Filipe Albuquerque repete quarto lugar no Bahrein

Piloto de Coimbra terminou a última jornada do Campeonato do Mundo de Resistência no Bahrein às portas do pódio entre os LMP2. Um resultado idêntico ao da semana passada neste mesmo circuito e que não satisfaz o piloto português mas que foi o resultado possível.

(auto.look2010@gmail.com)

Apesar de terem largado da “pole position”, Filipe Albuquerque e os seus companheiros de equipa, Phil Hanson e Fabio Scherer, não conseguiram o andamento que lhes permitisse discutir a vitória como era o objectivo.

«Apesar de ter sido um fim-de-semana melhor que o anterior, o resultado acaba por ser o mesmo na corrida e o que queríamos era ganhar. Mas não tínhamos andamento para os mais rápidos. Ficámos a apenas quatro segundos dos pilotos da frente e a determinada altura ainda estivemos a lutar pelo segundo lugar. Mas infelizmente não deu. Melhorámos o carro mas não o suficiente e isso reflecte-se no resultado», começou por referir o piloto português.

Agora que o campeonato chega ao fim é altura de fazer um balanço que Albuquerque considera positivo: «Não revalidámos o título mas tivemos momentos muito bons. Temos de ter a humildade de aceitar que não vamos ganhar sempre nem vamos ser sempre os melhores em todas as pistas. Um fim-de-semana duplo e consecutivo numa pista que não nos favorece como o Bahrein é muito condicionante».

«Preferia que fossem dois fins-de-semana em Spa e aí a história seria outra. Mas estas eram as regras do jogo e de tudo fizemos para ultrapassar este “handicap”, mas não deu. Ainda assim fizemos duas “pole positions”, arrancámos quatro vezes da linha da frente, ganhámos duas corridas e fizemos três pódios. Não foi suficiente mas foi bom. Tivemos sempre na luta, agora que venha o próximo ano», concluiu o piloto de Coimbra que parte agora para os Estados Unidos onde irá disputar a última prova do Campeonato Norte Americano de Resistência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *