Fred Rocha campeão nacional Open e Open 1

O piloto Frederico Rocha conquistou este fim-de-semana o seu primeiro título de campeão nacional Open de Enduro, assegurando a pontuação necessária em Trás-os-Montes, depois de um prova imaculada que culminou com dois triunfos. Manuel Teixeira terminou a sua participação na classe Elite em crescendo para terminar na quarta posição absoluta.

(auto.look2010@gmail.com)

O território de Valpaços ficará para sempre gravado na memória de Frederico Rocha, piloto da Fantic Portugal que concluiu com sucesso a derradeira etapa do Campeonato Nacional de Enduro, sagrando-se campeão absoluto Open e classe Open1 aos comandos de uma Fantic XE 125.

O piloto de Coimbra, já tinha conquistado o maior número de pontos em provas anteriores, nomeadamente nos Açores, Águeda e Góis, o que traduz na perfeição a sua performance na presente temporada.

«Este é o corolário de uma época perfeita e um objetivo que tinha há muitos anos. É o meu primeiro título nacional, por isso estou muito feliz», afirmou o jovem piloto de Coimbra, sublinhando que «este título contempla, obviamente, todos aqueles que apostam em mim desde sempre e, sobretudo, para a minha família, o meu pilar dentro e fora das corridas».

Bastante satisfeito com a singular conquista, Frederico Rocha encerrou o ciclo do Campeonato Nacional «com uma corrida tranquila em que liderei desde o início até ao fim».

«Apesar de terminar desta forma o Campeonato Nacional de Enduro da melhor maneira, já estou a preparar a terceira ronda do Campeonato do Mundo da especialidade a ter lugar no próximo fim de semana nos arredores em Carpineti», sublinhou o jovem piloto/estudante universitário, que não descurou a oportunidade de vencer em Valpaços mas já a pensar na ronda mundialista italiana a disputar na região da Emília-Romanha, província de Reggio Emilia, onde espera «ser regular e tentar entrar entre os 10 primeiros» na classe Youth.

MANUEL TEIXEIRA EM FRANCA EVOLUÇÃO

Por seu turno, Manuel Teixeira também não deixou os seus créditos por mãos alheias e voltou a demonstrar a sua agilidade aos comandos de uma Fantic XEF 250, para terminar às portas do pódio na classe Elite 1. Tratou-se de mais uma prestação notável para um jovem piloto que esteve afastado da competição durante largo período, mas que procurou interpretar os objetivos propostos pela Fantic Portugal.

«A última prova do Campeonato Nacional de Enduro foi bastante dura. O primeiro dia não teve contornos positivos devido a algumas quedas e falhas em algumas zonas, mas o segundo dia foi bastante melhor, conseguindo fazer melhores tempos e subir uma posição na geral», confidenciou Manuel Teixeira.

De acordo co o piloto da Fantic Portugal, «terminámos o Campeonato Nacional de Enduro com a missão cumprida, em que senti uma evolução de prova para prova, mas com a noção de que falta muito trabalho para alcançar objetivos».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.