Fórmula 1 regressou ao trabalho em Barcelona

No primeiro dia de testes da segunda semana de trabalhos da Fórmula 1, Lando Norris revelou-se o mais rápido, ao rodar em 1min17.709s ao volante do McLaren MCL34/Renault, batendo Pierre Gasly (Red Bull RB15/Honda) por 0.006s.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Após quatro dias de pausa, que serviram para as equipas analisarem os dados recolhidos nos quatro dias de testes da semana passada, a Fórmula 1 regressou ao trabalho para cumprir mais quatro dias de testes, no traçado catalão, antes do material ser embarcado para Melbourne (Austrália), onde o campeonato começa dia 17 de Março.

Apesar de ter sido o mais rápido, neste primeiro dia de regresso à pista, Lando Norris (McLaren/Renault) foi responsável por duas das três interrupções verificadas – uma de manhã e outra a 20 minutos do final da sessão –, em que ambos os casos por ter ficado sem pressão hidráulica, o que, da parte da manhã, lhe custou uma pagarem de mais de duas horas.

Com o problema aparentemente resolvido, o piloto regressou à pista, mas a avaria repetiu-se e Lando Norris voltou a ver o carro regressar às “boxes” cima de um camião e ficou sem hipóteses de melhorar o seu tempo.

Pierre Gasly (Red Bull/Honda) registou o segundo tempo, à frente de Lance Stroll (Racing Point/Mercedes), Sebastian Vettel (Ferrari), que só rodou à tarde, e de ANtonio Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari), que tinha terminado a manhã no topo da tabela de tempos.

Na Ferrari, Charles Leclerc esteve de serviço de manhã e acabou por registar o sexto tempo, enquanto na Mercedes, Lewis Hamilton só esteve em acção na sessão matinal, mas não conseguiu melhor do que o 12.º tempo, entre os 13 pilotos que estiveram em actividade. Por seu turno, o seu colega de equipa, Valtteri Bottas, que entrou no carro da parte da tarde, foi responsável pela terceira bandeira vermelha quando, logo no início da tarde ficou parado, com falta de pressão de óleo, o que levou a equipa a trocar o motor do carro que Lewis Hamilton e Valtteri Bottas têm partilhado.

De regresso à pista, Valtteri Bottas teve tempo para dar sete voltas e alcançou o 11.º tempo, à frente do seu colega de equipa e de Nico Hulkenberg (Renault).

De assinalar que o facto de Daniel Ricciardo, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas terem sido os mais lentos, só suplantados por Nico Hulkenberg, pode ser explicado pelo facto de terem usado os pneus duros, quando fizeram os seus tempos, ao contrário dos seus adversários que alcançaram as suas marcas com pneus médios e macios.

 

 

TEMPOS

Lando Norris (McLaren MCL34/Renault), 1m17,709s (80 voltas)

Pierre Gasly (Red Bull RB15/Honda), 1’17,751” (136)

Lance Stroll (Racing Point RP19/Mercedes), 1’17,824” (82)

Sebastian Vettel (Ferrai SF90/Ferrari), 1’17,925” (81)

Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C38/Ferrari), 1’18,589” (154)

Alexander Albon (Toro Rosso STR14/Honda), 1’18,649” (103)

Charles Leclerc (Ferrari SF90/Ferrari), 1’18,651” (29)

Kevin Magnussen (Haas VF-19/Ferrari), 1’18,769” (130)

George Russell (Williams FW42/Mercedes), 1’19,662” (119)

Daniel Ricciardo (Renault RS19/Renault), 1’20,107” (77)

Valtteri Bottas (Mercedes W10/Mercedes), 1’20,167” (7)

Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 1’20,332” (83)

Nico Hulkenberg (Renault RS19/Renault), 1’20,348” (80)

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação