Francesco Bagnaia vence GP de Inglaterra MotoGP

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) foi sexto classificado no Grande Prémio de Inglaterra de MotoGP, numa 12.ª ronda do campeonato do mundo de velocidade que foi ganha pelo italiano Francesco Bagnaia (Ducati).

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Francesco Bagnaia (Ducati)

As férias não fizeram mal ao italiano Francesco Bagnaia (Ducati) que recomeçou o campeonato como o havia terminado, antes da interrupção, ou seja a vencer, juntando o triunfo em Silverstone ao alcançado há um mês em Assen (Países Baixos), o que eleva para oito o número de vitórias na categoria rainha do motociclismo mundial.

Foi uma vitória difícil, já que os seus perseguidores, o espanhol Maverick Viñales (Aprilia) e o australiano Jack Miller (Ducati) terminaram a menos de um segundo do vencedor. O francês Fabio Quartararo (Yamaha), que comanda o campeonato e tem 22 pontos de avanço sobre o espanhol Aleix Espargaro (Aprilia), terminou em oitavo, depois de ter sido penalizado com uma “long lap” (volta mais longa).

Maverick Viñales (Aprilia)

Saído da “pole position”, o francês Johann Zarco (Ducati) parecia embalar para a primeira vitória de sempre na sua carreira no MotoGP. Esteve na frente durante quatro voltas mas, na quinta, caiu sozinho depois de perder a frente da sua Ducati.

Jack Miller “herdou” o comando, mas Alex Rins (Suzuki) depressa atacou o primeiro lugar do australiano, até que, na sexta volta, o espanhol saltou mesmo para a liderança. Alex Rins aguentou o primeiro lugar durante seis voltas antes de os pneus começarem a ceder, recuando até ao sétimo posto final.

Nessa altura, já Francesco Bagnaia tinha passado para o comando, levando atrás de si Maverick Viñales. Os dois entretiveram-se numa animada luta nas voltas finais, com Viñales ainda a passar pelo comando durante breves momentos, antes de Bagnaia assumir, definitivamente, a liderança, cortando a meta para a quarta vitória da temporada.

Miguel Oliveira (KTM)

“FALCÃO” DA CHARNECA DA CAPARICA

FOCOU ÀS PORTAS DO “TOP FIVE”

O português Miguel Oliveira (KTM), que largou da 13.ª posição da grelha de partida, fez mais uma corrida de trás para a frente, tendo terminado em sexto, posição alcançada na derradeira volta, após ultrapassagem ao espanhol Alex Rins (Suzuki), o que lhe permite manter o 10.º posto no Campeonato do Mundo, numa altura em que continua por definir qual a equipa para o ano.

Numa das corridas mais renhidas de sempre, o piloto português cortou a meta a 2,727 segundos do vencedor, que deixou o segundo classificado, o espanhol Maverick Viñales (Aprilia), a 0,426 segundos e o terceiro, o australiano Jack Miller (Ducati), a 0,614 segundos.

Miguel Oliveira, que fez um bom arranque, já era 10.º no final da primeira volta e subiu a nono com a queda de Zarco, antes de ser ultrapassado pelo italiano Enea Bastianini (Ducati). A queda do espanhol Joan Mir (Suzuki) voltou a colocar o português em nono.

O “Falcão” da Charneca da Caparica acabaria por fazer um ataque nas últimas cinco voltas, ultrapassando o espanhol Aleix Espargaró (Aprilia), o campeão do mundo e líder do Mundial, Fábio Quartararo (Yamaha), e Alex Rins já na volta final.

Augusto Fernandez (Kalex)

AUGUSTO FERNANDEZ (KALEX) VENCE MOTO2

Tal como Francesco Bagnaia, em MotoGP, o espanhol Augusto Fernandez (Kalex), em Moto2, juntou a vitória em Silverstone aquela que tinha alcançado em Assen, mas desta vez só a garantiu na derradeira passagem pela meta.

O espanhol arrancou da “pole position”, mas caiu para quarto na primeira volta, posição que manteve durante algum tempo, para chegar, de forma definitiva, ao segundo lugar a seis voltas do fim, para se impor ao seu compatriota Alonso Lopez (Boscoscuro), que alcançou o melhor resultado da Boscoscuro, na derradeira volta.

Como consequência do seu triunfo, Augusto Fernandez passou a comandar o “Mundial”, com 13 pontos de vantagem sobre o o japonês Ai Ogura (Kalex), que foi quarto, atrás do inglês Jake Dixons (Kalex), que completou o pódio.

Dennis Foggia (Honda)

DENNIS FOGGIA (HONDA), TRIUNFA MOTO3

A corrida de Moto3 ficou marcada pela queda dos espanhóis Sergio Garcia (GasGas) e Ivan Guevara (GasGas), os dois primeiros do campeonato, e pelas constantes mudanças de posições entre os homens da frente, com os oito primeiros a terminarem separados por menos de um segundo, o que diz bem o que foi intenso duelo pela vitória.

O triunfo acabou por pertencer ao italiano Dennis Foggia (Honda), que levou a melhor sobre a armada da KTM, com o seu compatriota Jaume Masia (KTM) e o turco Deniz Oncu (KTM) a completarem o pódio.

Como consequência do triunfo, o italiano reduziu para 42 pontos, o atraso em relação a Sergio Garcia, que tem três pontos de avanço sobre Ivan Guevara

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDAS

MOTOGP – 1.º, Francesco Bagnaia (Ducati), 20 voltas (118,000 km), em 40’10,260” (176,2 km/h); 2.º, Maverick Viñales (Aprilia), a 0,426”; 3.º, Jack Miller (Ducati), a 0,614”; 4.º, Enea Bastianini (Ducati), a 1,651”; 5.º, Jorge Martin (Ducati), a 1,750”; 6.º, Miguel Oliveira (KTM), a 2,727”; 7.º, Alex Rins (Suzuki), a 3,021”; 8.º, Fabio Quartararo (Yamaya), a 3,819”; 9.º, Aleix Espargaro (Aprilia), a 3,958”; 10.º, Marco Bezzecchi (Ducati), a 6,646”. Classificaram-se mais 12 pilotos

MOTO2 – 1.º, Augusto Fernandez (Kalex), 18 voltas (106,200 km), em 37’38,670” (169,2 km/h); 2.º, Alonso Lopez (Boscoscuro), a 0,070”; 3.º Jake Dixon (Kalex), a 0,662”; 4.º, Ai Ogura (Kalex), a 1,741”; 5.º, Aron Canet (Kalex), a 1,946”; 6.º, Celestino Vietti (Kalex), a 5,440”; 7.º, Joe Roberts (Kalex), a 7,528”; 8.º, Jorge Navarro (Kalex), a 10,647”; 9.º, Filip Salac (Kalex), a 11,646”; 10.º, Bo Bendsneyder (Kalex), a 12,259”. Classificaram-se mais 14 pilotos

MOTO3 – 1.º, Dennis Foggia (Honda), 17 voltas (100,300 km), em 37’30,120” (160,4 km/h); 2.º, Jaume Masia (KTM), a 0,252”; 3.º, Deniz Oncu (KTM), a 0,297”; 4.º, Kaito Toba (KTM), a 0,738”; 5.º, Stefano Nepa (KTM), a 0,762”; 6.º, Diogo Moreira (KTM), a 0,881”; 7.º, John McPhee (Husqvarna), a 0,932”; 8.º, Ryusei Yamanaka (KTM), a 0,936”; 9.º, Andrea Migno (Honda), a 1,108”; Carlos Tatay (CFMoto), a 1,790”. Classificaram-se mais 13 pilotos.

CAMPEONATOS

PILOTOS

MOTOGP – 1.º, Fabio Quartararo, 180 pontos; 2,º, Aleix Espargaro, 158; 3.º, Francesco Bagnaia, 131; 4.º, Enea Bastianini, 118; 5.º, Johann Zarco, 114; 6.º, Jack Miller, 107; 7.º, Brad Binder, 98; 8.º, Alex Rins, 84; 9.º, Maverick Viñales, 82; 10.º, Miguel Oliveira, 81. Estão classificados mais 14 pilotos

MOTO2 – 1.º, Augusto Fernandez, 171 pontos; 2.º, Ai Ogura, 158; 3.º, Celestino Vietti, 156; 4.º, Aron Canet, 127; 5.º, Tony Arbolino, 108; 6.º, Joe Roberts, 106; 7.º, Jake Dixon, 92;  8.º, Marcel Schrotter, 88; 9.º, Pedro Acosta, 75;  10.º, Somkiat Chantra, 72. Estão classificados mais 20 pilotos

MOTO3 – 1.º, Sergio Garcia, 182 pontos; 2.º, Izan Guevara, 179; 3.º, Dennis Foggia, 140; 4.º, Jaume Masia, 127; 5.º, Deniz Oncu, 114; 6.º, Ayumu Sasaki, 113; 7.º, Tatsuki Suzuki, 94; 8.º, Andrea Migno, 84; 9.º, Carlos Tatay, 70; 10.º, Xavier Artigas, 62. Estão classificados mais 16 pilotos

CONSTRUTORES

MOTOGP – 1.º Ducati, 271 pontos; 2.º, Yamaha, 180; 3.º, Aprilia, 175; 4.º, KTM, 131; 5.º, Suzuki, 110; 6.º, Honda, 88

MOTO2 – 1.º, Kalex, 300 pontos; 2.º, Boscoscuro, 77; 3.º, MV Agusta, 5

MOTO3 – 1.º, GasGas, 235 pontos; 2.º, Honda, 206; 3.º KTM, 194; 4.º, Husqvarna, 142; 5.º, CFMoto, 101.

EQUIPAS

MOTOGP – 1.º, Aprilia Racing, 240 pontos; 2.º, Ducati Lenovo Team, 238; 3.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 206; 4.º, Prima Pramac Racing, 195; 5.º, Red Bull KTM Factory Racing, 179; 6.º, Team Suzuki Ecstar, 161; 7.º, Gresini Racing MotoGP, 136; 8.º, Mooney VR46 Racing Team, 117; 9.º, Repsol Honda Team, 102; 10.º, LCR Honda, 72; 11.º, Withu Yamaha RNF MotoGP Team, 20; 12.º Tech3 KTM Factory Racing, 14

MOTO2 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 246 pontos; 2.º, Idemitsu Honda Team Asia, 230; 3.º, Flexbox HP40, 197; 4.º, ELF Marc VDS Racing Team, 159; 5.º, Mooney VR46 Racing Team, 156; 6.º, GasGas Aspar Team, 137; 7.º, Liqui Moly Intact GP, 123; 8.º, Italtrans Racing Team, 116; 9.º, CAG Speed Up, 100; 10.º, Pertamina Mandalika SAG Team, 67; 11.º, Yamaha VR46 Master Camp Team, 57; 12.º, America Racing, 43; 13.º, Gresini Racing Moto2, 27; 13.º, RW Racing GP, 16; 15.º, MV Agusta Forward Racing, 5

MOTO3 – 1.º, Gaviota GasGas Aspar Team, 361 pontos; 2.º, Leopard Racing, 234; 3.º, Red Bull KTM Ajo, 175; 4.º, Sterilgarda Husqvarna Max, 146; 4.º, Red Bull KTM Tech3, 143; 6.º CFMoto Racing PruestelGP, 132; 7.º, MT Helmets – MSI, 103; 8.º, Rivacold Snipers Team, 84; 9.º, CIP Green Power, 79; 10.º, SIC58 Squadra Corse, 65; 11.º, Angeluss MTA Team, 62; 12.º, QJMotor Avintia Racing Team, 39; 13.º, Boe Motorsports, 32; 14.º, Visiontrack Racing Team, 20; 15.º, Honda Team Asia, 5

Próxima prova – CryptoDATA Motorrad Grand Prix von Osterreich, dia 21 de Agosto, no Red Bull Ring.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.