Festa à grande e à holandesa em Zandvoort

O holandês Max Verstappen (Red Bull) venceu hoje o Grande Prémio dos Países Baixos de Fórmula 1, 13.ª prova da temporada, e regressou ao comando do Campeonato do Mundo. Um triunfo que levou o público ao êxtase.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Max Verstappen cumprimenta o rei da Holanda antes do Grande Prémio de Fórmula 1 em Zandvoort

A vitória do piloto da casa, Max Verstappen (Red Bull/Honda), deixou em delírio os milhares de espectadores que acorreram a Zandoort, com o objectivo de verem o “seu” piloto triunfar, respondendo cabalmente aos desafios da Mercedes.

A marca da estrela teve de contentar-se com o ponto da volta mais rápida, conquistado pelo inglês Lewis Hamilton (Mercedes), que viu os três pontos de avanço, com que entrou no traçado holandês, transformados em três pontos de atraso, situação com que vai entrar domingo em Monza.

Max Verstappen não foi surpreendido no arranque e só perdeu o comando para o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), quando parou para trocar de pneus, mas a partir do momento em que o seu adversário também parou, para proceder a idêntica operação, regressou ao primeiro lugar, que manteve até final, à frente dos dois pilotos da Mercedes, com os três a serem os únicos que completaram as 72 voltas.

Max Verstappen recebe os aplausos do público após ver a bandeira de xadrez

O francês Pierre Gasly (Alpha Tauri/Honda) acabou por ser o melhor dos outros, depois de levar a melhor sobre o monegasco Charles Leclerc (Ferrari), com o outro homem da marca italiana, o espanhol Carlos Sainz (Ferrari) a perder o sexto lugar para o seu compatriota Fernando Alonso (Alpine/Renault).

O mexicano Sergio Perez (Red Bull/Honda), que saiu da via das “boxes” por ter trocado a unidade motriz, recuperou até ao oitavo lugar, à frente do francês Esteban Ocon (Alpine/Renault) e do inglês Lando Norris (McLaren/Mercedes) que terminaram nos derradeiros lugares pontuáveis.

FICHA DA PROVA

Grande Prémio – Heineken Dutch Grand Prix

Circuito – Zandvoort

Extensão – 306,587 km = 72 x 4,259 km

“Pole position” – Max Verstappen (Red Bull/Honda), 1 volta (4,259 km) em 1’08,885” (222,579 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Max Verstappen (Red Bull RB16B/Honda), 1’08,885”; Lewis Hamilton (Mercedes W12/Mercedes), 1’08,923”; 2.ª linha: Valtteri Bottas (Mercedes W12/Mercedes), 1’09,222”; Pierre Gasly (Alpha Tauri AT02/Honda), 1’09,478”; 3.ª linha: Charles Leclerc (Ferrari SF21/Ferrari), 1’09,527”; Carlos Sainz (Ferrari SF21/Ferrari), 1’09,537”; 4.ª linha: Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C41/Ferrari), 1’09,590”; Esteban Ocon (Alpine A 521/Renault), 1’09,933”; 5.ª linha: Fernando Alonso (Alpine A521/Renault), 1’09,956”; Daniel Riccardo (McLaren MCL35/Mercedes), 1’10,166”; 6.ª linha: George Russell (Williams FW43B/Mercedes), 1’10,332”; Lance Stroll (Aston Martin AMR21/Mercedes), 1’10,367”; 7.ª linha: Lando Norris (McLaren MCL35/Mercedes), 1’10,406”; Nicholas Latifi (Williams FW43B), 1’11,161”; 8.ª linha: Yuki Tsunuda (Alpha Tauri AT02/Honda), 1’11,314””; Sérgio Perez (Red Bull/Honda), 1’10,530”; 9.ª linha: Sebastian Vettel (Aston Martin AMR21/Mercedes), 1’10,731”; Robert Kubica (Alfa Roneo C41/Ferrari), 1’11,301”; 10.ª linha: Mick Schumacher (Haas VF-21/Ferrari), 1’11,387”; Nikita Mazepin (Haas VF-21/Ferrari), 1’11,875”

Comandantes sucessivos – Max Verstappen, da 1.ª à 21.ª volta; Valtteri Bottas, da 22.ª à 29.ª volta; Max Verstappen, da 30.ª à 72.ª volta

Volta mais rápida – Lewis Hamilton (Mercedes W12/Mercedes), 1 volta (4,259 km), em 1’11,097” (215,654 km/h)

Vencedor – Max Verstappen (Red Bull RB16B/Honda, 72 voltas (306,587 km), em 1.30’05,395” (204,187 km/h)

CLASSIFICAÇÃO

POS. PILOTO CARRO MOTOR TEMPO
1.º Max Verstappen Red Bull 16B Honda 1.30,05,395″
2.º Lewis Hamilton Mercedes W12 Mercedes a 20,932″
3.º Valtteri Bottas Mercedes W12 Mercedes a 56,460″
4.º Pierre Gasly Alpha Tauri AT02 Honda a 1 volta
5.º Charles Leclerc Ferrari SF21 Ferrari a 1 volta
6.º Fernando Alonso Alpine A521 Renault a 1 volta
7.º Carlos Sainz Ferrari SF21 Ferrari a 1 volta
8.º Sergio Perez Red Bull 16B Honda a 1 volta
9.º Esteban Ocon Alpine A521 Renault a 1 volta
10.º Lando Norris McLaren MCL35 Mercedes a 1 volta
11.º Daniel Ricciardo McLaren MCL35 Mercedes a 1 volta
12.º Lance Stroll Aston Martin AMR21 Mercedes a 2 voltas
13.º Sebastian Vettel Aston Martin AMR21 Mercedes a 2 voltas
14.º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo C41 Ferrari a 2 voltas
15.º Robert Kubica Alfa Romeo C41 Ferrari a 2 voltas
16.º Nicolas Latifi Williams FW43 B Mercedes a 2 voltas
17.º George Russell Williams FW43 B Mercedes a 2 voltas
18.º Mick Schumacher Haas VF-21 Ferrari a 2 voltas

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Max Verstappen, 224,5 pontos; 2.º, Lewis Hamilton, 221,5 pontos; 3.º, Valtteri Bottas, 123; 4.º, Lando Norris, 113; 5.º Sérgio Perez, 108; 6.º, Charles Leclerc, 92; 7.º, Carlos Sainz, 89,5; 8.º, Pierre Gasly, 66;  9.º, Daniel Ricciardo, 56; 10.º, Fernando Alonso, 46; 11.º, Esteban Ocon, 44; 12.º, Sebastian Vettel, 35; 13.º, Yuki Tsunoda, 18; 14.º, Lance Stroll, 18; 15.º, George Russell, 13; 16.º, Nicholas Latifi, 7; 17.º, Kimi Raikkonen, 2; 18.º, Antonio Giovinazzi, 1;

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 345 pontos; 2.º, Red Bull Racing Honda, 333; 3.º, Scuderia Ferrari Mission Winnow, 182; 4.º, McLaren F1 Team, 170; 5.º, Alpine Renault, 90; 6.º, Scuderia Alpha Tauri Honda, 84; 7.º, Aston Martin Cognizant F1 Team, 53; 8.º, Williams Mercedes, 20; 9.º, Alfa Romeo Racing Ferrari, 3.

Próxima prova – Heineken Grand Prix d’Itália, dia 12 de Setembro, no Autódromo Nazionale Monza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *