Fernando Barreiros: temporada 100% internacional

Olhalvo, freguesia do município de Alenquer, foi o palco escolhido por Fernando Barreiros para a apresentação do seu projecto desportivo para o corrente ano e para o início de 2022 com a Isuzu D-Max T2.

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: JORGE CUNHA /AIFA

Vencedor do Troféu Ibérico em 2019 e 2º classificado no Africa Eco Race 2020, em ambos os casos na Categoria T2, Fernando Barreiros apresentou um programa centrado na defesa do título ibérico, competição que não se disputou em 2020 e na disputa das provas do campeonato de Espanha de todo-o-terreno. Um programa que culminará com o regresso a Africa em 2022.

«Em primeiro lugar quero agradecer a todos os que me têm apoiado e em especial aos patrocinadores por continuarem a apostar neste ambicioso projecto. Tudo faremos para retribuir essa confiança. A participação no Campeonato de Espanha tem de alguma forma a ver com isso dada a forte presença da Orlen Oil e da Oli no país vizinho. A defesa do título ibérico é também uma opção obvia. É importante referir que nestas provas terei ao meu lado o Sérgio Cerveira na Taça Ibérica e o Carlos Silva no Campeonato de Espanha, dois navegadores consagrados e que seguramente em muito contribuirão para o sucesso das nossas prestações desportivas» salientou Fernando Barreiros.

«O nosso projecto contempla o regresso a Africa depois de uma primeira experiência excelente e muito bem-sucedida. Iremos acompanhar o evoluir da situação pandémica para definir melhor esta participação», sublinhou ainda o piloto português.

O evento teve ainda o aliciante extra de proporcionar ao vencedor de um passatempo, que se realizou entre os dias 27 de Março e 5 de Abril, um fantástico co-drive a bordo da magnífica Isuzu D-Max conduzida por Fernando Barreiros.

A pergunta não era fácil, mas há quem siga a carreira de Fernando Barreiros com atenção e tenha conseguido acertar. De facto, a primeira corrida do actual campeão ibérico de todo-o-terreno (Classe T2) foi aos comandos de um Suzuki Vitara de construção muito artesanal em 1997, numa prova onde teve como navegador João Santos e onde a dupla não logrou levar a máquina feita na garagem lá de casa até à linha de meta. Já a primeira corrida concluída aconteceu no então Raid TT Esporão Vindimas de 1997 nessa altura já com Rui Costa ao lado de Fernando Barreiros.

Flávia Carneiro, que assume seguir com admiração a carreira do piloto, foi a vencedora tendo assim a oportunidade desejada de experimentar por dentro a sensação de andar num veículo de competição. Como vencedora recebeu ainda o exemplar n.º 1/50 da edição limitada do livro “Fernando Barreiros – 50 anos de aventuras”, de autoria do jornalista Alexandre Correia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *