Filipe Albuquerque terminou às portas do pódio

Piloto português e o norte-americano Ricky Taylor, companheiro de equipa na Wayne Taylor Racing, quedaram-se pala quarta posição em Long Beach mas mantêm a liderança do Campeonato Norte Americano de Resistência.

(auto.look2010@gmail.com)

IMSA WeatherTech Series, Long Beach, CA, September 2021. (Photo by Brian Cleary/bcpix.com)

O quarto lugar foi o resultado possível para Filipe Albuquerque e Ricky Taylor em Long Beach onde decorreu a penúltima jornada do Campeonato Norte Americano de Resistência. O piloto de Coimbra e o seu companheiro de equipa na Wayne Taylor Racing mantêm a liderança do Campeonato e partem para a última corrida, em Novembro, com o objectivo de abraçar o título.

Os dois pilotos encararam sempre a corrida deste fim-de-semana como uma das mais difíceis do ano: «Não é um circuito com benefício para o nosso carro. O resultado da qualificação mostrou isso mesmo e a corrida acabaria por não ser muito melhor. Arranquei de quinto e, graças a um bom arranque, cheguei logo a terceiro. Mas não tínhamos andamento para os Cadillac e acabámos por terminar em quarto. Foi o resultado possível. Não dava para mais, mesmo que tenhamos tentado de tudo para recuperar posições», explicou Filipe Albuquerque.

Desta forma, a derradeira jornada em “Petit Le Mans” será decisiva e a vantagem de 19 pontos é manifestamente curta: «Vai ser uma verdadeira final, do tudo ou nada. Basicamente, quem ficar à frente ganha. Vai ser uma corrida dura, de nervos, muito disputada mas será excelente para o público. Temos estado na frente do campeonato desde a primeira prova e quero acreditar que assim se vai manter até à próxima bandeira xadrez», concluiu, optimista, o piloto de Coimbra.

Agora, Filipe Albuquerque e Ricky Taylor terão mais de dois meses de interregno para, a 13 de Novembro, voltarem a sentar-se no Acura #10 e levá-los ao título norte-americano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *