Filipe Albuquerque no pódio em dia de aniversário

Piloto de Coimbra está a festejar o 36.º aniversário em Detroit com a subida ao lugar mais baixo do pódio, posição que lhe permite manter a liderança do Campeonato Norte Americano de Resistência.

(auto.look2010@gmail.com)

Filipe Albuquerque terminou a quarta corrida da temporada do Campeonato Norte Americano de Resistência em Detroit no terceiro lugar do pódio depois de mais uma corrida de nervos. O piloto português e o seu companheiro de equipa, Ricky Taylor, arrancaram da quarta posição da grelha, caíram para o quinto posto e recuperaram até terceiro quando problemas de motor pareciam ditar um resultado muito longe do esperado.

No entanto, pese embora as adversidades, o desempenho em pista foi notável e o duo do Acura #10 conseguiu cruzar a linha de meta no terceiro lugar e manter a primeira posição nas contas do Campeonato.

No final da corrida, Filipe Albuquerque ainda sentia a adrenalina a correr nas veias: «Foi uma corrida fora de série. Sabíamos que este não era circuito para o nosso carro, mas nem por isso nos demos por vencidos. Tínhamos de ir à luta. O Ricky (Taylor) fez o arranque, caiu para quinto. Mas o Acura estava com um óptimo andamento. Conseguiu recuperar para terceiro, posição em que me entregou o carro», explicou o piloto de Coimbra que festeja hoje 36 anos de idade.

Coube ao piloto português disputar o segundo e ultimo “stint” da prova disputada em Detroit: «O carro estava bom e pensei que poderíamos lutar por melhor posição. Mas, do nada, o motor do nosso carro começou a perder potência quando faltavam cerca de 27 voltas para o final. Vi a nossa corrida a andar para trás. Sabendo que recuperar posições era impossível naquelas condições, foquei-me em não perder lugares».

«Então foi uma luta do “gato e do rato”. Sempre a defender a minha posição, de olhos postos nos retrovisores para não ser surpreendido pelos meus adversários. Foi uma loucura, mas contra tudo e contra todos cruzámos a meta em terceiro», acrescentou o piloto aniversariante.

«Parecia que tinha ganho a corrida tal era o estado de felicidade. Não é fácil numa corrida deste tipo e num circuito como este fazer isto. Mas conseguimos e isso foi muito importante pois continuamos na frente do Campeonato», concluiu Filipe Albuquerque.

Dentro de 15 dias, Filipe Albuquerque está de regresso às pistas americanas para disputar, a 26 e 27 de Junho, mais uma jornada em Watkins Glen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *