GP de Aragão de Moto3 terá equipa feminina

A piloto espanhola Maria Herrera é a convidada para conduzir uma KTM na categoria de Moto3. Para além de um piloto feminino, toda a equipa será gerida inteiramente por mulheres. O Grande Prémio de Aragão disputa-se em Espanha, em 18 de Setembro, e é a 15.ª prova da temporada.

(auto.look2010@gmail.com)

O Grande Prémio de Aragão de Moto3, do campeonato do mundo de velocidade em motociclismo, vai entrar para a história graças à equipa Angeluss MTA, a primeira inteiramente feminina. A prova, marcada para 18 de Setembro, terá a piloto espanhola Maria Herrera como convidada aos comandos de uma KTM na categoria mais baixa do campeonato, a Moto3. Para além de um piloto feminino, toda a equipa será gerida inteiramente por mulheres.

O projeto é idealizado por Aurora Angelucci, fundadora da Angeluss Women Sport Management, um projeto que tem como objetivo aumentar a presença das mulheres no motociclismo, além de contribuir para a redução da disparidade de género nos desportos motorizados.

Maria Herrera, de 25 anos, que atualmente compete no Mundial de MotoE, para motos elétricas, fará parte da primeira iniciativa deste projeto: «Estou muito feliz por fazer parte deste projeto e por ter a oportunidade de competir como wild-card (convidada) na Moto3 este ano com uma equipa totalmente feminina».

«Acho que o principal objetivo da Angeluss é ajudar os futuras pilotos e posso ajudar a abrir o caminho, como já faço há vários anos», disse Maria Herrera, que já competiu em Moto3 nos anos de 2015 a 2017. O GP de Aragão disputa-se em Espanha, em 18 de setembro, e é a 15.ª prova da temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.