Hamilton escapou com vida graças ao halo

O carro de Verstappen caiu em cima do de Hamilton, num acidente que atirou os dois pilotos para fora da prova, em Monza.

(auto.look2010@gmail.com)

Lewis Hamilton bem pode agradecer ao halo de proteção do seu monolugar por ter escapado com vida após o acidente com Max Verstappen. O piloto da Red Bull tentava ultrapassar o inglês e teve uma manobra que atirou os dois para fora da prova.

Na volta 26, Max teve de pisar os corretores mas acabou por chocar contra Lewis Hamilton. O seu carro caiu em cima do britânico e só não foi pior porque todo o impacto da queda foi em cima do halo de protecção, introduzido na Fórmula 1 em 2018. Ainda assim, uma das rodas de Verstappen atingiu a cabeça de Hamilton.

Ainda sobre o incidente, Lewis Hamilton mostrou-se surpreendido por Verstappen não ter ido verificar se estava bem: «Vi o Max a sair e a passar por mim. Senti-me um pouco surpreendido porque, em última análise, penso que quando temos incidentes, a primeira coisa que queremos ter a certeza é que o tipo com quem colidimos, está bem. Mas o bom é que consegui sair e foi uma longa caminhada de regresso, mas vivemos para lutar mais um dia», atirou.

Toto Wolff, diretor-chefe da Mercedes, deixou rasgados elogios ao halo de proteção, que terá salvo a vida de Lewis Hamilton: «O halo salvou a vida do Lewis (Hamilton). Teria sido um acidente horrível, que nem quero pensar, se não tivéssemos o halo», começou por dizer o chefe de equipa da Mercedes, em conferência de imprensa.

Na mesma conferência, Toto Wolf expressou o seu desejo de ver mais lutas entre Hamilton e Verstappen, mas de forma limpa.

Ambos têm de dar espaço um ao outro, correr de forma intensa, mas evitando acidentes. Tem sido divertido até agora, mas vimos como o Halo salvou a vida do Lewis. Não queremos chegar a um ponto em que teremos de intervir quando alguém se magoar a sério. Ou deixam espaço haverá mais acidentes. Mas eles sabem no carro o que estão a fazer e como estão a correr uns com os outros. Devemos estar atentos e esperamos não ter oito acidentes nas oito corridas restantes», avisou.

Antes da decisão dos comissários de corrida, Toto Wolf tinha comparado a actuação de Verstappen a uma falta tática no futebol

«Acho que já vimos isso no passado. Mas eu diria que, no futebol, eles chamam-lhe falta táctica. Provavelmente sabia que se Lewis se mantivesse à frente, possivelmente seria a vitória na corrida», começou por dizer ao canal britânico SkySports.

«Verstappen não parece ao lado (de Hamilton na curva). Ficou claro para o Max que aquilo iria acabar num acidente», atirou o chefe da equipa da escuderia alemã.

Já a Red Bull entende que foi um incidente de corrida: «Estamos desapontados com a penalização de três lugares na grelha, mas aceitamos a decisão dos comissários. Sentimos que o que aconteceu entre Max e Lewis foi um verdadeiro incidente de corrida», pode-se ler no Twitter da Red Bull.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *