Ferrari repete Bahrain na Bélgica

Ferrari colocou dois carros na primeira linha de partida. O monegasco Charles Leclerc conquistou a “pole position” para o GP da Bélgica de Fórmula 1, ao bater o alemão Sebastian Vettel, seu companheiro de equipa, por 748 milésimos de segundo.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

A Ferrari consegue, pela segunda vez esta temporada, monopolizar a primeira linha da grelha, com o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) a impor-se de forma clara ao alemão Sebastian Vettel (Ferrari), seu companheiro de equipa.

A marca italiana está a corresponder às expectativas e uma vitória amanhã, que será a primeira do ano, vai aumentar o número de “tiffosi”, para a semana em Monza, onde a Ferrari “joga em casa”.

É a terceira “pole position” de Charles Leclerc, o único a chegar ao segundo “42”, que “esmagou” Sebastian Vettel ao ser mais rápido 0,748” que o seu colega de equipa, o que significa um décimo de segundo por quilómetro, pelo que o monegasco pode estar à beira de colocar o seu nome na lista dos vencedores da F1.

A Mercedes ocupa a segunda linha, com o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) a falhar um lugar na primeira linha por 0,017”, com a equipa a esperar conseguir, com uma estratégia correcta, impedir o triunfo da Ferrari.

Se no momento da partida, o inglês conseguir intrometer-se entre os dois carros vermelhos, tudo pode ser possível, mas caso contrário terá de ser a “box” a conseguir inverter a situação, com a equipa a treinar a paragem sucessiva dos dois carros, o que pode ser uma indicação para o que poderá suceder na corrida.

O holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) assegurou o quinto tempo, depois de ter apanhado um “susto”. O holandês na primeira saída na Q2 abortou a tentativa e na segunda tinha acabado de passar pela meta e garantir a presença na Q3, quando a sessão foi dada por concluída, em consequência da quebra do motor do carro de Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari).

Os Renault fizeram os dois tempos seguintes, mas o australiano Daniel Ricciardo e o alemão Nico Hulkenberg irão ser penalizados e permitir a subida do finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo/Ferrari), do mexicano Sergio Perez (Racing Point/Mercedes) e do dinamarquês Kevin Magnussen (Haas/Ferrari) que completaram o lote dos que chegaram à Q3.

Referência, ainda, ao facto do espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault) não ter passado da Q3, pela segunda vez, a primeira tinha acontecido na prova inaugural, na Austrália, e do polaco Robert Kubica (Williams/Mercedes) ter visto o motor partir logo na primeira saída para a pista na Q3.

GRELHA DE PARTIDA

Charles Leclerc
Ferrari
1’42,519″
Sebastian Vettel
Ferrari
1’43,267″
Lewis Hamilton
Mercedes
1’43,382
Valtteri Bottas
Mercedes
1’43,690″
Max Verstappen
Red Bull/Honda
1’43,690
Daniel Ricciardo
Renault
1’44,257″
Nico Hulkenberg
Renault
1’44,542″
Kimi Raikkonen
Alfa Romeo/Ferrari
1’44,557″
Sergio Perez
Racing Point/Mercedes
1’44,707″
Kevin Magnussen
Haas/Ferrari
1’45,086″
Romain Grosjean
Haas/Ferrari
1’44,797″
Lando Norris
McLaren/Renault
1’44,847″
Lance Stroll
Racing Point/Mercedes
1’45,074″
Alexander Albon
Toro Rosso/Honda
1’45,799″
Antonio Giovinazzi
Alfa Romeo/Ferrari
1’45,637″
Pierre Gasly
Toro Rosso/Honda
1’46,435″
Carlos Sainz
McLaren/Renault
1’46,507″
Danill Kvyat
Toro Rosso/Honda
1’46,518″
George Russell
Williams/Mercedes
1’47,548″
Robert Kubica
Williams/Mercedes
sem tempo

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação