FlixBus diz que autocarros são alternativa ao avião

A FlixBus acredita que os autocarros Expresso são cada vez mais uma alternativa ao avião, apontando que «a documentação de entrada pode funcionar como um facilitador na hora de escolher o meio de transporte», segundo um comunicado.

(auto.look2010@gmail.com)

A empresa, que «vai reforçar a operação nas linhas domésticas e internacionais nas próximas três semanas de forma a dar resposta ao aumento da procura nesta época festiva», referiu que «os chamados Expressos são cada vez mais uma alternativa às viagens de avião de e para Portugal, seja pelo preço das viagens ou pela facilidade em transportar mais bagagem, algo que é importante para os milhares de estudantes e emigrantes que todos os anos se deslocam ao nosso país em autocarro».

Além disso, destacou «também a documentação de entrada pode funcionar como um facilitador na hora de escolher o meio de transporte». «Relativamente à entrada em Portugal, o facto de ser apenas necessário a apresentação do certificado de vacinação ou, em alternativa, certificado de recuperação ou teste negativo, pode pesar na hora de escolher o meio de transporte», disse Pablo Pastega, director-geral da FlixBus para Portugal e Espanha, citado na mesma nota.

Pablo Pastega, director-geral da FlixBus para Portugal e Espanha

«Isto para os passageiros oriundos de países que não estão na chamada lista de países de risco elevado», salientou. De acordo com a Flixbus, «entre Lisboa e Porto, são 24 os autocarros que, diariamente, irão assegurar a ligação entre estas duas cidades, num aumento de 30% nas linhas doméstica e de 50% nas linhas internacionais», durante esta época.

A empresa assegurou que «a nível internacional, serão reforçadas as ligações aos países com uma grande comunidade de portugueses, como é o caso de Espanha, França, Luxemburgo ou Suíça».

Além disso, «as ligações de Paris e Madrid ao Porto e a Lisboa terão reforço diurno e noturno do número de autocarros e cidades como Salamanca, San Sebastián e Bilbao verão também as ligações reforçadas, assim como outros destinos em França, como Nice ou Toulouse, Sion ou Zurique, na Suíça, Dortmund ou Frankfurt, na Alemanha, e, claro, o Luxemburgo».

A transportadora sublinhou ainda que «as ligações de e para a região Centro são também reforçadas nesta época festiva, sobretudo durante a semana», sendo que «Coimbra, Aveiro, Leiria ou Fátima são algumas das cidades que terão um aumento da frequência dos autocarros da FlixBus para o Natal e Ano Novo».

A FlixBus irá ainda reforçar as ligações a Lisboa, Porto e Algarve: «Apesar dos eventos de fim-de-ano estarem a ser cancelados, verificamos uma procura elevada para estes destinos neste período, pelo que iremos reforçar a operação de forma a dar resposta à procura», afirmou Pablo Pastega.

A empresa pretende continuar a crescer em 2022 no mercado nacional: «Actualmente, a rede doméstica ultrapassa já os 40 destinos em Portugal, e o objectivo para o próximo ano é aumentar pelo menos 25%, ou seja, alargar a rede a cerca de 50 cidades. A FlixBus vai continuar com o investimento e desenvolvimento da rede doméstica no país, e Castelo Branco, Vila Real, Bragança, Covilhã, Guarda, Sines, Aljezur e Tavira são alguns dos novos destinos para 2022», indicou o grupo, na mesma nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *