Frederico Rocha “bebeu” sabedoria em Lalin

Depois de evoluir nas serras galegas, o próximo compromisso do piloto e estudante universitário de Coimbra está agendado para o Peso da Régua – Armamar, de 13 a 15 de Maio, com o Grande Prémio de Portugal, segunda prova do Campeonato do Mundo de Enduro.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

«Não foi o fim-de-semana que imaginei, mas temos que aprender com estes erros». Foi com esta frase que Frederico Rocha deu por terminada a prova inaugural do Campeonato do Mundo de Enduro que teve lugar nas serras galegas de Lalin.

A persistência é o caminho do êxito e o jovem piloto de Coimbra sabe de antemão que as competições de índole internacional estão carregadas de ensinamentos e, uma vez mais, o segredo para o sucesso, é “beber” com sabedoria para que, no futuro, possa responder cabalmente aos anseios pessoais e da equipa.

Em Espanha, Frederico Rocha nunca perdeu o norte para levar a bom porto a Fantic XE 125 na concorrida e classe Youth. Às exigências da prova, o piloto e estudante universitário de Coimbra replicou com determinação, coragem e autoconfiança. Foi assim durante os três dias de competição, factores decisivos para permanecer em prova e absorver o máximo experiência.

Depois da especial-espectáculo com a abnegação que o caracteriza, o jovem piloto da Fantic Portugal registou no segundo e terceiro dia, o 13.º e 16.º lugar, respectivamente. Tratou-se de um fim-de-semana proveitoso de Frederico Rocha em Lalin, até porque nunca subestimou a qualidade dos seus adversários e, a espaços, foi contrariando-os.

Em território espanhol, o jovem conimbricense, uma lista de seis pilotos lusitanos que alinham na prova mundialista de Enduro, foi o único a desbravar terreno na classe Youth, na qual participou nos últimos três anos e que tão bem conhece.

Não foi o resultado final que Frederico Rocha pretendia, mas foi o possível que serviu para ganhar fôlego para novos compromissos. O próximo está agendado para, de 13 a 15 de Maio, no Peso da Régua – Armamar, com o Grande Prémio de Portugal.

Refira-se que, dentro de portas, o piloto conimbricense lidera com um aboa vantagem a classe Open do Campeonato Nacional de Enduro aos comandos da Fantic XE 125, preparada pela BRC, com as cores Alves Bandeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.