Frio atrapalha treinos livres para o GP de Aragão

O tempo frio que assola a região de Aragão, em Espanha, prejudicou o piloto português Miguel Oliveira (KTM), que terminou o dia com a 17.ª posição nos treinos livres para a décima corrida da temporada de MotoGP.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

A ausência do italiano Valentino Rossi (Yamaha), por ter acusado positivo num teste à Covid-19, marca o primeiro fim-de-semana de corridas no traçado aragonês, depois de ter testado negativo, na terça-feira, ter acordado mal disposto na quinta-feira, com o teste matinal a dar negativo, mas um feito à tarde a acusar positivo, o que determinou a sua ausência, pelo menos, nas duas corridas que terão lugar no MotorLand.

Com sol, mas com temperaturas baixas (8º) o asfalto estava frio (8º) o que provocou algumas quedas, por ser difícil que os pneus aquecessem o suficiente para serem eficazes, o que obrigava os pilotos a cuidados suplementares na condução. Por tal motivo o início da sessão foi atrasada, com o objectivo de aumentar a temperatura do asfalto, mas isso não impediu várias quedas.

E só entre os pilotos de MotoGP foram vítimas de queda os franceses Johann Zarco (Ducati), logo nos primeiros minutos, e Fábio Quartararo (Yamaha), que comando o campeonato, numa demonstração que os melhores também caiem, os espanhóis Alex Marquez (Honda) e Iker Lecuona (KTM), e o italiano Franco Morbidelli (Yamaha), este no final da sessão.

Apesar das quedas, e por terem sucedido na parte final da sessão, Franco Morbidelli e Fábio Quartararo registaram o segundo e terceito tempos da sessão, atrás do espanhol Maverick Viñales (Yamaha) que foi o mais rápido da sessão. O português Miguel Oliveira (KTM) não foi além do 16.º tempo, sendo o mais lento dos pilotos da marca austríaca.

Em Moto2, o melhor tempo da sessão pertenceu ao inglês Sam Lowes (Kalex) à frente do alemão Marcel Schrotter (Kalex) e do italiano fábio Di Giannantonio (Speed Up), com o italiano Luca Marini (Kalex), que comando o campeonato, a registar a quarta marca, numa sessão onde as quedas também sucederam, mas em menor número, por a temperatura do ar e do asfalto ter subido ligeiramente.

O sul-africano Darryn Binder (KTM), único a rodar em menos de dois minutos, dominou a primeira sessão de Moto3, com o italiano Celestino Vietti (KTM) e o inglês John McPhee (Honda) a colocarem-se nos lugares seguintes, enquanto os pilotos que comandam o campeonato, o espanhol Albert Arenas (KTM) e o japonês Ai Ogura (Honda) a não irem além do 13.º e 7.º tempos da sessão.

Melhores tempos

MotoGP – Maverick Viñales (Yamaha), 1’49,866”; Franco Morbidelli (Yamaha), 1’49,951”; Fabio Quatararo (Yamaha), 1’50,142”; Alex Marquez (Honda), 1’50,176”; Takaaki Nakagami (Honda), 1’50,420”; Joan Mir (Suzuki), 1’50,425”; Pol Espargaro (KTM), 1’50,464”; Cal Crutchlow (Honda), 1’50,598”; Alex Rins (Suzuki), 1’50,721”; Aleix Espargaro (Aprilia), 1’50,801”; …; Miguel Oliveira (KTM), 1’51,357”. Treinaram mais cinco pilotos

Moto2 – Sam Lowes (Kalex), 1’53,391”; Marcel Schrotter (Kalex), 1’53,443”; Fábio Di Giannantonio (Speed Up), 1’53,449”; Luca Marini (Kalex), 1’53,580”; Jorge Navarro (Speed Up), 1’53,374”; Jake Dixon (Kalex), 1’53,753”; Joe Roberts (Kalex), 1’53,792”; Hector Garzo (Kalex), 1’53,965”; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’53,995”; Jorge Martin (Kalex), 1’54,107”. Treinaram mais 20 pilotos

Moto3 – Darryn Binder (KTM); 1’59,813”; Celestino Vietti (KTM); 2’00.144”; John McPhee (Honda), 2’00,316”; Raul Fernandez (KTM), 2’00,367”; Niccolò Antonelli (Honda), 2’00,509”; Afonso Lopez (Husqvarna), 2’00.571”; Ai Ogura (Honda), 2’00,578”; Tatsuki Suzuki (Honda), 2’00,648”; Romano Fenati (Husqvarna), 2’00,656”; Yuki Kunini (Honda), 2’00,678”. Treinaram mais 19 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: