Filipe Albuquerque no degrau mais baixo do pódio

O trio Filipe Albuquerque, Pipo Derani e Felipe Nasr, da equipa Whelen Engineering Racing, conduziu o Cadillac DPi ao terceiro lugar nas 6 Horas de Road Atlanta, pontuável para o IMSA WeatherTech SportsCar Championship. O triunfo a sorriu a Helio Castroneves e Ricky Taylor da equipa Acura Team Penske, em Acura DPi.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Foi uma corrida de loucos. Uma corrida apaixonante mas imprópria para cardíacos, com a dupla Helio Castroneves e Ricky Taylor a “sobreviverem” às aventuras e peripécias vividas no circuito Michelin Raceway Road Atlanta.

Os pilotos equipa Acura Team Penske, ao volante de do Acura DPi ARX- 05, com o número 7, souberam reagir a duas penalizações no início da corrida, nunca deixaram de suar as estopinhas. Na primeira incursão pelas boxes, Helio Castroneves excedeu à entrada o limite de velocidade, além de passar pela luz vermelha à saída, resultando numa penalidade “drive-through”, seguida por outra penalidade” stop and hold” de 60 segundos.

Desanimado, mas não derrotado, Helio Castroneves, Ricky Taylor e a equipe lutaram metodicamente, usando as seis horas de corrida a seu favor para ajustar o carro e aproximarem-se cada vez mais do topo da classificação.

A uma hora e cinco segundos do final da prova, Ricky Taylor conduziu o Acura DPi ARX- 05 à liderança, mas nova “proeza” foi vivida por Helio Castroneves. Depois de uma mudança de piloto, o brasileiro recuperou a liderança antes de uma colisão entre Toni Vilander e Juan Pablo Montoya, forçando uma advertência a 13 minutos do fim.

Os destroços foram removidos a tempo de uma corrida de duas voltas para o final. Quando a bandeira verde foi agitada, Helio Castroneves colocou-se de imediato à frente do Mazda DPi número 55 conduzido por Harry Tincknell, piloto da Mazda Motorsports que faz equipa com Jonathan Bomarito e Ryan Hunter-Reay, separados por 0,983, a seu favor.

RECUPERAÇÃO NOTÁVEL

ATE AO TERCEIRO LUGAR

Em plano de destaque estiveram, igualmente, Filipe Albuquerque, Felipe Nasr e Pipo Derani. Depois de muito porfiar, o piloto de Coimbra e os seus companheiros na equipa Whelen Engineering Racing, conduziram o Cadillac DPi VR ao terceiro lugar, em cima dos primeiros e segundos classificados.

«Foi uma corrida de loucos. Já tinha saudades dos Estados Unidos e, nesta prova, fomos confrontados com alguns contratempos. De facto, e apesar de alguns altos e baixo, estávamos numa posição privilegiada para lutar pela vitória, mas tivemos um toque com um GT que nos deu uma penalização e atirou-nos para últimos. Pese embora essa condição a que estivemos sujeitos, acabámos por manter a toada em pista e terminar em terceiros. Foi um bom esforço da equipa», sublinhou o conimbricense e embaixador do Clube Automóvel do Centro.

Tanto o português Filipe Albuquerque, como os brasileiros Pipo Derani e Felipe Nasr, socorreram-se da experiência para colocar com determinação e abnegação o Cadillac DPi no lugar mais baixo do pódio ao cabo das 6 Horas de Road Atlanta, sobretudo depois de muitas narrativas para contar. Tratou-se de mais uma excelente prestação do trio na IMSA Michelin Endurance Cup.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: