Finalmente o triunfo de Joan Mir…

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) terminou hoje na quinta posição o Grande Prémio da Europa de MotoGP, em Valência, Espanha, igualando o segundo melhor resultado da temporada, conseguido no GP da Emilia Romagna.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O espanhol Joan Mir (Suzuki) comandava o campeonato de MotoGP sem ter ganho uma única corrida, mas na 12.ª, no traçado valenciano Ricardo Tormo, conseguiu, finalmente, o triunfo, e, mais importante, ficou a escasso quarto lugar, nas duas corridas que faltam, para suceder ao espanhol Marc Marquez na lista de campeões.

Desde o início da corrida que o espanhol Alex Rins (Suzuki) e Joan Mir assumiram o comando da corrida, à frente do seu compatriota Pol Espargaro (KTM) que largou da “pole”, mas não resistiu ao ataque dos pilotos da marca nipónica.

Na fase final da corrida, numa manobra táctica, Alex Rins deixou Joan Mir ascender ao comando para garantir o triunfo, num pódio todo espanhol, o que permitiu à marca japonesa conseguir o 1-2, o que não sucedia desde o GP da Alemanha de 1982.

O português Miguel Oliveira (KTM) arrancou de oitavo, depressa chegou a quarto, esteve muito perto de Pol Espargaro, mas o desgaste do pneu dianteiro levou-o a perder o contacto com o espanhol e a possibilidade de chegar ao pódio e a não resistir à pressão do japonês Takaaki Nakagama (Honda), que o relegou para o quinto lugar, o que lhe permite manter a 10.ª posição no “Mundial”.

Apesar de satisfeito com o resultado da corrida, Miguel Oliveira reconheceu que «estávamos um pouco assutados, por só termos treinado no molhado, e não sabíamos o que íamos encontrar, mas a estratégia do “warm up” serviu para a corrida, porque consegui um bom equilíbrio na moto, mas não consegui manter o ritmo das primeiras voltas até ao fim».

A corrida de MotoGP decorreu com o asfalto seco, tal como sucedera nas corridas anteriores, o que causou sérias dificuldades aos pilotos que não tinham tido nenhuma sessão de treinos com as condições de aderência que encontraram o que levou a inúmeras quedas nas corridas de Moro2 e Moto3, por os pilotos serem surpreendidos por bocados do asfalto húmido.

O início da corrida de Moto2 ficou marcada pelo duelo entre o espanhol Xavi Vierge (Kalex), que largou da “pole” pela primeira vez este ano, e o americano Joe Roberts (Kalex), que caiu na segunda volta, quando estava no comando, com o italiano Marco Bezzecchi (Kalex) a aproveitar para se instalar no comando, posição que manteve até final.

O inglês Sam Lowes (Kalex) caiu, já na fase final da corrida, quando era segundo e tentava chegar à traseira do italiano, e perdeu o comando do campeonato, para o italiano Enea Bastianini (Kalex), que foi quarto, que tem seis pontos de avanço sobre o inglês.

O espanhol Jorge Martin (Kalex) e o australiano Remy Gardner (Kalex) completaram o pódio de uma corrida que deixou quatro pilotos com hipótese de conquistarem o título, uma vez que os italianos Luca Marini (Kalex) e Marco Bezzecchi estão a menos de 50 pontos do seu compatriota, que são os que estão em jogo, nas duas corridas que faltam.

O espanhol Raul Fernandez (KTM) estreou-se a vencer no “Mundial” de Moto3, depois de uma corrida tranquila, face à vantagem alcançada, logo na segunda volta, em consequência do “toque” do espanhol Afonso Lopez (Husqvarna), no seu compatriota Albert Arenas (KTM), que ficou com o escape direito danificado e foi obrigado a ir à “box”, que provocou a queda do piloto da KTM e do italiano Celestino Vietti (KTM) que assumira o comando após a partida.

O “buraco” aberto entre Raul Fernandez, que foi o único dos quatro homens da frente, e os seus perseguidores permitiu ao espanhol ser o primeiro vencedor do dia, sem nunca ver a sua posição ameaçada, ao contrário do que costuma acontecer nas corridas da categoria.

Em termos de campeonato, apesar de não ter pontuado Albert Arenas conserva o comando, com três pontos de vantagem sobre Ai Ogura (Honda), terceiro, atrás do espanhol Sergio Garcia (Honda), que recuperou 16, depois de bater, em cima da meta, o italiano Tony Arbolino (Honda).

CLASSIFICAÇÕES

MotoGP – 1.º, Joan Mir (Suzuki), 27 voltas (108,135 km),em 41’37,297” (155,8 km/h); 2.º, Alex Rins (Suzuki), a 0,651”; 3.º, Pol Espargaro (KTM), a 1,203”; 4.º, Takaaki Nakagami (Honda), a 2,194”; 5.º, Miguel Oliveira (KTM), a 8,046”; 6.º, Jack Miller (Ducati), a 8,755”; 7.º, Brad Binder (KTM), a 10,137”; 8.º, Andrea Dovizioso (Ducati), a 10,801”; 9.º, Johann Zarco (Ducati), a 11,550”; 10.º, Danilo Petrucci (Ducari), a 16,803”. Classificaram-se mais quatro pilotos

Moto2 – 1.º, Marco Bezzecchi (Kalex), 25 voltas (100,125 km), em 40’06,441” (149,7 km/h); 2.º, Jorge Martin (Kalex), a 1,941”; 3.º, Remy Gardner (Kalex), a 3,553”; 4.º, Enea Bastianini (Kalex), a 4,494”; 5.º, Lorenzo Baldassarri (Kalex), a 4’648”; 6.º, Luca Marini (Kalex), a 5,142”; 7.º, Hector Garzo (Kalex), a 5,224”; 8.º, Nicolò Bulega (Kalex), a 8,104”; 9.º, Xavi Vierge (Kalex), a 8,746”; 10.º, Jorge Navarro (Speed Up), a 11.930”. Classificaram-se mais 12 pilotos

Moto3 – 1.º, Raul Fernandez (KTM), 23 voltas (92,115 km), em 38’29,140” (143,6 km/h); 2.º, Sérgio Garcia (Honda), a 0,703”; 3.º, Ai Ogura (Honda), a 1,005”; 4.º, Tony Arbolino (Honda), a 1,037”; 5.º, Darryn Binder (KTM), a 13,392”; 6.º, Carlos Tatay (KTM), a 13,424”; 7.º, Stefano Nepa KTM), a 16,719”; 8.º, Jeremy Alcoba (Honda), a 16,824”; 9.º, Filip Salac (Honda), a 16,964; 10.º, Ayumu Sasaki (KTM), a 17,088”. Classificaram-se mais 13 pilotos

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS

MotoGP – 1.º, Joan Mir, 162 pontos; 2.º, Fábio Quartararo, 125; 3.º, Alex Rins, 125; 4.º, Maverick Viñales, 121; 5.º, Franco Morbidelli, 117; 6.º, Andrea Dovisioso, 117; 7.º, Pol Espargaro, 106; 8.º, Takaaki Nakagami, 105; 9.º, Jack Miller,92; 10.º, Miguel Oliveira, 90. Estão classificados mais 13 pilotos

Moto2 – 1.º, Enea Bastianini, 184 pontos; 2.º, Sam Lowes, 178; 3.º, Luca Marini, 165; 4.º, Mauro Bezzecchi, 155; 5.º, Jorge Martin, 125; 6.º, Remy Gardner, 101; 7.º, Tetsuta Nagashima, 85; 8.º, Joe Roberts, 80; 9.º, Thomas Luthi, 72; 10.º, Fabio Vierge, 70. Estão classificados mais 18 pilotos

Moto3 – 1.º, Albert Arenas, 157 pontos; 2.º, Ai Ogura, 154; 3.º, Celestino Vietti, 137; 4.º, Tony Arbolino, 134; 5.º, Jaume Masia, 133; 6.º, John McPhee, 119; 7.º, Raul Fernandez, 118; 8.º, Darryn Binder, 101; 9.º, Tatsuki Suzuki, 83; 10.º, Gabriel Rodrigo, 80. Estão classificados mais 15 pilotos

MARCAS

Moto GP – 1.º, Suzuki, 188 pontos; 2.º, Ducati, 181; 3.º, Yamaha, 163; 4.º, KTM, 159; 5º, Honda, 130; 6.º, Aprilia, 36

Moto2 – 1.º Kalex, 325 pontos; 2.º, Speed Up, 117; 3.º, MV Agusta, 32; 4.º, NTS, 11

Moto3 – 1.º, Honda, 281 pontos; 2.º, KTM, 277; 3.º, Husqvarna, 82

EQUIPAS

MotoGP – 1.º, Team Suzuki Ecstar, 287 pontos; 2.º Petronas Yamaha SRT, 205; 3.º, Ducati Team, 194; 4.º, Red Bull KTM Factory Racing, 182; 4.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 159; 6.º, Pramac Racing, 138; 7.º LCR Honda, 131; 8.º, Red Bull KTM Tech3, 117; 9.º, Repsol Honda Team, 83; 10.º, Esponsorama Racing, 81; 11.º, Aprilia Racing Team Gresini, 39.

Moto2 – 1.º, Sky Racing Team VR46, 320 pontos; 2.º, EG 0,0 Marc VDS, 240; 3.º, Red Bull KTM Ajo, 210; 4.º, Italtrans Racing Team, 189; 5.º Liqui Moly Intact GP, 136; 6.º, HDR Heidrun Speed Up, 123; 7.º, Petronas Sprinta Racing, 114; 8.º, Tennor American Racing, 112; 9.º, Onexox TKKR SAG Team, 101; 10.º, Flexbox HP 81, 101; 11.º, Inde Aspar Team Moto2, 87; 12.º, MV Agusta Forword Racing, 35; 13.º, Federal Oil Gresini Moto2, 30; 14.º, NTS RW Racing GP, 11; 15.º, Idemitsu Honda Team Asia, 10.

Moto3 – 1.º, Leopard Racing, 202 pontos; 2.º, Valresa Aspar Team Moto3, 192; 3.º, Sky Racing Team VR46, 188; 4.º, Rivacold Snipers Team, 164; 5.º, Red Bull KTM Ajo, 158; 6.º, Honda Team Ásia, 154; 7.º, Kommerling Gresini Moto3, 145; 8.º, Petronas Sprinta Racing, 119; 9.º, SIC58 Squadra Corse, 116; 10.º, CIP Green Power, 101; 11.º, Sterilgarda Max Racing Team, 94; 12.º, Red Bull KTM Tech 3, 83; 13.º, Estrella Galicia 0,0, 70; 14.º Reale Avintia Moto3, 24; 15.º, Boe Skull Rider Facile Energy, 10

Próxima prova – Gran Premio Motul de la Comunitat Valenciana, dia 15 de Novembro, no Circuit Ricardo Tormo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: