Filipe Albuquerque vence e lidera campeonato

Foi uma brilhante vitória aquela que Filipe Albuquerque e Ricky Taylor conseguiram esta tarde no circuito Norte Americano de Road América. Aos comandos de um Acura, a dupla luso-americana regressou ao comando da competição após vencer a penúltima prova do Campeonato Norte-Americano de Resistência.

(auto.look2010@gmail.com)

O português Filipe Albuquerque, que faz dupla com o norte-americano Ricky Taylor nesta jornada disputada em Road America, concluiu a prova em 2h40m4,167s, deixando os segundos classificados, Alex Lynn e Earl Bamber (Cadillac), a 1,463 segundos.

Sébastien Bourdais e Renger van der Zande (Cadillac) foram terceiros, a 1,981 segundos. Com estes resultados, a equipa do piloto português regressa ao comando do campeonato. O outro português em prova, João Barbosa (Ligier) desistiu quando estavam cumpridas 40 voltas.

Filipe Albuquerque esteve imparável. O piloto de Coimbra nunca se deu por vencido, chegou a rodar na quarta posição mesmo que tenha largado da “pole”, mas encetou uma recuperação nunca vista, com ultrapassagens de suster a respiração para terminar a prova num brilhante primeiro lugar e regressar à liderança do Campeonato Norte Americano de Resistência (IMSA), quando falta apenas uma corrida para o final do campeonato.

Numa pista onde a Wayne Taylor Racing nunca tinha ganho, nem mesmo Filipe Albuquerque, conseguir a “pole” e a vitória é um feito notável para todos: «Foi uma corrida de “tudo ou nada” como previ, com altos e baixos. Mas, tínhamos de ganhar, custasse o que custasse, para remetermos para a última prova a decisão do título», começou por referir o experiente piloto de Coimbra.

«E foi isso que aconteceu. Dei tudo o que tinha e não tinha em pista. Não tínhamos nada a perder, arriscámos, demos o nosso melhor e atingimos o objetivo. Não podia estar mais feliz, não tenho palavras para descrever a sensação de missão cumprida», sublinhou ainda Filipe Albuquerque.

É desta forma exemplar que o piloto conimbricense relega para a última corrida da temporada em Road Atlanta a decisão do título: «Passamos para o comando, mas a diferença pontual vai obrigar-nos a ficar na frente dos nossos rivais no campeonato no último confronto. Será mais uma corrida tudo ou nada», acrescentou.

«O ano passado foi nada para nós, este ano esperamos que seja tudo. Temos protagonizado excelentes corridas, com muitas lutas e ultrapassagens, seria merecido. Mas merecer não basta é preciso lutar e vamos a isso. Estou a contar os dias», concluiu Filipe Albuquerque.

A última ronda do campeonato disputa-se em Petit Le Mans e será uma prova de 10 horas, de 28 de setembro a 1 de outubro. Trata-se de uma jornada que encerra e coroa os campeão Norte Americanos de Resistência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.