Esponsorama Moto3, 154; 8.º, Indonesian Racing Gresini Moto3, 130; 9.º, Rivacold Snipers Team, 125; 10.º, Carexpert Pruestel GP, 80; 11.º, CIP Green Power, 75; 12.º, Boe Owlride, 71; 13.º, SIC58 Squadra Corse, 69; 14.º, Honda Team Ásia, 18.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *