Francesco Bagnaia oferece “pole” à Ducati

Com o asfalto meio seco, meio molhado, mas a permitir a utilização de pneus “slicks” macios, o italiano assegurou a “pole position” para a corrida de MotoGP. Francesco Bagnaia encabeça a primeira linha monopolizada pela marca italiana.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

A irregularidade das condições de aderência, que levaram à queda de vários pilotos, mostrou enorme adaptação às KTM, com a marca austríaca a colocar três pilotos nas três primeiras linhas.

O português Miguel Oliveira (KTM), quinto, no meio da segunda, o espanhol Iker Lecuona (KTM) e o italiano Danilo Petrucci (KTM), que integraram o lote dos que experimentaram a dureza do asfalto italiano, a fechar a terceira linha.

Na luta pelo título, o primeiro “round” foi ganho por Francesco Bagnaia, uma vez que o francês Fabio Quartararo (Yamaha), principal candidato ao título vai sair de 13.º, o que obriga a uma corrida de recuperação, enquanto o italiano está numa posição que lhe permite pensar na vitória e adiar a decisão do título para o Algarve.

Desde 2007, com o australiano Casey Stoner, que um piloto da Ducati não conseguia quatro ‘poles’ consecutivas. Este resultado foi amplamente festejado pelos homens da Ducati, até porque o francês Fábio Quartararo (Yamaha), fez o pior resultado do ano, ao ser 15.º classificado (o pior até agora era um quinto lugar), na prova em que pode conquistar antecipadamente o título mundial. Em caso de vitória de “Pecco” Bagnaia, entre outras possibilidades, a decisão fica adiada para o Grande Prémio do Algarve, em 7 de Novembro.

Quanto ao Miguel Oliveira, mostrou-se satisfeito com o desempenho na sessão de qualificação para a corrida de domingo: «Foi uma boa qualificação, estou contente por ter feito boas voltas e ter colocado a mota em quinto lugar. Amanhã [domingo], as condições da corrida serão diferentes, espero que para melhor, e que nos consigamos adaptar rapidamente», disse Miguel Oliveira.

O inglês Sam Lowes (Kalex) assegurou a “pole” para a corrida de Moto2, à frente do espanhol Jorge Navarro (Boscoscuro) que ao intercalar-se entre o inglês e o seu compatriota Augusto Fernandez (Kalex) impediu que todas as corridas tivessem na primeira linha motos da mesma marca.

A exemplo do que sucede na grelha de MotoGP, com as Ducati, também a grelha de Moto3 tem na primeira linha motos de uma única marca, a KTM, com os italianos Niccolò Bulega (KTM), único a chegar ao segundo “48”, e Ricardo Rossi (KTM) a estarem separados pelo checo Filip Salac (KTM), que fez o segundo tempo.

Na luta pelo título, vantagem para o perseguidor, o espanhol Raul Fernandez (Kalex), que sai de nono, enquanto o comandante do campeonato, o australiano Remy Gardner (Kalex) sai de 14.º.

GRELHAS DE PARTIDA

MotoGP1.ª linha: Francesco Bagnaia (Ducati), 1’33,045”; Jack Miller (Ducati), 1’33,070”; Luca Marini (Ducati), 1’33,130”; 2.ª linha: Pol Espargaro (Honda), 1’33,313; Miguel Oliveira (KTM), 1’33,439”; Franco Morbidelli (Yamaha), 1’33,526”; 3.ª linha: Marc Marquez (Honda), 1’33,850”; Iker Lecuona (KTM), 1’33,893”; Danilo Petrucci (KTM), 1’34,140”. Alinham mais 15 pilotos

Moto21.ª linha: Sam Lowes (Kalex), 1’36,510”; Jorge Navarro (Boscoscuro), 1’36,555”; Augusto Fernandez (Kalex), 1’36,744”; 2.ª linha: Aron Canet (Boscoscuro), 1’36,802”; Celestino Vietti (Kalex), 1’37,100”; Marco Ramirez (Kalex), 1’37,300”; 3.ª linha: Stefano Manzi (Kalex), 1’37,511”; Alberto Arenas (Kalex), 1’37,558”; Raul Fernandez (Kalex), 1’37,602”. Alinham mais 21 pilotos

Moto31.ª linha: Niccolò Antonelli (KTM); 1’48,563”; Filip Salac (KTM); 1’49,174”; Ricardo Rossi (KTM); 1’49,280”; 2.ª linha: Izan Guevara (GasGas), 1’49,495”; Pedro Acosta (KTM), 1’49,582”; Jaume Masia (KTM), 1’49,633”; 3.ª linha: Alberto Surra (Honda), 1’49,677”; Stefano Nepa (KTM) 1’49,697”; Xavier Artigas (Honda), 1’50,211”. Alinham mais 19 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *