Ford retoma produção na fábrica de Valência

 Marca oval retomou a produção na sua fábrica de veículos de Almussafes em Valência, em linha com a reabertura anunciada na maioria das suas principais fábricas de veículos e de motores na Europa.

(auto.look2010@gmail.com)

Com a reabertura é retomada a produção do novo Ford Kuga, que será o veículo mais electrificado de sempre da Ford e que permite uma melhoria de eficiência no consumo de quase 30 por cento. O destaque nesta gama vai para o Ford Kuga Plug In Hybrid, o primeiro modelo Plug In fabricado em Espanha, que permite uma condução totalmente eléctrica, dando a possibilidade de o condutor escolher quando e como utilizar a energia da bateria para melhor se adaptar às suas necessidades. Em Valência fabricam-se também os modelos Mondeo, Transit Connect e Tourneo Connect, S-Max e Galaxy.

A produção recomeçou esta segunda-feira de forma faseada na fábrica de veículos Saarlouis e na fábrica de montagem e de motores na Colónia, na Alemanha; na fábrica de montagem de veículos de Valência em Espanha; e nas fábricas de motores e veículos de Craiova, na Roménia.

A produção retomará na fábrica de motores de Valência a 18 de Maio, enquanto as fábricas de motores de Dagenham e Bridgend, no Reino Unido aguardam ainda uma data definitiva para o regresso à produção.

A produção retomará lentamente, dando prioridade aos pedidos de veículos já vendidos a clientes pelos concessionários, incrementando-se gradualmente nos próximos meses até alcançar a plena velocidade de produção. Os planos de produção têm em consideração a disponibilidade dos fornecedores, as restrições de deslocações em cada país e a reabertura dos concessionários nos principais mercados, bem como a demanda de consumo.

Foi implementada uma lista exaustiva de standards globais na Ford, assente no distanciamento social e em acções de segurança e saúde nas fábricas da Ford e em outras instalações em toda a Europa, onde se incluem mas não se limitam, as seguintes:

Pedir que qualquer pessoa que aceda a uma instalação Ford use máscara de protecção facial e um escudo protector em determinados locais de produção onde não seja possível assegurar o distanciamento social; Todas as pessoas que entrem nas instalações da Ford devem verificar a temperatura corporal, passando por um equipamento de scanning que cumpra com o regulamento e restrições locais ou nacionais; Completar uma auto-avaliação diária que confirme o estado de saúde do colaborador e que este está apto para trabalhar antes de aceder a uma instalação da Ford; Reorganização das áreas de trabalho para assegurar que as directrizes do distancionamento social são mantidas e o regresso gradual ao trabalho para reduzir a densidade de colaboradores nos edifícios.

A empresa proporciona desde esta segunda-feira aos seus colaboradores kits de protecção individual no regresso ao trabalho. Os kits incluirão máscaras de protecção facial descartáveis, termómetro reutilizável e outros artículos de higiene.

A Ford está a produzir máscaras para utilização nas suas instalações em toda a Europa. As máscaras faciais proporcionadas pela empresa deverão ser usadas por qualquer pessoa que trabalhe ou visite um edifício Ford, em linha com o protocolo estabelecido pela empresa a nível global.

Ao fabricar máscaras para uso próprio, a Ford está a ajudar a reduzir a demanda nas cadeias de fornecimento de equipamentos de protecção individual, necessários nos serviços médicos bem como em outras indústrias.

Um número limitado de trabalhadores continuou a trabalhar presencialmente nas últimas semanas para assegurar a continuidade de serviços considerados críticos. A partir de hoje também estas actividades voltarão a sentir um progressivo retorno à normalidade.

Adicionalmente, trabalhadores de áreas não produtivas, começam hoje a regressar de forma faseada, dando prioridade aos que participem no planeamento das actividades mais críticas, ou aquelas cujas funções exijam o recurso a equipamentos especializados apenas disponíveis nas instalações Ford, como equipamento para teste de veículos. Outros colaboradores não relacionados com a produção que possam trabalhar à distância, continuarão a fazê-lo de momento, incluindo os colaboradores de jornada reduzida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: