Hamilton alcança no Bahrain a 98.ª “pole”

O piloto inglês, que já garantiu o título de campeão, não gosta de perder nem a “feijões”, conquistando a 98.ª “pole position” da sua carreira, no Grande Prémio do Bahrain, reforçando ainda mais o seu recorde da Fórmula 1, ficando à frente de Valtteri Bottas e Max Verstappen.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Pela 10.ª vez em 15 corridas, o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) vai partir da “pole position” e, como tem sucedido na maior parte das vezes, terá a seu lado o seu companheiro de equipa, o finlandês Valtteri Bottas.

Batidos, no terceiro treino livre, pelo holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda), os “Mercedes boys” chegaram à qualificação e não deram hipóteses à concorrência, instalando-se no topo da tabela de tempos na primeira tentativa, para na segunda cimentarem a sua posição.

A segunda linha é partilhada pelos dois Red Bull/Honda, com o holandês Max Verstappen à frente do anglo-tailandês Alexander Albon, cujo acidente parece não ter perturbado e continua apostado em demonstrar que merece permanecer na equipa das bebidas energéticas na próxima temporada.

O mexicano Sérgio Perez (Racing Point/Mercedes) chegou a dar a sensação de poder intrometer-se entre os dois piloto da Red Bull, mas teve de contentar-se com o quinto tempo, e ser “o melhor dos outros”, à frente do australiano Daniel Riccardo (Renault) e do francês Esteban Ocon (Renault), que colocaram os carros da marca francesa numa posição que pode projectar a equipa para o terceiro lugar no “Mundial” de Construtores.

Os Alpha Tauri/Honda do francês Pierre Gasly e do russo Daniil Kvyat, separados pelo inglês Lando Norris (McLaren/Honda) completaram o lote de pilotos que conseguiu chegar à Q3.

Uma vez mais os Ferrari ficaram de fora da Q3, à qual o espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault) não pode tentar chegar, uma vez que, na primeira volta lançada na Q2, o pneu traseiro direito bloqueou, o pião foi inevitável, a bandeira vermelha foi exibida para interromper a sessão, porque o carro estava numa zona perigosa, para o carro ser retirado, e o piloto passou à posição de espctador.

No lote dos que não passaram à Q2 referência ao facto de quatro deles, Alfa Romeo e Hass, utilizarem unidades motrizes da Ferrari, o que confirma as dificuldades que existem em Maranello para as tornar eficazes.

GRELHA DE PARTIDA

Lewis Hamilton  
Mercedes  
1’27,264″  
  Valtteri Bottas
  Mercedes
  1’27,533″
Max Verstappen  
Red Bull/Honda  
1’27,678″  
  Alexander Albon
  Red Bull/Honda
  1’28,274″
Sergio Perez  
Racing Point/Mercedes  
1’28,322″  
  Daniel Ricciardo
  Renault
  1’28,417″
Esteban Ocon  
Renault  
1’28,419″  
  Pierre Gasly
  Alpha Tauri/Honda
  1’28,448″
Lando Norris  
McLaren/Renault  
1’28,.542″  
  Danill Kvyat
  Alpha Tauri/Honda
  1’28,618″
Sebastian Vettel  
Ferrari  
1’29,149″  
  Charles Leclerc
  Ferrari
  1’29,165″
Lance Stroll  
Racing Point/Mercedes  
1’29,557″  
  George Russell
  Williams/Mercedes
  1’31,218″
Carlos Sainz  
McLaren/Renault  
sem tempo  
  Antonio Giovinazzi
  Alfa Romeo/Ferrari
  1’29,491″
Kimi Raikkonen  
Alfa Romeo/Ferrari  
1’29,810″  
  Kevin Magnussen
  Haas/Ferrari
  1’30,111″
Romain Grosjean  
Haas/Ferrari  
1’30,138″  
  Nicolas Latifi
  Williams/Renault
  1’30,182″

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *