Ferrari tem de reagir em Hungaroring

No passado domingo e ao fim de cinco voltas, os dois carros de Maranelo estavam de fora, em consequência de “um encontro imediato de terceiro grau”. A caravana está este fim-de-semana a Hungaroring para a terceira corrida da temporada e a marca italiana tem de lutar galhardamente.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Ainda com as duas corridas realizadas no Red Bull Ring na memória, a caravana da Fórmula 1 ruma ao Hungaroring para a terceira corrida da temporada, com a Mercedes apostada em manter a superioridade patenteada no traçado austríaco, a Red Bull a querer aproximar-se dos “flechas pretos” e a Ferrari desejosa de inverter o mau começo de temporada, traduzido no passado domingo no facto de ao fim de cinco voltas os dois carros de Maranelo estarem de fora, em consequência de “um encontro imediato de terceiro grau”.

E se o holandês Max Verstappen (Red Bull) considera que o traçado magiar pode permitir-lhe aproximar-se dos Mercedes e lutar pela “pole” e pela vitória, já do lado da marca italiana a expectativa é a de que não se repita o incidente da semana passada e que as alterações aerodinâmicas introduzidas tenham resultados positivos, o que foi impossível de confirmar na segunda passagem pelo Red Bull Ring, dado o abandono prematuro dos dois carros.

Assinale-se que o Grande Prémio do passado fim-de-semana não terminou com a bandeira de xadrez, uma vez que a Renault protestou a Racing Point, por considerar que a equipa estava a utilizar elementos fornecidos pela Mercedes, algo que, de acordo com os regulamentos é proibido.

Os comissários desportivos consideraram improcedente o protesto da marca francesa, mas tudo aponta para que a FIA tenha de pronunciar-se sobre a legalidade dos elementos utilizados pela Racing Point que, neste começo de temporada, tem sido muito eficaz, como o demonstra o quarto lugar no campeonato de marcas à frente de Ferrari e da Renault.

Assim sendo a luta no segundo pelotão vai ser intensa, com a Racing Point, autorizadas que foram as “cópias” dos Mercedes, apostada em juntar-se ao trio da frente e impôr-se a McLaren e Renault, esta disposta a tentar inverter as sucessivas derrotas que tem tido face a uma McLaren cliente, mas cujo carro é bem mais eficaz do que o da marca oficial.

BOTTAS FICA NA MERCEDES E VETTEL

PODE ESTAR A CAMINHO DA ASTON MARTIN

Mais uma confirmação para 2021 e mais uma porta que fechada para o alemão Sebastian Vettel, com consequência da confirmação da continuidade do finlandês Valtteri Bottas na Mercedes.

O finlandês que, desde que foi para a Mercedes, tem tido contratos anuais, renovou com a marca alemão ponto final na hipótese de Sebastian Vettel ser companheiro de equipa do inglês Lewis Hamilton, como foi admitido por Toto Wolf, por considerar que os responsáveis da marca de Estugarda viam com bons olhos um piloto alemão ao volante de um dos “flechas pretos”.

Contudo, Toto Wolf terá convencido os seus superiores que era melhor manter a dupla de pilotos que tantas alegrias tem dado aos alemães e foi isso que acabou por acontecer, o que poderia significar que a retirada de Sebastian Vettel no final da temporada.

Entretanto correm rumores que o alemão pode estar a caminho da Aston Martin, designação que passará a ser utilizada pela Racing Point a partir do próximo ano.

Se os rumores se confirmarem, Sebastian Vettel passará a dispôr de um carro competitivo, como está demonstrado neste início de temporada, o que poderá ser factor para continuar a sua carreira na F1.

Fica a curiosidade de saber quem deixa a equipa, parecendo o mexicano Sérgio Perez, graças aos apoios de que dispõe, estar mais perto de ver a sua continuidade assegurada do que o canadiano Lance Stroll, apesar de ser filho do patrão.

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º Valtteri Bottas, 43 pontos; 2.º, Lewis Hamilton, 37; 3.º, Lando Norris, 26; 4.º, Charles Leclerc, 18; 5.º Sérgio Perez, 16; 6.º, Max Versappen, 15; 7.º, Carlos Sainz, 13; 8.º, Alexander Albon, 12; 9.º, Pierre Gasly, 6; 10.º, Lance Stroll, 6; 11.º, Esteban Ocon, 4; 11.º, Daniel Ricciardo, 4; 13.º, Antonio Giovinazzi, 2; 14.º, Sebastian Vettel, 1; 14.º, Daniil Kvyat, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 80 pontos; 2.º, McLaren F1 Team, 39; 3.º, Aston Martin Red Bull Racing, 27; 4.º, BWT Racing Point F1 Team, 22; 5.º, Scuderia Ferrari, 19; 6.º, Renault DP World F1 Team, 8;

7.º, Scuderia Alpha Tauri Honda, 7; 8.º, Alfa Romeo Racing ORLEN, 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: