Francesco Bagnaia oferece “pole” à Ducati

Miguel Oliveira parte do 21.º lugar para o Grande Prémio de São Marino. É a pior qualificação do ano para o piloto de Almada que terá, na próxima semana, dois dias de testes (terça e quarta-feira), a fim de melhorar a moto ainda este ano.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O italiano Francesco Bagnaia (Ducati) confirmou, em Misano, o seu bom momento de forma e garantiu a “pole position” para a corrida de MotoGP, do Grande Prémio de São Marino. O australiano Jack Miller (Ducati) e o francês Franco Morbidelli (Yamaha), que comanda o campeonato e está em excelente posição para fazer uma corrida de gestão face ao avanço que dispõe em relação aos seus mais directos opositores.

O bom tempo complicou a vida aos pilotos da KTM que voltaram a para o fundo da tabela de tempos, com o português a arrancar da 21.ª posição, que teve aqui a pior qualificação do ano.

«Foi um dia difícil. Não tivemos o ritmo nem a velocidade para ser competitivos e chegar ao mesmo nível que tivemos no ano passado. Tentamos fazer o melhor que podemos e maximizar o que temos», disse o piloto de Almada, na conferência de imprensa após a sessão.

Miguel Oliveira explicou que se sente «bem em cima da moto». «O sentimento na moto é bom, sinto-me bem. Só estamos é muito lentos. O “feeling” está lá, a velocidade é que não. Temos de continuar a trabalhar, referiu. O piloto luso terá, na próxima semana, dois dias de testes (terça e quarta-feira), que tentará usar para melhorar a mota ainda este ano.

Em Moto2, repetiu-se a superioridade dos espanhóis com Raul Fernandez (Kalex), a voltar a ser o mais rápido, e Augusto Fernandez (Kalex) a garantir a terceira posição da grelha, com o inglês Sam Lowes (Kalex) a separar os dois pilotos do país vizinho.

Destaque para os espanhóis Aron Canet (Boscoscuro) e Jorge Navarro (Boscoscuro) que, com motos que não são Kalex, largam da quinta e sexta posição, respectivamente, atrás do australiano Remy Gardner (Kalex), que defende o comando do campeonato

Primeira linha da grelha de Moto3 reservada aos pilotos da casa, com Romano Fenati (Husqvarna), que, nos últimos instantes, garantiu a sétima “pole” da carreira e foi o único a chegar ao segundo 41, a partilhar Dennis Foggia (Honda) e Niccolà Antonelli (KTM) o arrancarem na frente da concorrência.

Entre as MotoE o mais rápido na qualificação foi o espanhol Jordi Torres (Energica) que bateu o brasileiro Eric Granado (Energica), no conjunto das cinco voltas, que passam a ser a nova forma de qualificação, estreada este fim-de-semana. O português André Pires (Energica) vai partir da derradeira posição da grelha.

GRELHAS DE PARTIDA

MotoGP1.ª linha: Francesco Bagnaia (Ducati), 1’31,065”; Jack Miller (Ducati), 1’31.314”; Fabio Quartararo (Yamaha), 1’31,367”; 2.ª linha: Jorge Martin (Ducati), 1’31,663”; Johann Zarco (Ducari), 1’31,836”; Pol Espargaro (Honda), 1’31,923”; 3.ª linha: Marc Marquez (Honda), 1’31,935”; Aleix Espargaro (Aprilia), 1’31,937”; Alex Rins (1’32,017”; …; 7.ª linha: Alex Marques (Honda); 1’32,476”; Iker Lecuona (KTM), 1’32,481”; Miguel Oliveira (KTM), 1’32,821”. Alinham mais três pilotos.

Moto21.ª linha: Raul Fernandez (Kalex), 1’36,264”; Sam Lowes (Kalex), 1’36,615”; Augusto Fernandez (Kalex), 1’36.788”; 2.ª linha: Remy Gardner (Kalex), 1’36,861”; Aron Canet (Boscoscuro), 1’36,869”; Jorge Navarro (Boscoscuro), 1’36,928”; 3.ª linha: Xavi Vierge (Kalex), 1’36,928”; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’37,021”; Fabio Di Giannantonio (Kalex), 1’37,171”. Alinham mais 21 pilotos.

Moto31.ª linha: Romano Fenati (Husqvarna), 1’41,756”; Dennis Foggia (Honda), 1’42,013”; Niccolò Antonelli (KTM), 1’42,020”; 2.ª linha: Andrea Migno (Honda), 1’42,099; Jaume Masia (KTM), 1’42,111”; Xavier Artigas (Honda), 1’42,271”; 3.ª linha: Ricardo Rossi (KTM), 1’42,276”; Ella Bartolini (KTM), 1’42,552”; Pedro Acosta (KTM), 1’42,558”. Alinham mais 21 pilotos.

MotoE1.ª linha: Jordi Torres (Energica), 1’43,265”; Eric Granado (Electrica), 1’43,494”; Alessandro Zaccone (Electrica), 1’43,585”; 2.ª linha: Mattia Casadei (Electrica), 1’43,674”; Dominique Aegerter (Electrica), 1’43,706”; Matteo Ferrari (Energica), 1’43,887”; 3.ª linha: Fermin Aldeguer (Energica), 1’44,100”; Miguel Pons (Energica), 1’44,152”; Kevin Zannoni (Energica), 1’44,279; …; 6.ª linha: Maria Herrera (Energica, 1’46,069”; Jasper Iwema (Energica), 1’47,041”; André Pires (Energica), 1’47,633”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *