Francesco Bagnaia único abaixo do segundo “40”

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) melhorou 3,5 segundos o seu melhor tempo nos primeiros treinos livres do Grande Prémio de Portugal de MotoGP, esta tarde, em Portimão, e subiu ao nono lugar da classificação.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com) – Fotos: PAULO MARIA

Francesco Bagnaia (Ducati)

Ao conseguir, na derradeira volta, baixar do segundo “40”, o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) registou o melhor tempo na segunda sessão de treinos livres do GP de Portugal, depois do português Miguel Oliveira (KTM)) ter estado no topo da tabela de tempos, já na fase final da sessão, que terminou com o nono tempo.

Em fase de adaptação às exigências da competição, o espanhol Marc Marquez (Honda) foi o sexto, mas, de forma evidente, o melhor dos pilotos da marca nipónica, que, com o seu regresso, pode colocar um ponto final da descrição de resultados averbados desde a sua retirada no início do campeonato anterior, com o piloto a querer queimar etapas na recuperação, o que acabou por o manter afastado das pistas mais tempo do que aquele que era expectável.

O italiano Fábio Quartararo (Yamaha) e o espanhol Joan Mir (Suzuki) colocaram-se atrás do italiano, que permite ter três motos de marcas diferentes nas três primeiras posições, com o espanhol Alex Rins (Suzuki) e o australiano Jack Miller (Ducati) a juntarem-se ao lote do que foram mais rápidos que Marc Marquez.

Miguel Oliveira (KTM)

O português Miguel Oliveira “saltou” de 17.º para nono e está, de forma provisória, dispensado da Q2, parecendo lançado para alcançar um bom resultado, a exemplo do que sucedeu o ano passado.

O americano Joe Roberts (Kalex) confirmou na segunda sessão de treinos livres de Moto2, a superioridade patenteada na primeira e manteve-se no topo da tabela de tempos, desta vez, à frente do espanhol Raul Fernandez Kalex), que tinha sido segundo na sessão matinal.

O espanhol Aron Canet (Boscoscuro) subiu de sétimo para terceiro, à frente do australiano Ramy Gardner (Kalex) que ficou três lugares à frente do inglês Sam Lowes (Kalex), no duelo que, desde a primeira corrida travam pela superioridade na categoria.

Como consequência do asfalto estar seco, ao contrário do que sucedeu na sessão matinal, os pilotos de Moto3 conseguiram uma significativa melhoria, em relação aos tempos registados de manhã, traduzida numa descida de sete segundos, com o argentino Gabriel Rodrigo (Honda), que não saiu para a pista na sessão matinal, tal como o espanhol Jaume Maisa (KTM), a colocar-se no topo da tabela de tempos, sendo o único a baixar do segundo “50”, à frente do italiano Andrea Migno (Honda) e do espanhol.

TEMPOS DOS TREINOS

MotoGP – Francesco Bagnaia (Ducati), 1’39,866”; Fábio Quartararo (Yamaha), 1’40,206”; Joan Mir (Suzuki), 1’40,285”; Alex Rins (Suzuki), 1’40,328”; Jack Miller (Ducati), 1’40,336”; Marc Marquez (Honda), 1’40,339”; Johann Zarco (Ducati), 1’40,490”; Miguel Oliveira (KTM), 1’40,592”; Takaaki Nakagami (Honda), 1’40,611”. Treinaram mais 12 pilotos

Moto2 – Joe Roberts (Kalex), 1’43,144”; Raul Fernandez (Kalex), 1’43,461”; Aron Canet (Boscoscuro), 1’43,752”; Remy Gardner (Kalex), 1’43,761”; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’43,809”; Hector Garzo (Kalex), 1’43,832”; Sam Lowes (Kalex) 1’43,855”; Albert Arenas (Boscoscuro), 1’43,866”; Marcel Schrotter (Kalex), 1’43,894”; Xavi Vierge (Kalex), 1’44,001”. Treinaram mais 20 pilotos.

Moto3 – Gabriel Rodrigo (Honda), 1’49,538”; Andrea Migno (Honda), 1’50,014”; Jaume Masia (KTM), a 1’50,042”; Sergio Garcia (Gasgas), 1’50,161”; Romano Fenati (Husqvarna), 1’50,270”; Pedro Acosta (KTM), 1’50,309”; Tatsuki Suzuki (Honda), 1’50,423”; Jason Dupasquier (KTM), 1’50,510’’ ; Dennis Foggia (Honda), 1’50,616”; Niccolo Antonelli (KTM), 1’50,641”. Treinaram mais 18 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *