Filipe Albuquerque vence classe LMP2 em Spa

Piloto de Coimbra iniciou a defesa do título mundial de Resistência com um excelente triunfo em Spa-Francorchamps. Félix da Costa cotou-se o segundo mais rápido.

(auto.look2010@gmail.com)

O português Filipe Albuquerque, da equipa United Autosports, venceu hoje a classe LMP2 das 6 Horas de Spa-Francorchamps, primeira prova do Mundial de Resistência (WEC), que teve o compatriota António Félix da Costa, da JOTA, como segundo classificado.

A equipa composta por Filipe Albuquerque, Phil Hanson e Fabio Scherer largou da “pole position” e arrecadou a primeira vitória da época na jornada de abertura do Campeonato do Mundo de Resistência LMP2, em que o objectivo é renovar o título de 2020.

«Foi uma semana incrível. Fomos sistematicamente os mais rápidos desde os treinos livres. Conseguimos a “pole” com meio segundo de avanço e ganhámos a corrida com mais de um minuto de vantagem, em que liderámos do princípio ao fim», referiu Filipe Albuquerque.

O piloto de Coimbra, que defende o título mundial da categoria, realçou o «domínio avassalador» do Oreca n.º 22 no arranque da presente temporada, considerando que «não poderia ter sido um início melhor» e endereçou os parabéns a toda a equipa pelo «excelente trabalho».

Depois de largar da sétima posição da grelha, a equipa António Félix da Costa/Anthony Davidson/Roberto Gonzalez foi subindo lugares ao longo das seis horas da prova, extraindo o máximo de rendimento do Oreca n.º 7, e terminou na segunda posição da LMP2.

«Hoje fizemos o máximo possível. Fizemos o melhor resultado que dava, claro que queremos sempre ganhar, mas com o “drive through” acabámos por não conseguir lutar para lá chegar, de qualquer forma saímos daqui contentes com estes 18 pontos deste segundo lugar», referiu António Félix da Costa.

O piloto português disse ainda que a sua equipa, apesar de contente, sabe que se quer ser campeã do mundo tem que «continuar a trabalhar e a melhorar em algumas áreas».

«Quando o objectivo é ser campeão, há que ser exigente e mesmo feliz com este resultado, queremos mais. Parabéns ao Filipe pela vitória, hoje estiveram muitos fortes, vai ser uma grande batalha, mas cá estaremos para lutar pelo título» disse.

A equipa G-Drive Racing do terceiro português em prova nas 6 Horas de Spa-Francorchamps, Rui Andrade, terminou em 13.º. A próxima prova do FIA WEC tem lugar no Autódromo de Portimão, no fim-de-semana de 13 de Junho.

Entretanto, já no próximo fim-de-semana, António Félix da Costa volta à Fórmula E, para a etapa do Mónaco, competição em que defende o título de campeão do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *